terça-feira, 31 de outubro de 2017

Fé nas promessas do Pai

A imagem pode conter: texto

Após orar nesta manhã; eu digo aos meus amados irmãos que não posso silenciar minha confissão de fé nas promessas do Pai. Pois, dentre as alianças feitas por Deus com os homens; duas delas se destacam ao longo do tempo: A aliança do Sinai, selada com fogo; e a aliança do Calvário, selada com sangue. Em ambas, vemos estampadas as promessas de Deus aos crentes... Como se estas alianças fossem a lavratura de uma escritura (e na verdade são); na qual nós temos - os judeus, a do Sinai; os cristãos, a do Calvário - nossos direitos garantidos pelo Senhor.

Sempre acreditei na eficácia da oração; até mesmo quando me sinto cercado por ondas que procuram me afogar. A Bíblia diz que, em Cristo Jesus, nós somos mais que vencedores. Glória a Deus! Ao longo da história bíblica, vemos homens dobrarem os seus joelhos e vencerem lutas que seriam insuperáveis sem o recurso da oração. E além da aliança que temos com Jesus - a qual, por si só, já seria suficiente para garantir a nossa vitória; temos também as promessas do Pai, que nunca perderão sua validade (isto, se permanecermos fieis a Quem prometeu).

Este texto faz clara menção às alianças da promessa: "Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto." (Efésios 2:11-13). E nele é clara a supremacia da aliança do Calvário.

Esta é uma canção para ser ouvida e cantada com profunda fé:
https://youtu.be/gM5ZTssMtOE

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário