quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Armadilhas extra-conjugais

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Postei este texto em 2012: "Dentre os valores com que Deus nos presenteou neste mundo, a família é um dos mais preciosos! Com exceção da salvação - a família é o bem pelo qual vale a pena alguém viver ou morrer, com dignidade e honra. É comum, em nossos dias, vermos pessoas - mesmo entre as mais nobres; colocarem em risco sua família, movidas pelo desejo do "novo" e por cobiçar os prazeres da carne. Cena triste de se ver... A vida familiar se tornar "moeda de troca", de quem procura prazer fora do seu "quintal". Que Deus nos guarde das armadilhas extra-conjugais."

Desde então... Só vemos aumentar os desenlaces causados por infidelidade conjugal - mesmo entre cristãos - até mesmo, entre obreiros. É lamentável! E digo isto, porque a aliança conjugal é, dentre todas, a mais importante (exceção feita à aliança com o Senhor). Há sentenças severas, decretadas por Deus, contra o adultério; as quais nunca foram abolidas - nem mesmo na era da graça. É fácil perceber, nas Escrituras, que os pecados sexuais são dos mais graves praticados pela humanidade (estando no mesmo nível dos pecados de feitiçaria e de idolatria). Haja misericórdia!

Este texto bíblico expõe a gravidade dos pecados sexuais: "Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus." (1 Coríntios 6:9-11). E as suas consequências podem ser eternas.

Esta canção é puro ensinamento bíblico para todos nós:
https://youtu.be/2PeDgzbqjj4

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário