quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Carta Aberta ao Brasil

A imagem pode conter: texto

Tenho ouvido dizer, que detentores do poder patrocinam cenas grotescas (que ocorrem em museus e espaços públicos da nação) com o fim de desviar a atenção das pessoas de bem; mas, com intuito de encobrir crimes praticados pelos mentores do sistema corrupto vigente. Todavia, estas são duas questões bem distintas: Uma, é a corrupção praticada pelos mandatários do poder (tanto os atuais, como os anteriores); outra, é o perverso estado de blasfêmia e de profanação que o sistema vigente tentar impor sobre os que adotaram os valores defendidos e ensinados pela fé cristã. Na verdade, a cruel corrupção vitimiza e envergonha a todos sem exceção; todavia, a pérfida profanação que nos é imposta atinge preferencialmente os que querem viver piamente em Cristo Jesus  (2 Timóteo 3:12). É preciso distinguir!

Se isto é usado como "cortinha de fumaça", para prejudicar certo político populista, eu não sei. Porém, o que vejo ( e isto é evidente); é que tentam nos impor um "modus vivendi" torpe, decadente; procurando à todo custo nos levar à práticas iníquas, profanas, que colidem frontalmente com as balizas morais e espirituais que ensinamos aos nossos filhos e netos - ao mesmo tempo em que tentam corromper as crianças brasileiras. Até creio ser coerente o modo como muitos governantes (atuais e anteriores) são levados (por espírito profano, prostituto, beberrão, enganador) a perseguir objetivos inconfessáveis; pois precisam desfrutar ao máximo, prazeres ilícitos que o poder lhes proporciona; pois no íntimo sabem que sua parte, na justiça divina, é inevitável (se não houver arrependimento) e não tardará por vir (2 Tim. 3).

Este texto bíblico precisa se entendido e aplicado, em todo o seu significado: "Ai dos que decretam leis injustas, e dos escrivães que prescrevem opressão. Para desviarem os pobres do seu direito, e para arrebatarem o direito dos aflitos do meu povo; para despojarem as viúvas e roubarem os órfãos! Mas que fareis vós no dia da visitação, e na desolação, que há de vir de longe? A quem recorrereis para obter socorro, e onde deixareis a vossa glória, Sem que cada um se abata entre os presos, e caia entre mortos? Com tudo isto a sua ira não cessou, mas ainda está estendida a sua mão." (Isaías 10:1-4). No Brasil é comum dizermos que "o pau que bate em chico, também bate em francisco"... Portanto, os que fazem uso da batina, ou do colete clerical, ou de um púlpito, para explorar os incautos, serão igualmente julgados.

Esta canção é profética, mais relevante do que muitos pensam:
https://youtu.be/SdE5W9b5f1o

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário