sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Limites definidos pela graça


Cresce em meu espírito a convicção, que o amor de Deus por nós não nos blinda de sofrer; bem como, não nos blinda de fracassar... Todavia, este amor nos capacita a transformar tais experiências em pontos de observação e reflexão. Ou seja; o crente que suporta as provações impostas, procurando aprender lições com as mesmas; pode entender melhor os limites definidos pela graça; e o seu lugar e papel no propósito de Deus e na Igreja de Cristo. Tenho visto que, as melhores lições de vida resultam de tribulações por nós sofridas.

Em minha vida; enquanto procuro processar lições e deveres à mim impostos, sou por Deus lembrado que é sempre melhor dar do que receber; e, melhor ainda é sofrer do que fazer sofrer. Então, entendi que - em se tratando da obra de Deus - a recompensa reservada pelo Senhor, aos que forem encontrados fiéis no exercício de seus dons e ministérios, compensa todo esforço feito e toda dor sofrida. Logo, o mais importante neste mundo; não é fazer coisas grandes e marcantes; mas ser fiel - seja no pouco, seja no muito - para herdar a Vida.

Quando a missão é cumprida:

"Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles. E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos. Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor."
(Mateus 25:20-23)

O favor de Deus é alcançado!

Ouvir esta música é uma experiência sempre agradável, edificante:
https://youtu.be/Pjcrp4g0GvU

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário