terça-feira, 16 de janeiro de 2018

A natureza geme

A imagem pode conter: texto

A natureza geme... Seus gemidos aumentam de ritmo e volume a cada dia. O ribombar dos terremotos e eclodir dos vulcões são ouvidos a longa distância, sem que se possa fazer alguma coisa para conter a sua fúria. E eles se fazem ouvir nos quatro cantos do planeta, derrubando, revolvendo e incinerando tudo a sua volta - mesmo em lugares em que antes, não era comum o seu aparecimento.

Seus gemidos podem também ser ouvidos, no rugir das ondas do mar e no zumbido assustador dos tornados e furacões. E não há meios de se estabelecer limites, para tamanhas forças da natureza; de modo a impedi-las de invadir as cidades costeiras com suas temidas "tsunami"; ou mesmo evitar que os seus tornados levem, literalmente, para o espaço - casas, objetos, animais, até pessoas.

Os seus gemidos chegam até bem perto de nós - através das cheias dos nossos rios e igarapés; e dos deslizamentos das encostas, fazendo com que um bucólico ribeiro serpenteando o vale, se transforme repentinamente em um caudal de água e lama, que a tudo leva pela frente; sem que possamos fazer algo mais do que lutar com bravura para procurar salvar nossa família e a própria vida.

Esta passagem bíblica nos alerta quanto a isto:

"Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo."
(Romanos 8:19-23)

E cabe a todos nós, buscar segurança em Deus.

O tropeço de um cantor não invalida uma canção profética:
https://youtu.be/nsYcRlvHtQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário