quarta-feira, 8 de maio de 2013

O mal e o mau


Querido e amado Pai; venho em tua presença nesta madrugada, consciente dos riscos que corro e dos perigos que enfrento - em um mundo tenebroso e reservado para o fogo - ao caminhar por caminhos que não conheço muito bem; e, ao lidar com algumas pessoas que penso conhecer, mas que as vezes me surpreendem com palavras e ações que eu não imaginava serem capazes de proferir e praticar. No entanto - desde o início de minha carreira cristã - eu sempre soube que minha jornada não seria encetada em meio a balizas confiáveis; ou sustentada por terreno firme e favorável. Afinal de contas, eu sempre admiti que não teria chance de vencer por mim mesmo; pois, neste mundo mau - cheio de armadilhas e conflitos - eu sempre soube que deveria crer em Ti, meu único refúgio seguro e caminho direito.
 
E quanto a todo mal que se manifesta a minha volta, percebo que ele não me assusta. As vezes, até me admiro com minha aparente insensibilidade ante o mal e o mau. No entanto, o Teu Espírito me faz sentir e saber que tenho todas as razões que preciso para me manter calmo e seguro; pois, no mundo para onde vou, o mau e a maldade não existirão. E mesmo neste mundo aparente e enganoso, sei muito bem que a maldade tem efeito temporário; e que, de modo geral, ela dura apenas o tempo permitido da existência de alguns de seus agentes mais aplicados. Portanto, não devo me assustar com aquilo que dura tão pouco e que não pode me causar dano; além de possíveis feridas que causem em meu corpo; ou do dano causado por injúrias e mentiras que os seus agentes consigam articular a meu respeito.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário