segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Nossa omissão será cobrada

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Ontem, durante o culto em nossa frente missionária em Ílhavo, pude constatar a importância de uma semana de muito trabalho nos lares (algo que Maria Célia & eu temos feito por anos a fio). É bom vermos crentes antigos sendo restaurados e vidas novas sendo alcançadas. As lágrimas derramadas no altar do Senhor são regiamente compensadas pelos frutos alcançados (salmo 126.5-6). Nos, obreiros do Senhor, temos deveres para com os que Deus põe em nosso caminho (e não podemos cortar volta); pois ministério pastoral é missão a ser cumprida com o máximo esmero.

Não nego que as vezes, o corpo reclama descanso... Propondo que fiquemos em casa - com as alegações de sempre: "tenho muito trabalho no escritório", "tenho que estar com a família"; "tenho me dedicado tanto" (e estas são apenas algumas delas). Não nego que sejam razões válidas, para nos manter em casa; Todavia, podemos fazer estas coisas, sem negarmos socorro a quem está a um passo do inferno. Até porque, a nossa omissão será por Deus cobrada - talvez em um momento, quando já não teremos mais tempo para compensar a negligência que tivemos com vidas carentes.

Isto é ser pastor: "E de Mileto mandou a Éfeso, a chamar os anciãos da igreja. E, logo que chegaram junto dele, disse-lhes: Vós bem sabeis, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, como em todo esse tempo me portei no meio de vós, Servindo ao Senhor com toda a humildade, e com muitas lágrimas e tentações, que pelas ciladas dos judeus me sobrevieram; Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo." (Atos 20:17-21). Amém.

Por mais que você saiba como; jamais tente sozinho:
https://youtu.be/lAwEmosEDbE

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário