domingo, 18 de fevereiro de 2018

Um rasgo de luminosidade

A imagem pode conter: texto

Nesta manhã, em um rasgo de luminosidade, finalmente percebi que em minha vida, nunca procurei grandeza; sempre procurei servir. Então, ao procurar servir, encontrei grandeza! Sei que à primeira vista, parece paradoxo; todavia... Não encontrei grandeza nas grandes montanhas; ou na opulência dos homens; ou, mesmo, nas tarefas nobres. Antes, bem ao contrário, encontrei grandeza em coisas pequenas... Tais como: No sorriso franco de uma criança; no desabrochar de uma flor; no cantar de um pássaro; em uma lágrima furtiva; enfim... Real grandeza se vê nas coisas pequenas.

Descobri que, quando servimos, nos tornamos grandes... Não o tipo de grandeza que o ser humano persegue - da qual cada vez mais se distancia. Pois, grandeza não é poder de mando; e sim, poder servir. E quem pensa diferente comete equívoco que pode custar caro no dia de amanhã... Pois, enquanto alguém quer ser grande; não deixa de ser pequeno. Ao passo que, ao buscar ser servo; alguém encontra a grandeza, mesmo sem a ter buscado. A Palavra de Deus insiste que "Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber." (Atos 20:35)... Sem Deus, nunca! Com ele, sempre!

Este testemunho e advertência de Jesus, muito tem me inspirado: "Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou. Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes." (João 13:12-17). Pois nele fica evidente que a real grandeza está na vida de quem serve.

Por favor... Ouça esta canção e pense em seus valores:
https://youtu.be/PFe1FBfAhS4

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário