sexta-feira, 18 de março de 2016

Liberdade responsável


Nesta manhã, estive orando pelo Brasil... E aproveitei para orar pelo mundo; pois é desanimador para qualquer pessoa (mesmo os melhores crentes) olhar a sua volta e não vislumbrar saída para este estado de opressão e de miséria reinante na terra. Orei por esta humanidade enlouquecida, que segue sem rumo; seduzida por seus sonhos de loucura, sendo conduzida por governantes embrutecidos e destituídos de bom senso e discernimento. Eles falam muito sobre amor, união e paz; todavia, resistem ao Deus de amor e à Sua Palavra de paz; e prometem um tipo de liberdade sem limites, que não se coaduna com a liberdade responsável que pauta a vida das pessoas de bem. Realmente... Precisamos mesmo orar! Orar pelos perdidos, e também pelos achados!

Ao orar nesta manhã, pedi a Deus que guarde os Seus filhos; especialmente aqueles que vão se deixando contagiar e seduzir por esta onda de confusão e decadência moral - em descompasso com a ordem e decência - à qual insistem em chamar de liberdade. Ao meditarmos nas Escrituras sagradas; somos por elas advertidos, quanto à necessidade de nos sujeitarmos a Deus e de resistirmos ao diabo (Tiago 4.7). No entanto, a grande maioria dos homens fazem justamente o contrário; pois se rebelam contra Deus e se sujeitam ao diabo. É bem verdade que isto já vem acontecendo desde os primórdios; porém, em nossos dias, chega a uma dimensão tão assustadora que o crente fiel fica ante a expectativa de uma dura resposta de Deus à este clima de loucura. Oremos!

Disse Jesus: "Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, entenda; Então, os que estiverem na Judeia, fujam para os montes; E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa; E quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes. Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias! E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado; Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias." (Mateus 24:15-22). Ora vem Senhor Jesus!

Ouça esta canção, composta e cantada por meu amigo Josimarth DL:
https://youtu.be/zw4n62LWZRI

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário