terça-feira, 27 de setembro de 2011

Templo Memorial

E assim, após o cumprimento de dolorosa missão (ofício fúnebre do saudoso Pastor Gervaldo); saímos de Governador Valadares - O Bispo Elisiário e sua esposa Lúcia juntamente comigo e Célia - em direção a Zona da Mata mineira.

O Templo Memorial, ali localizado, passara por uma ampla reforma; cuja reinauguração ocorreria dentro de algumas horas. Este "Templo Memorial" foi o primeiro templo wesleyano a ser construído no Estado de Minas Gerais, no ano de 1967; sendo - segundo dados históricos - o segundo templo wesleyano a ser construído no Brasil (o primeiro está localizado em Ponta do Ambrósio, no Distrito de Cabo Frio, da I Região). Seu tombamento se deu por ocasião do XV Concílio Regional da II Região Eclesiástica - já sob minha presidência - em janeiro de 2009; tendo sido a primeira iniciativa deste gênero na Igreja Metodista Wesleyana.

Seguindo um novo itinerário, chegamos bastante atrasados em Valão. Antes de chegarmos ao destino, passamos pela cidade de Visconde do Rio Branco; Chegando em Visconde do Rio Branco, o Pastor Iankee estava nos esperando - juntamente com a irmã Izabel, sua esposa - para nos conduzir até a zona rural conhecida como Valão do Guiricema; local do evento ao qual fôramos convidados. Mesmo havendo liberado os pastores e irmãos para almoçarem sem a nossa presença, nos sentíamos incomodados com o atraso, embora o percurso de Visconde ate o a localidade do Valão não fosse longo (apenas quinze km).

Já passava das treze horas e trinta minutos, quando lá chegamos. Já estavam a nossa espera os Pastores: Renato Jabor - SD de Cataguases; Robson Melo - SD de Muriaé; ambos acompanhados de suas respectivas esposas - Ducileia e Luz Aurora. Haviam outros Pastores dos Distritos de Visconde do Rio Branco, Cataguases e Muriaé. A alegria era visível em todos os obreiros e irmãos ali presentes.

Apesar do nosso atraso; a mesa repleta de iguarias continuava montada, à nossa espera. O almoço foi na casa do sítio do Presbítero Levi - em Valão do Guiricema. Só lamentamos o pouquíssimo tempo que tivemos para almoçar; devido ao compromisso que nos esperava dentro de minutos. E assim começamos a saborear o pernil e o frango caipira, assadinhos à moda da roça, acompanhados de uma salada especial; e de diversos tipos de doces caseiros - todos caseiros. Realmente, lamentamos não ter podido desfrutar com mais calma do banquete.

Rumamos então para o templo histórico, passando em frente ao templo de cultos desta igreja, em um percurso de cerca de seiscentos metros. Mesmo com a nossa pressa, o ato solene já iria iniciar com atraso; pois o culto tinha hora marcada. Mesmo estando localizada na zona rural, a IMW daquele lugar é bastante conhecida e muito bem frequentada. A igreja conta com uma membresia dinâmica e comprometida com o Senhor.

A área em volta do "Templo Memorial" já estava tomada por uma multidão. Os membros históricos lá estavam, em um ambiente de comunhão e alegria, juntamente com os demais membros e uma numerosa e comprometida juventude. Havia entre os membros, alguns antigos membros - residentes a muito tempo em São Paulo - cuja história também se relaciona diretamente com este lugar especial. Era um ambiente de festa fora do comum, que bem demonstrava a força desta igreja da zona rural.

O culto solene foi dirigido pelo Pastor Cláudio Flores - pastor titular desta igreja; o qual abriu a reunião no pátio frontal; convidando a nós, os Bispos, para o descerramento da placa histórica alusiva ao ato. Após momento de oração, descerramos a placa comemorativa do ato solene e adentramos o santuário - seguidos de todos quantos conseguiram entrar, antes que o recinto se enchesse por completo.

O Pastor Cláudio Flores concedeu a palavra ao Presbítero Levi, vice-presidente desta igreja; o qual fez menção a vários episódios da história desta igreja. Nesse momento, cheio de emoção, passou a apresentar os ilustres membros fundadores, cuja participação contribuiu de modo decisivo para esta bela história. E grande parte dos familiares destes membros fundadores, continuaram a saga dos seus pais. Foi um momento emocionante!

Houve em seguida, um período de louvor e adoração; após o qual me foi concedida a palavra, na condição de Superintendente da II Região Eclesiástica. Após ter dirigido algumas palavras de incentivo a todos os wesleyanos ali reunidos; apresentei o Bispo Elisiário Alves dos Santos - Presidente do Conselho Geral da IMW e Superintendente da I Região Eclesiástica; o qual, sob a unção do Espírito, trouxe poderosa mensagem da parte do Senhor, que edificou a todos nós.

E assim, após cumprida mais esta missão; todos nos dirigimos para o salão social do templo de cultos da IMW - distante poucas centenas de metros. As queridas irmãs da igreja já haviam preparado um delicioso café. Ficamos um pouco por ali, conversando e nos alegrando com tudo. Em seguida nos retiramos; pois, teríamos uma longa viagem pela frente.

"Quando o SENHOR trouxe do cativeiro os que voltaram a Sião, estávamos como os que sonham. Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico; então se dizia entre os gentios: Grandes coisas fez o SENHOR a estes. Grandes coisas fez o SENHOR por nós, pelas quais estamos alegres. Traze-nos outra vez, ó SENHOR, do cativeiro, como as correntes das águas no sul. Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos" ( Salmo 126).
.

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário