segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Um mundo depressivo

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Existem valores que não devemos ignorar... Vida espiritual e vida familiar estão no topo da lista. Nesta madrugada mesmo, ao buscar a face do Senhor; fui despertado a interceder pela família e pelos amigos. Estou convencido, que nunca foi tão necessário buscar o favor do Senhor sobre os nossos queridos, como nestes dias. Enquanto o mundo dá largos passos, rumo a um futuro de dor e agonia; muitos vivem sua vida, como se houvesse escapatória fora da presença de Deus. E, cena ainda pior; é ver o modo como muitos cristãos (alguns antes tão dedicados) se descuidam... É assustador!

Nestes dias, se não sentimos desejo de ter uma atuação maior no reino de Deus; ao menos, deveríamos orar um pouco mais. Que o fim se aproxima, é fácil perceber. Só não vê quem não quer! Tudo gira muito rápido... Ameaças, armamentos, anarquia, angústia, e os males que seguem no bojo desta crise (ditadores se fingindo de democratas, opressores se passando por libertadores); enfim; um mundo depressivo sentado sobre uma bomba-relógio. É hora dos crentes despertarem e fixarem os olhos em Jesus e pensarem no mais no céu; pois a nossa redenção nunca esteve tão próxima!

Este texto desenha o quadro que antecede o fim: "E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas. E então verão vir o Filho do homem numa nuvem, com poder e grande glória. Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima." (Lucas 21:25-28). E nós fazemos parte da geração deste quadro.

Esta canção, independente de quem a canta, é pura profecia escatológica:
https://youtu.be/nsYcRlvHtQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário