segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

O modo certo de orar

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Como é importante buscar a Deus cada manhã - não como pecador renitente; mas, como pecador penitente. E foi assim que hoje me prostrei perante o Pai... Glória a Deus! Como não estremecer cheio de emoção em Sua presença? Aleluia! Como precisamos expressar diante dele o nosso louvor e gratidão! Como é bom descobrir na prática esta atitude de Samuel: "Então tomou Samuel uma pedra, e a pôs entre Mizpá e Sem, e chamou-lhe Ebenézer; e disse: Até aqui nos ajudou o Senhor." (1 Samuel 7:12). Louvado seja o Senhor nosso Deus!

Não há um dia, que não tenhamos assuntos a tratar e problemas a resolver diante do Senhor. No entanto, o que define a eficácia de nossas orações, é o modo como nos apresentamos ante Sua face. A Bíblia diz que "Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano." (Lucas 18:10). Todavia, o modo como ambos se comportaram na oração, provocou atitudes diferenciadas de Deus em relação a ambos - um contemplado e o outro ignorado.  E, nesta história, Jesus nos ensina o modo certo de orarmos ao Pai celeste.

Este texto, ao longo de toda a história da Igreja, tem inspirado inúmeros pregadores: "Se eu fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o meu povo; E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." (2 Crônicas 7:13,14). Na verdade, ele apresenta a fórmula ideal para fazermos uma oração aceitável e bem sucedida. 

Sempre sinto segurança ouvindo esta canção da Família Kerr:
https://youtu.be/sjqWaaUKjgA

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário