sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Não tenho sensação de perda


Dentro de alguns instantes, Maria Célia Calegari e eu estaremos fazendo nossa última viagem ao Espírito Santo, em nossa condição de líderes desta nova região que nasceu sob nossa responsabilidade direta. Não tenho sensação de perda; mas sim, de dever cumprido. Até porque, não devemos ver como perda algo que nunca foi nosso. Me derramei perante o Senhor, nesta manhã; pois, sempre existem motivos para orar... E, como encontrei motivos nesta manhã! Senti o quão perto estamos, de tempos por demais desafiadores. Penso que será grande o número dos que não resistirão. Hoje vivemos situações, em que penso ser missão impossível perseverar na fé, sem perseverar em oração.
Na parábola das dez virgens, a Palavra de Deus nos aponta dois quadros; num dos quais, inevitavelmente, estaremos: O das cinco virgens prudentes; com suas lâmpadas acesas e azeite de reposição. E o das cinco virgens imprudentes; também com lâmpadas acesas, todavia, sem reserva de azeite. E como tropeçamos em cristãos imprudentes, por este mundo afora! Crentes que vivem a pensar de modo equivocado; a murmurar, injuriar e reclamar do que não entendem; a fazer o que não devem; enfim... Crentes que oram um pouco menos do que deviam; pois, se orassem ao menos um pouco mais, seriam bem melhores em seu modo de agir, falar e pensar. Misericórdia!
Achei por bem postar esta palavra bíblica que vem a seguir, que é pertinente a este tempo; pois nos exorta a buscarmos a face do Senhor em oração: "Cheguemos pois com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno." (Hebreus 4:16). Na verdade, vivemos os tempos difíceis denunciados nas Escrituras - tempos marcados por ansiedade e sensação de insegurança - em meio ao qual nos sentimos pequenos e, as vezes, incapazes para lidar com obrigações de desafios de cada dia. Portanto, somente mantendo a vida no lugar de oração, conseguiremos vencer as provações nossas de cada dia.
Enquanto meditamos; faz um bem imenso ouvir esta canção do Anderson Freire:


Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário