terça-feira, 6 de julho de 2010

Giro episcopal pela II Região

IMW de S. Lourenço

Depois da visita a Itamonte, onde passamos momentos de grande edificação com o Pastor Gilberto e família, continuamos a viagem rumo à cidade de S. Lourenço. A cidade de S. Lourenço é muito famosa e procurada por turistas de todo o Brasil e de outros países, devido ao seu clima e sua água. As fontes termais da cidade estão entre as melhores do País. A água já vem da fonte com um gas de efeitos medicinais. Muitos são os casos de pessoas que melhoraram de saúde após uso frequente de sua água. E a IMW tem sua bandeira fincada na cidade de S. Lourenço.

Chegando na cidade, fomos conduzidos pelo Pastor Camilo, que é o titular da igreja wesleyana, para a residência de sua mãe - a querida irmã Áurea. Não há quem não seja bem recebido naquela casa. A irmã Áurea recebe seus convidados com um coração maior que seu corpo. Seu testemunho cristão transpira nas palavras e nas ações. A IMW de S. Lourenço tem nesta irmã um exemplo de grande valor.

De sua casa, fomos para o templo, pois teríamos um culto ao Senhor. A noite estava muito fria, mas Deus nos deu o prazer de adorar e exaltar o Seu nome, em um culto marcado pelo Seu poder. Na entrada do templo, encontramos o SD Pastor Darci Sabatini, que prestigiou nossa estada ali. No púlpito, além de nós e do Pastor Camilo, estavam também o Pastor Lourenço, que dirige a congregação da igreja em Sengó, na cidade de Pouso Alto; e os Presbíteros Oséias (dirigente da congregação de Biquinha) e Donizeti (que auxilia o Pastor Camnilo na sede).

Após o culto, rumamos para a casa da irmã Áurea, que nos esperava com um suculento jantar (carne assada, talharim, arroz e feijão, com salada), que todos repetiram com grande prazer, além de se deleitarem com as deliciosas sobremesas. Neste jantar, estavam presentes suas filhas Fátima e Aurinha; seu filho Salvador; e alguns de seus netos. Marilena, esposa do Pastor Camilo, e sua filha lá estavam também. Após um jantar muito animado, fomos para a casa do Pastor Sabatini, em Caxambu, onde dormimos aquela noite.

Cordialmente;

Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário