sábado, 5 de maio de 2012

De que mundo somos


Alguns dias atrás, o Pastor Milton Junior postou a seguinte citação de Napoleão Bonaparte: "Vivo cercado de padres e sacerdotes que dizem que seu reino não é deste mundo, no entanto agarram tudo que podem." E sabemos, pela História, que está cumplicidade do clero romano com a ditadura é bem antiga.

Todavia... Este apego ao mundo é algo comum a todos os homens. Salomão, segundo a sabedoria e revelação que Deus lhe deu, chegou a esta conclusão: "Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar. Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim. Já tenho entendido que não há coisa melhor para eles do que alegrar-se e fazer bem na sua vida; E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus" (Eclesiastes 3.10-13).

É isso mesmo! Mas, na verdade, precisamos ver este assunto, sob a ótica da existência de três mundos físicos distintos: Temos uma relação com o "mundo-terra"; pois, viemos do pó sendo ele a nossa habitação temporária, que devemos cultivar com temor e responsabilidade. E temos uma relação com o "mundo-humanidade"; relação social e afetiva, no qual devemos cumprir nossa missão cristã e nossas responsabilidades sociais. Este é o mundo que Deus amou: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3.16).

Entretanto... Devemos repudiar e evitar qualquer relação de afeto e subserviência com o "mundo-sistema", antro de toda a iniqüidade, opressão e rebelião contra o Deus eterno - governado por Satã. É referindo-se a este mundo, que João adverte: "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele" (I João 2:15). É que o mundo-sistema jaz no maligno; repartindo sua glória e opulência entre homens e demônios, sob o domínio de Satanás.

Mas, além destes três, existe o "mundo espiritual"! Portanto, devemos sempre lembrar que o nosso reino não é deste mundo. A Bíblia assim nos adverte: "Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz" (I Pedro 2:9). Somos cidadãos do reino dos céus - salvos para viver em santidade!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Um comentário:

  1. Muito rica palavra, o conteúdo é bem atual que o Senhor continue te abençoado como Bispo e líber que visa o CÉU. O sr é uma pérola em nossos dias!

    ResponderExcluir