domingo, 24 de março de 2019

O nível de unção


Não é hoje, venho percebendo que o nível de unção do Espírito, na vida de um homem ou de uma mulher de Deus, é proporcional ao volume de sua oração secreta. Ou seja: Nível de conhecimento - embora seja um importante valor na vida de alguém, não define o nível de unção na vida de um Pastor (se assim fosse, homens iletrados que protagonizaram a saga da Igreja Primitiva não teriam a importância que tiveram). Nem boas experiências com Deus são suficientes para garantir a permanência de um obreiro no fluxo da unção de Deus (se isto fosse possível, Davi não teria sofridos os reveses que sofreu). Definitivamente, não é este o caminho!

Sempre que eu vejo um pregador que "respinga" óleo sagrado enquanto prega ou ora por alguém; ou que ouço dizer sobre um pastor, cujo ministério transmite segurança, paz, libertação - promovendo avivamento e renovação no seio da igreja; me ponho a pensar: Este é um servo do Senhor que frequenta o lugar de oração e mantém em dia sua oração secreta. E digo mais: Não creio existir oração pública bem sucedida, em seu objetivo de abençoar alguém, que não seja resultante de uma oração secreta derramada por aquele que ora por uma vida carente de uma resposta divina. Na verdade, se orar em publico é um bem necessário, orar em secreto é fundamental!

Orar é preciso: "E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes." (Mateus 6:5-8). Orar em secreto é mandamento!

Minha trajetória precisa ser marcada por oração secreta:
https://youtu.be/hPCnIRBOwAI

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 23 de março de 2019

Feliz regresso


Quinta-feira, manhã bem cedo, seguimos roteiro traçado para Governador Valadares (mais uma viagem voltada para a missão de edificar o corpo de Cristo que é a Sua Igreja). Enquanto reflito sobre a urgência da pregação, penso no privilégio de servir a Deus, servindo seu povo. E logo me vem à lembrança, este texto bíblico: "Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas." (Romanos 10:15). E assim, testemunhar de Cristo é dever do Cristão renascido.

A Bíblia declara que "Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos." (Salmos 126:6). E esta promessa do nosso Deus é a garantia de um feliz regresso, aos que se dispõem a cumprir a missão de pregar. Enfim, o crente comprometido com o "IDE" de Jesus (Mateus 28:19) sabe que este imperativo só pode ser eficazmente cumprido, se a "semente" (a Palavra de Deus) estiver regada com "azeite" (a unção do Espírito Santo).

Esta é a ordenança de Jesus aos seus discípulos: "E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém." (Mateus 28:18-20). E felizes são aqueles que se entregam ao chamado e se dispõem à cumpri-la integralmente.

Assim como Enoch e Priscila, vou cumprir a missão:
https://youtu.be/T2ZEJdVEd6s

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 22 de março de 2019

Orar sem cessar


Nas Escrituras agradas, somos exortados a orar sem cessar (segundo meu entendimento, esta exortação se refere ao espírito de oração que devemos manter). Todavia, precisamos definir um horário específico para orar; e, segundo minha própria experiência, penso ser a madrugada o melhor momento para oração livre de embaraços. Temos tantas necessidades a apresentar diante de Deus em oração - e tantos obstáculos a enfrentar para dele nos aproximarmos; que não é pequeno o esforço que nós crentes precisamos fazer para orar. Entretanto, o maior obstáculo está dentro de cada um de nós: A luta contra o nosso próprio "eu". Me preocupa ver alguns obreiros, entre aqueles que menos oram. Na verdade, quando nosso "eu" se indispõe, é quando mais precisamos orar!

Desde o alvorecer da criação - mediante a queda de nossos primeiros pais; Satanás vem contando com a cumplicidade de nossa natureza carnal e rebelde para nos afastar de Deus. E o mais eficiente meio por ele utilizado é nos impedir de orar. Um dos recursos que ele mais utiliza para nos afastar do lugar de oração é encher a nossa vida de ocupações diversas (mesmo as lícitas e necessárias) para nos desviar do foco da oração. Sempre encontramos tempo para tanta coisa; todavia... Para orar, nunca encontramos tempo! E esta tem sido a causa de muitos lares se enfraquecerem - até ao ponto de desanimarem. E não são poucos os ministérios (antes prósperos e frutíferos) que perdem a unção e são paralisados por falta de oração. Infelizmente, esta tendência vem crescendo a cada dia.

Encontro neste salmo um grande incentivo à oração: "Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus? As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite, enquanto me dizem constantemente: Onde está o teu Deus? Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma; pois eu havia ido com a multidão. Fui com eles à casa de Deus, com voz de alegria e louvor, com a multidão que festejava. Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face." (Salmos 42:1-5). E, motivados por este incentivo, devemos orar sempre.

Que bela canção, composta e interpretada por Alda Célia:
https://youtu.be/8LMg9i8fCD4

Cordialmente;
Bispo Calegari

Escandalosa ambição


Não consigo deixar de pensar no fato, que são muitos os poderosos que vão prestar contas à Deus e sofrer duras penas - não só por serem dissimulados e desonestos; mas também, por serem adversários dos fracos e por despojarem os pobres e desvalidos, dos recursos públicos que tornariam sua vida menos penosa. Leis são forjadas e quebradas, para favorecer uma escandalosa ambição. Suas fortunas mal adquiridas aumentam tanto que nem mesmo conseguirão viver tempo suficiente para gasta-las, pois fazem isto pelo amor ao dinheiro. Pensemos nisto que a Bíblia diz: "Quem amar o dinheiro jamais dele se fartará" (Eclesiastes 5:10). Isto é deplorável!

Como resultado da corrupção epidêmica em que nosso Brasil tem vivido, sofrem os mais diversos tipos de pessoas. Sofrem os corruptos e os seus familiares; sofrem os seus defensores e os seus cúmplices; sofrem as vítimas de sua loucura... Enfim, sofre o Brasil! Então, fico a pensar: Será que as pessoas dominadas pelo câncer da corrupção não se apercebem do mal que fazem, à si e aos outros? Assim falou Rui Barbosa, em um de seus momentos de grande luminosidade: "Não se deixem enganar pelos cabelos brancos, pois os canalhas também envelhecem." Realmente... Não são poucos os que envelhecem mergulhados em corrupção. Isto é lamentável!

A Palavra de Deus nos alerta, sobre as:

"Perversas contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais. Mas é grande ganho a piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão."
(1 Timóteo 6:5-11)

E nos ordena a nos afastarmos deles.

Ouça a música "Sublime dever" com Elon Cavalcante:
https://youtu.be/XIPZ15ovDuM

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 21 de março de 2019

Se faltar o amor e oração


Domingo, preguei na IMW do centro de Eugenópolis. Digo com certeza que não se consegue um nível de unção como ontem sentimos, sem que a oração esteja na base de nossa adoração e louvor. É quando a Palavra flui livremente, sem provocar dor alguma (salvo a de sentimento de culpa e arrependimento). A Bíblia nos diz "Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união." (Salmos 133:1). Mas, este sentimento de unidade é provocado e sustentado pelos pilares do amor e da oração; e disso, tenho absoluta certeza! Quando falta o amor e oração, sempre sobra desavença - seja na igreja, seja na família.

Segunda-feira, precisei orar bem mais cedo; pois precisamos viajar de regresso a Petrópolis. Já tenho dito que viajar de volta ao lar provoca em nós um sentimento de prazer - mesmo que estejamos a sair de um lugar em que nos sentimos tão bem acolhidos e com saudade à vista... A própria vida nos ensina, sobre o dever de reconhecer e amar de um modo especial, aqueles que nos tratam com deferência e amor (assim temos nos sentido, nos lugares em que temos estado). Enfim... Levamos na bagagem, alguns nomes pelos quais intercederemos; e algumas lembranças que jamais esqueceremos. Vida cristã é assim!

Este salmo é um dos textos bíblicos que mais tenho ouvido citar - tanto em saudações cristãs, como em pregações e canções nos cultos: "Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre." (Salmos 133:1-3). Realmente... Este salmo evoca forte sentimento de unidade e provoca um desejo quase incontido de abraçar o ao nosso lado. Glória a Jesus!

Perdi a contas, das vezes que cantei esta canção:
https://youtu.be/ilyFILKef2U

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 19 de março de 2019

Limbo entre fé e razão


Sou um apreciador dos pensamentos de Blaise Pascal - famoso filósofo e pensador cristão da idade média. Um de seus conceitos diz que "O coração tem razões que a própria razão desconhece." Concordo plenamente... Porém, em minha ousadia, vou um pouco além, ao dizer que a própria razão chega a se surpreender com razões conhecidas. Vejo crentes presos no limbo entre a fé e a razão... Deixando de dizer (ou fazer) coisas certas, por achar que são erradas; ou fazendo coisas erradas por entenderem que são corretas. Será que existe algum cristão que jamais viveu este conflito? Isto logo me faz pensar que é melhor esperar em Deus.

No sábado passado, em Eugenópolis, tivemos um abençoado jantar de casais; que penso ter sido marcante, na vida de muitos casais presentes. Maria Célia e eu ministramos... E conceituamos relacionamento conjugal - denunciando palavras e atitudes que usamos, sem considerar o peso das mesmas na vida conjugal e familiar. Usamos como exemplo, algumas experiências nossas e usamos de toda a liberdade possível, para tentar mostrar que o certo e o errado se misturam e se confundem, quando nosso discernimento se enfraquece... Sinal de desastre a vista! Portanto - ante iminente conflito; é bem melhor confiar em Jesus.

Este texto denuncia a incapacidade do ser humano para o bem:

"Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo. Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus; Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros. Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?"
(Romanos 7:18-24)

Mas o capítulo 8 nos ensina como lidar e vencer este conflito.

Eu creio que é sempre melhor esperar no Senhor:
https://youtu.be/urzXAMJ2670

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 18 de março de 2019

Falando por mim (2)


Falando sinceramente... Eu não acredito em solução perfeita e resposta exata fora do lugar de oração. As melhores respostas e soluções podem até demorar um pouco - dependendo do tipo de necessidade; todavia, sendo forjadas nas brasas da oração secreta, elas sempre virão. Foi assim com Abraão, foi assim com Moisés, foi assim com Elias, foi assim com Daniel, foi assim com Paulo, e posso dizer que tem sido assim comigo. Pois procuro seguir nos passos destes e de muitos outros homens do passado, seguindo os passos de Jesus. Assim... Não creio em solução que seja segura e confiável fora do lugar de oração!

Sinceramente falando... Acredito piamente no agir de Deus, na vida daquele que o busca. E falando por mim mesmo, digo que ao orar, sou movido pela convicção de que Deus ouve o clamor de quem o invoca em espírito e em verdade. Ontem mesmo, em Eugenópolis, onde Maria Célia e eu estivemos, na casa do Pr Adriano e família; fui invadido pelo sentimento de que fui chamado para ser salvo, fui salvo para ser santificado, fui santificado para ser separado, fui separado para ser servo, e me tornei servo para servir - à Deus e aos homens. Enfim... Sentimentos assim só se revelam e se sustentam no lugar de oração.

Que oração esta! "Por esta razão, nós também, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual; Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus; Corroborados em toda a fortaleza, segundo a força da sua glória, em toda a paciência, e longanimidade com gozo; Dando graças ao Pai que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz" (Colossenses 1:9-12). Obrigado meu Senhor!

Como canta Beatriz Andrade - "É na oração":
https://youtu.be/X_0yf8Vp4Gc

Cordialmente;
Bispo Calegari