sábado, 1 de setembro de 2018

Entender meus limites


Não sei o que pensam e dizem, sobre minhas idas diárias ao lugar de oração; todavia, sei muito bem o que sinto ali. Uma das coisas que me levam à prostração diante do Senhor; é a tentativa de entender os meus limites. Ao mesmo tempo em que sou grato a Deus, por tudo que tem feito por mim; também lamento não conseguir corresponder ao Seu cuidado para comigo. Meu Deus! Não entendo como, tendo recebido tanto, continuo dando tão pouco. Ainda bem que o amor de Deus cobre as imperfeições que tenho; e Sua unção torna capaz a minha natureza frágil.

As vezes, me sinto como que cercado... Quase impedido de ir adiante; como se uma cadeia de montanhas me confinasse; ou, como se muros elevados me impedissem e prosseguir. Então, ante a angustia que tal sentimento tenta introduzir em meu ser; Deus me faz lembrar que tenho asas! E que, com elas, posso voar para lugares bem acima desta prisão abstrata. Não sei se me engano, ao pensar que todo crente passa por tais situações e sensações; todavia, estou plenamente convencido de que a graça de Deus é maravilhosa e sempre disponível à nós. Obrigado meu Senhor, por tudo.

Que possamos viver em Cristo: "Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte; Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos. Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim," (Filipenses 3:10-13). Aleluia!

Te agradeço meu Senhor, por tudo que tens feito:
https://youtu.be/qTXeK5sQwVk

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário