quinta-feira, 26 de abril de 2018

Nada mais que isto

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

O meu lugar de oração, hoje de manhã, foi ocupado um pouco mais tarde. Entretanto, minhas visitantes matutinas não faltaram ao nosso encontro, no alvorecer de cada dia. São elas: A misericórdia do Senhor! Que se renova todas as manhãs (Lamentações 3;22-23); e a alegria do Senhor! A qual - ainda que o choro perdure a noite inteira - sempre marca presença na manhã de um novo dia (Salmo 30.5). Pois isto é promessa do Senhor! Portanto... É só desfrutar! E é o que eu faço! Nada mais que isto! Como faz bem confiar nas promessas de Deus - imersas no amor divino.

Enquanto eu orava... Fui tentado a pensar, nas injúrias e golpes que sofremos na vida. Porém, de imediato, o Santo Espírito me repreendeu dizendo que, injúrias e golpes - por mais que doam - são como bumerangues; os quais, após trajetória longa ou curta, sempre retornam ao seu ponto de partida. Então, é bem melhor interceder por quem nos fere e injuria; pois a sua dor pode vir a ser bem maior do que a que nos inflige. E ali, mais uma vez, o Senhor me fez saber que a provação é temporária; e que a recompensa a quem vive uma vida digna, compensa os males sofridos. 

Este salmo é bálsamo, para os que se apegam a Deus:

"Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará. Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha. Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. Porque o Senhor conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá."
(Salmos 1:1-6)

Devemos viver sempre em função da Palavra de Deus!

Esta canção, em sua declaração, jamais se esgota:
https://youtu.be/uOK4JZlHLtI

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário