quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Títulos


Alguns dias atrás, deparei-me com uma nota interessante do meu filho Ezequiel Calegari; sobre a efemeridade e insignificância dos títulos. Então, refletindo sobre aquilo que li, entendi com clareza que os títulos - embora tenham importância relativa em diversos setores de atividade humana - mesmo aqueles mais simples, como "monitor" e "gari"; ou, de grande impacto social e profissional, como "médico" e "juiz" (só para exemplificar); eles, por si só, não acrescentam nada... Nem "fazem" os seus detentores.
 
Tenho percebido, sem saber se rio ou se choro, a facilidade com que se atribui ou se auto-atribui um título nos meios eclesiásticos - na maioria das vezes sem graduação ou sem atividade correspondente - como se tais títulos fizessem um homem ser diferente daquilo que ele é por dentro; ou mais importante aos olhos de Deus. Em suma: Um homem de Deus nunca se tornará um "apóstolo" o "bispo"; ou mesmo um "pastor" ou "patriarca"; se isso ficar APENAS na dependência do título que venha a ostentar.
 
E até mesmo uma Igreja... Ela jamais será do "Reino de Deus"; ou do "Poder de Deus"; ou dos "Santos dos Últimos Dias; ou da "Graça de Deus"; ou mesmo uma "Assembléia de Deus"; ou uma "Assembléia dos Santos", se ela só pode contar com o título estampado em sua placa. Na verdade, tais tentativas de se utilizar um título pomposo para dar a idéia de que somos "maiores" do que na verdade somos, tem sido um recurso bastante comum entre os homens; chegando a soar grotesco em alguns casos bem conhecidos.
 
Resumindo: Um título não tem sentido, sem a legitimidade outorgada por uma escolha oficial e formal; seja por uma assembléia legalmente constituída  - com a devida imposição de mãos - à moda antiga, segundo as Escrituras; ou por inequívoco chamado de Deus. E, mesmo assim, certos casos podem não corresponder à realidade dos fatos; porque... Afinal de contas, somente Deus sabe perfeitamente "quem-é-quem".
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Atividades edificantes


1º Retiro do Coração Abrasado promovido pela IMW de Vila Minalda
 
Nesta sexta-feira a noite, tive a missão de ministrar "Peniel", a convite do Pastor Celso Marques,  no 1º "Retiro do Coração Abrasado" promovido pela IMW de Vila Minalda - Distrito de Cataguases - onde tivemos um verdadeiro encontro com Deus; tremendo! No sábado a noite, estive com o SD Pastor Iankee, na "Ceia da Unidade" do Distrito de Visconde do Rio Branco. Foi mesmo sobrenatural! Foi inspirador ver a multidão de irmãos das diversas IMW do Distrito; e todos os pastores e obreiros do Mesmo.
 
Ao final do culto, fomos jantar na residência da irmã Maria da Cruz, mãe do Pastor Odilon Cruz - SD e Pastor na cidade de Ribeirão Preto, em São Paulo. Esta amada irmã, com os seus 91 anos de idade; mesmo tendo a ajuda de sua filha, fez questão de preparar e servir a todos nós um jantar muito especial. Em seguida fui descansar na residência do Pastor Iankee e da irmã Isabel; pois a atividade do dia seguinte seria intensa.
 
Manhã solene na IMW do Valão do Guiricema
 
No domingo pela manhã, estive, com o Pastor Iankee, visitando a IMW do Valão; onde Deus me deu a oportunidade de ministrando uma palavra devocional para a edificação daquela igreja. Também tivemos o prazer de ver a Câmara de Vereadores de Guiricema promover uma sessão extraordinária no templo da IMW do Valão; para expressar uma moção de aplausos pelos 45 anos de existência daquela igreja.
 
Ao final, tivemos um farto almoço na casa do Presbítero Levi; ao qual também compareceram: O Pastor Renato Jabor, SD do Distrito de Cataguases, e sua esposa Duciléa; e o Pastor Calegari, SD do Distrito de Lavras, e sua esposa Simone. Foram momentos de grande alegria e descontração. Senti um prazer especial ao ver o sucesso do ministério do Pastor Cláudio Flores e sua esposa Eni a frente desta querida igreja.
 
Conforto e paz no lugar de oração
 
Durante a madrugada; enquanto eu estava orando, Deus me levou a recordar aqueles com quem convivi - nos lugares por onde passei - ao longo de 44 anos de ministério comprometido com aqueles que Ele me confiou. Lembrei-me, saudoso, dos líderes que o Senhor colocou ao meu lado, em toda esta saga. Então, o Espírito me trouxe grande conforto; ao me fazer sentir que em todos os lugares por onde passei, procurei com intensidade o bem do povo de Deus sob meus cuidados pastorais. E quanto aos que estavam distantes - procurei fazer de tudo para traze-los ao aprisco. E assim, descansei n'Aquele que me chamou.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Um assunto puxa outro


Nesta manhã, o meu espírito se voltou para o sentido e relevância da missão que me foi dada por Deus: Pastorear o Rebanho do Senhor. Comecei a pensar no pastoreio e em sua complexidade; confesso que me assustei. E isso porque, segundo o meu entendimento, não existe missão mais compensadora e - ao mesmo tempo - mais comprometedora. E digo isso, baseado nas inegáveis razões que seguem.
 
Sim! A missão de pastorear o rebanho do Senhor é por demais compensadora! Não existe uma ocupação sobre a face da terra que traga em seu bojo mais promessas da parte de Deus, do que cuidar de vidas que Deus nos confiou. Abençoamos e somos abençoados quando afagamos uma criança; quando compartilhamos valores espirituais com um adulto; ou reverenciamos um idoso... Enfim, é compensador cuidar de vidas.
 
Mas, como eu afirmei, a missão de pastorear o rebanho do Senhor é também bastante comprometedora! Não existe uma ocupação sobre a face da terra que traga em seu bojo maiores advertências de Deus, do que cuidar de vidas. Amaldiçoamos e somos amaldiçoados quando maltratamos uma criança; quando perseguimos e injuriamos um adulto; ou, quando desprezamos um idoso... Enfim, é amaldiçoante escandalizar vidas.

No dia em que postei esta palavra pastoral em minha página no "facebook"; uma irmã comentou, observando que a foto postada trazia uma frase do Chico Xavier. Percebi respeito e amor em seu questionamento, ao fazer a seguinte indagação: "Foi proposital ou equívoco?". Então, respondi-lhe que não fora proposital nem equívoco. Na verdade, declarações verdadeiras sobre muitas coisas, podem ser pronunciadas até por ímpios. Até mesmo os emissários de Satã podem fazer declarações verdadeiras, conforme vemos nas Escrituras:

O demônio fez uma declaração verdadeira sobre Jesus: "Dizendo: Ah! Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: O Santo de Deus" (Lucas 4.34). Outro caso semelhante é o da mulher que tinha um espírito de adivinhação: "Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo" (Atos 16.17).

Naquela altura, procurei demonstrar a esta querida irmã que uma declaração verdadeira não perde o seu valor, pelo simples fato de ter sido feita por lábios impuros ou profanos. Ao longo de minha vida, tenho ouvido declarações verdadeiras saírem dos lábios de certos ímpios; e, para o meu lamento, declarações mentirosas saírem dos lábios de certos crentes. Aprendi que a idoneidade de alguém não credibiliza as mentiras que profere; assim como a verdade dita por um ímpio não se torna menos verdadeira devido a isso.

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 28 de outubro de 2012

Confiança em Deus

 
Em um destes dias eu estava orando pela manhã; e, derramando lágrimas... Algumas de sofrimento, outras de gratidão a Deus por ser quem sou e por fazer o que faço... Sem o menor desejo de economiza-las, pois elas são derramadas no cálice do Senhor. As vezes sou invadido pela convicção de que a vida seria uma tragédia; caso não tivéssemos a fé, esperança e amor; mescladas com o socorro bem presente de Deus.
 
No entanto, percebo que não é algo tão simples, perceber o quanto este socorro é presente e eficaz em nossas vidas. As vezes, nosso ego tenta nos convencer de que temos que nos "virar"; que "ralar"; que "suar a camisa"... Como se nossa própria força ou nossos próprios meios pudessem garantir um minutinho sequer de vitória, paz e sossego nesta vida. Graças a Deus, a muito tempo atrás, eu deixei de pensar assim!
 
E por não ver a vida pelo espelho da vaidade humana, nem pelos imperativos da razão; acabo por ampliar minha base de confiança no Deus que não é apenas o meu socorro em tempo oportuno; ou então, aquele Ser sobrenatural que está sempre atento ao meu clamor e gemido. Não mesmo! Já faz um bom tempo que aprendi - para o meu prazer e satisfação - que, antes de tudo isso, Deus é e será o maior amigo que tenho!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Jogo de sedução


Alguns dias atrás, estando prostrado no lugar de oração, fui levado a refletir sobre os três fatores que mais causam vítimas entre cristãos - obreiros inclusive: Sexo, dinheiro e poder. Enquanto eu orava, percebi com clareza que estas três forças - conjugadas ou separadas - são capazes de jogar na vala dos arruinados, os cristãos mais puros e bem intencionados. E não há como escapar desta rede de sedução com as próprias forças; ou mesmo com vida moral acima de qualquer suspeita; ou os recursos de uma formação excelente.
 
"Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores"
(I Timóteo 6.10)
 
Na verdade, tanto a atração sexual ilícita, como o amor ao dinheiro e a ambição pelo poder, são capazes - unidos ou separados - de enredar, aprisionar e destruir os cristãos mais experientes... Ou dominados por uma paixão motivada por atração fatal; ou em nome de uma ambição desmedida; ou movidos por uma causa sem traços de nobreza. Eu poderia, assim como os que lêem esta nota, dar inúmeros exemplos de pessoas que iniciaram uma amizade inocente com alguém do sexo oposto e cometeram adultério; ou que se tornaram amantes do dinheiro; ou que foram escravizadas pelo poder (político ou eclesiástico).

"Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre"
(I João 2.17-17)
 
É... Precisamos tomar todo o cuidado para não ceder aos encantos destes três irresistíveis "brinquedos mortais". E, como eu afirmei acima, não há como "brincar" e "jogar" com estes três perigosos atrativos, quando manipulados por Satanás, sem sermos aprisionados e destruídos por eles ao final de um jogo sem chance. Pois, não se trata de uma brincadeira inocente; e sim, de um jogo de sedução que - passo a passo - pode conduzir a perversão. E, no final, mergulhar na vergonha e ruína aqueles que por eles são atraídos e vencidos.
 
"Cova profunda é a boca das mulheres estranhas; aquele contra quem o SENHOR se irar, cairá nela"
(Provérbios 22.14)
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Saliel partiu para o Senhor


Ontem, partiu para o Senhor um grande amigo e irmão que sempre tive - antes e depois de ter sido o seu pastor por cinco abençoados anos. Digo isso, porque Saliel - ou "Salico como sempre o tratei - não foi apenas uma ovelha dedicada e pronta para servir. Ele foi também um grande amigo, desde os anos 70, homem de palavra franca e objetiva; embora detentor de uma simplicidade admirável.

Estive ontem em Cabo Frio - na "UPA" do Parque Burle - onde abracei Claudia e Luciane; e também vi alguns pastores e irmãos; inclusive o Ueliton e Vavado, dois de seus maiores amigos. Recebi uma permissão especial para entrar na emergência; onde o contemplei em seus últimos momentos entre nós. Coloquei minha mão sobre o seu peito e orei por ele; mesmo sabendo que já não havia mais nada a fazer...
 
Na famosa e histórica ponte - construída a cerca de um século - que liga o centro histórico de Cabo Frio aos seus bairros: Jacaré, Gamboa, Peró, Porto do Carro, Jardim Esperança e outros... Saliel viu o fim de sua existência terrena; atropelado que foi por um caminhão... Dos muitos que trafegam por ali. Mas, naquele lugar, Saliel foi ao encontro do Senhor; tendo sido o seu atropelamento um mero detalhe. Ele e sua inseparável bicicleta foram duramente atingidos. Todavia... Qualquer meio é válido, quando o mesmo nos leva finalmente ao esperado encontro com o Pai!
 
Ao partir, Saliel deixa três jóias preciosas; para as quais sempre viveu: Zelia, sua inseparável e querida esposa; Cláudia, sua filha mais velha, com temperamento muito semelhante ao seu; e Luciane, sua filha caçula, tão parecida com a mãe. E, em hora de tão irreparável perda, não posso deixar de reverenciar sua memória e, ao mesmo tempo, emitir os meus votos de pesar a suas queridas.
 
Achei por bem, registrar aqui alguns comentários que extraí da nota da irmã Liliana Macedo no facebook :

Liliana Macedo: "ESTOU EM LUTO. MUITO LUTO. MESMO RECONHECENDO QUE APROUVE AO SENHOR RECOLHER MEU GRANDE AMIGO E "PAIZINHO" SALIEL, MEU CORAÇÃO ESTÁ EM PRANTO. PARTIU UM SERVO DO SENHOR, MEU GRANDE E QUERIDO AMIGO..."SINCERAMENTE EU TENHO SAUDADES DOS DIAS QUE O PAI NOS OFERTOU...AMIGO QUE SE FOI EU HOJE SONHO, MAS SEI QUE ESTA NOITE VAI PASSAR, PRA SEMPRE, SEMPRE SER UM DIA LINDO QUE NUNCA PODERÁ SEPARAR OS ESCOLHIDOS DO SENHOR." OBRIGADA POR TUDO MEU AMIGO SALIEL."

Ezequiel Calegari: "Lamento o ocorrido com nosso amigo, que conheci em 1988, quando meu pai foi pastor em Cabo Frio, tenho certeza que os Céus se alegram de receber esse grande homem de Deus. Meus sentimentos (pêsames) a família." Raquel Cesar: "Realmente Liliana Macedo Tb estamos super hiper tristes. Saliel fazia parte da nossa família. Saudade, saudade. Vim de lá agora. Zélia tá caidinha, mas DEUS e o tempo vão se encarregar de erguê-la novamente." Gustavo Lage: "Acabei de saber. Sem querer acreditar, abri o face pra ver se alguém havia postado algo. Sempre me espelhei nele, com esse cara que nunca escondeu a idade, mas nunca deixou de ser jovem. Muita dor nesse momento, porém, entendendo o plano de Deus, me alegro pela promoção desse justo. Salico combateu o bom combate, encerrou a carreira, guardou a fé." Missionária Paula Maciel: "Consolados sejam logo em Cristo Jesus, o coração de todos nós que aprendemos a amar o irmão Saliel... Seu sorriso, alegria e fé, ficarão para sempre em minha lembrança... Em breve o veremos na gloria! Grande é o Senhor por esta linda vida que ele nos deu! E levou... Louvado seja o nome do Senhor!"
 
Com dor e pesar;
Bispo Calegari & Maria Célia

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Bendita esperança


Pai, neste momento em que oro; sou inundado por uma alegria que não conseguirei traduzir em palavras! Até porque, não há como explicar com precisão o sobrenatural que nos invade. Mas... Senti renovar-se em mim a convicção de que o mais importante na existência é a bendita esperança de morar no céu! Mais do que qualquer coisa que tenhamos ou que anelemos. E desta convicção eu não abro mão - seja a que pretexto for!
 
Pai! Concede graça a minha esposa, filhos, noras, genro e netos - servos teus pela graça de Jesus - que sempre se mantenham apegados a esta bendita esperança. É bem verdade que somos muito felizes em sermos uma família abençoada por ti - tal e qual uma plantinha - regada pela água que vem do trono e pelo óleo da alegria do Senhor, que é a nossa força! Mas... O céu é bem melhor do que tudo que aqui nos causa prazer!
 
Portanto, nada será melhor do que estar eternamente contigo! E que os pastores e membros da II Região possam viver ligados a esta bendita esperança. Pois, se assim for, não haverá mais mentira ou maledicência entre nós; nem mesmo hipocrisia ou impiedade; pois... Tão certo como o céu é melhor, a força da bendita esperança do céu nos conduzirá em pureza e santidade - livres de maldade - até o céu que nos espera!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

35 anos da IMW de Siderlândia


A IMW de Siderlândia me fez o convite para pregar na comemoração dos seus 35 anos de existência. Foi uma experiência muito importante; devido ao fato de que alguns dos meus primos são membros desta querida igreja. E, deste modo, aliei o prazer da missão de pregar nesta festa, com o prazer de estar com os meus primos -  Silas e Joselita; Joeci e Aline e suas duas filhas; Jonas e Alessandra e seu filho - sendo hospedados por eles e passando bons momentos juntos (lamento não ter conseguido a foto de todos).


Além dos cultos ungidos dos quais participei, entregando a mensagem da parte do Senhor; tive também a alegria de ministrar em uma EBD especial - no Sítio "Sonho meu" - com grande parte da igreja reunida naquele aprazível lugar. Em meio a um clima de grande alegria e espiritualidade, ministrei a Palavra. Após a ministração, o Pastor Bruno Casini - pastor titular desta igreja - presidiu um abençoado batismo; e, em seguida, todos nós almoçamos juntos; em um ambiente de grande comunhão e fraternidade.


Após um descanso a tarde; nos dirigimos para o culto da noite. O Ministério de Louvor esteve sob unção, como nos demais dias; e Deus me concedeu graça para pregar e concluir minha missão em Volta Redonda. Creio que o Senhor falou e agiu em nosso meio. Era meu objetivo viajar ao final do culto, mesmo estando sem Maria Célia ao meu lado. durante o caminho de volta - tarde da noite - aconteceu algo que, mesmo sabendo que muitos não conseguirão acreditar, vou aqui contar. Até porque, se muitos não conseguem acreditar nos relatos das Escrituras, por que hão de acreditar no relato de alguém como eu.


Pois é... Após o culto dominical; o Pastor Bruno e eu, ficamos à porta, para nos despedirmos dos irmãos e convidados. Em seguida, tirei o carro do estacionamento da igreja e rumei de volta à casa. Eu sabia que esta seria uma viagem de muito risco; levando em conta o meu visível cansaço, aliado aos trechos sob chuva e às horas de viagem. No entanto, em um ponto de risco, olhei de relance e vi o anjo do Senhor assentado no banco ao lado. Foi de relance; mas, tempo suficiente para que eu pudesse vê-lo - assentado e olhando sereno em frente - com alguma luz a sua volta. Então, constatei o cuidado do Senhor para comigo... E segui em frente!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Reino de justiça

Tenho pensado naquilo que deve ser prioridade nº 1 em minha vida. E assim, os mais diversos itens se atropelam em minha mente; cada um deles querendo ocupar o topo de minha interminável lista de prioridades. Porém, não é isso que estou pretendendo definir em minha vida. Não estou querendo premiar com o pódium um dos itens da lista comum de necessidades e de obrigações que carrego comigo.
 
Eu já tenho Aquele que é minha prioridade-mor; sim, eu vejo Deus como minha razão de ser e de existir; e, disso eu não abro mão! Logo, Ele não faz parte da lista! Até porque, Ele é a razão principal da existência da minha lista de prioridades. É como eu disse no início: Estou pensando naquilo que deve ser a prioridade. Então, como se pode ver; não é algo que estou tentando definir; é algo que já está definido!
 
Disse Jesus: "Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas" (Mateus 6.33). Eis aí a prioridade a que me refiro - já definida por Deus como primeira. E ela precisa ser definida na terra, assim como tem sido definida no céu. E, como qualquer um pode ver: Não se trata somente do Reino de Deus; mas também da justiça deste reino - a única justa e verdadeira!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Prevalecendo em oração


 
Algumas madrugadas atrás, estive orando perante o meu Deus... Como me sinto bem ao encontrar motivos para orar e interceder, sempre que me prostro diante do Senhor, no lugar de oração! Na verdade, não vejo de que modo um cristão pode resistir ao rolo compressor do mal; caso não se mantenha no lugar de oração. E não me refiro àquela oração rotineira; que muitas vezes não passa de um conjunto de palavras decoradas. Não digo que isso não seja importante; pois, fazer uma oração curta ou uma oração repetitiva; é bem melhor do que não orar de modo algum. No entanto, a oração a que me refiro vai muito além do modo trivial de orar!
 
Enquanto eu orava, lamentava um pouco a minha pobre vida de oração; pois... Eu bem sei que poderia orar um pouco mais. Ou muito mais, dependendo das necessidades circunstanciais. No entanto, o problema que enfrento e que a grande maioria dos crentes deve também enfrentar; são aqueles que sempre aparecem quando nos dispomos a orar mais intensamente. É como se eles ficassem na espreita, esperando o nosso dobrar de joelhos, para então interferir; ou sob a forma de uma dor súbita; ou, de uma preocupação que chega; ou, de sonolência; ou em forma de inconveniente ansiedade; ou... A lista pode ir bem mais longe!
 
Mas, novamente, consegui prevalecer em oração perante o meu Deus! Aleluia! Os problemas já conhecidos e aqui denunciados, tentaram interferir; mas, foram rechaçados! As divagações tentaram ter o seu quinhão em meus pensamentos; mas, não conseguiram obter sucesso! As emoções tentaram me levar por outro caminho; mas, não lhes dei a menor atenção! Na verdade, nada disso é novo para mim; pois, enfrento tais adversários com freqüência; e a muitos anos. Portanto, nem sei como agradecer ao Espírito Santo, por me ajudar quando não sei orar como convém; e ao Senhor Jesus, por interceder sempre por mim diante do Pai eterno.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Multidão sem rosto

 
As cinco e meia da manhã, num dos dias  em que estive na Bolívia, comecei a interceder por todos os pastores da Segunda Região (se esqueci algum nome, foi um ou outro). Também intercedi pelos congressistas wesleyanos que estavam entre nós (bispos, pastores e irmãos). E, lógicamente, intercedi também por meus familiares. Ah, intercedi também por meus amigos e irmãos do facebook e do blog. No entanto, chamou a minha atenção naquela manhã, uma experiência ligada a missões; que considero da maior importância.
 
Enquanto eu orava - em meio ao forte peso de opressão existente sobre este País - fui levado, em espirito, a contemplar o campo missionário: Nações, povos, tribos e comunidades... Uma incontável multidão sem rosto! Entretanto, o sentimento foi de que a visão missionária só será plenamente cumprida; se ela nos levar primeiro a Deus, antes de nos levar aos homens. E assim, entendi que o chamado para a obra missionária não terá sucesso; se... Não formos conduzidos primeiramente a Deus através desta visão!
 
Então, meus olhos se abriram para perceber que só conseguiremos entender e amar as pessoas, como elas são, se as olharmos "com os olhos de Deus". Quando a nossa visão é apenas humana, discriminamos as pessoas pela cor de sua pela;por sua cultura e religião; por sua idade e ocupação; enfim... Seremos condicionados pelo preconceito produzido por uma visão do ser humano desprovida do amor de Deus. Todavia, quando olhamos através de Jesus aqueles que vivem a nossa volta - ou mesmo distantes de nós - deixamos de ver negros ou brancos; idosos ou meninos; homens ou mulheres; pobres ou ricos; pois, ao contemplarmos estas criaturas de Deus, vemos apenas... Aqueles por quem Jesus morreu!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 14 de outubro de 2012

V Congresso Internacional de Missões


Na quinta-feira a noite, tivemos a abertura do Congresso Internacional de Missões - aqui em La Paz - promovido pela Secretaria Geral de Missões da IMW. Fiquei comovido ao ver entrarem as bandeiras dos nove Departamentos da Bolívia (correspondentes aos Estados brasileiros); conduzidas por irmãs bolivianas com trages típicos de cada Departamento. Percebi marcas de unção e dedicação no Pastor Marcelo Paredes - missionário da IMW da Argentina aqui na Bolívia - homem talhado para esta importante missão.
 
 
O trabalho transcorreu em um clima desafiador; a começar pela condição climática da cidade de La Paz  - a cerca de quatro mil metros de altura - que afetou a todos os delegados presentes no V Congresso Internacional de Missões. Entre os representantes das sete regiões da IMW no Brasil - inclusive da Região Européia -  não houve quem não apresentasse algum tipo de problema causado pelo ar rarefeito. Todavia, o clima espiritual era dos melhores! Tanto entre os irmãos brasileiros como entre os irmãos bolivianos.
 
 
Todas as reuniões foram marcadas por palestras de grande edificação. O Ministério de Louvor - composto por "hermanos" da IMW de La Paz - conseguiu traduzir a alegria dos congressistas; tributando a Deus um fervente louvor. No culto de encerramento, "los hermanos" alabaram e bailaram no Espírito, com graça e unção admirável. Foram feitas nomeações: O Pastor Arturo foi transferido para Solano; os Pastores bolivianos assumiram a IMW em La Paz; e o Pastor Marcelo Paredes foi plantar a IMW em Sta. Cruz de la Sierra. E, de lá, ele irá supervisionar a IMW na Bolívia. Ouve também imposição de mãos sobre os obreiros locais. Glória a Deus!
 
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 13 de outubro de 2012

Peregrino cansado



 
Na terça-feira passada, ao me erguer do lugar de oração, percebi que deixei marcas de minha presença ali - em forma de tapete amassado; e de lagrimas derramadas sem economia. Mas... Como não deixar marcas assim; se, na oração, Deus se fez presente? Como explicar a relação de causa e efeito em um relacionamento que mescla o mortal e o imortal? Eu estive ali e posso dizer que não há meios de explicar o que senti.
 
Na noite anterior, estive visitando um velho amigo e sua família. O Pastor Devoncir Barone não foi tão afetado pelas marcas dos 27 anos passados; a não ser em sua estrutura neurológica. E como lamento isso... Enfim, estivemos juntos, mais uma vez, naquela sala. A irmã Maria, dedicada esposa sempre ao seu lado; e suas filhas, Siméia e Lisete Barone. Então, chegou o Cláudio Barone - seu filho homem - e dali vislumbrei, nas brumas da memória, o ano de 1985; ano em que nossas histórias se cruzaram na IMW de Vila Nivi.
 
E, no lugar de oração, Deus me fez entender mais uma vez que - neste mundo - eu sou um peregrino que caminha na linha do tempo. Uma caminhada que intercala momentos como este que vivi nesta visita que fiz. Um viajante que mantém seus olhos fixos na linha do horizonte; sem esquecer dos pontos-de-apoio pelos quais passou ao longo da vida. Isso mesmo! Sou um peregrino cansado... Mas com história e com roteiro!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Já vivo no chão

 
Estou pensando no quanto é importante sabermos quem somos em Cristo jesus; e, a quem recorrermos em tempos de luta e aflição. E penso assim, porque sei que existem situações nesta vida; para as quais o ser humano jamais estará preparado, caso não tenha sua vida pautada em Deus. E não estou me referindo aos "problemas nossos de cada dia"; ou seja, aos casos rotineiros de dificuldades que enfrentamos.
 
Até porque, eu sei muito bem o quanto precisamos suportar os problemas comuns que nos afligem no dia-a-dia; sejam eles relacionados com a vida familiar ou profissional; e até mesmo os pequenos desafios que precisamos enfrentar rotineiramente. Creio que existe uma cota de "aflições do mundo" que são comuns a todos os homens - sejam eles crédulos ou incrédulos - as quais não podemos evitar ou mesmo ignorar.
 
Na verdade, estou pensando naqueles casos imprevistos... Naquelas notícias bombásticas; ou mesmo naquelas dores insuportáveis que surgem "não sei de onde"; que, nem a medicina nem os remédios desta vida, são capazes de amenizar. E, ao longo do tempo - em minha missão de pastor - tenho lidado com casos que só não me "jogam no chão"... Porque já vivo no chão, prostrado aos pés d'Aquele que tem todas as respostas.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Ligado ao Espírito

 
Ontem, após uma conexão em Sta. Cruz de la Sierra, chegamos finalmente à cidade de La Paz - a cerca de quatro mil metros de altura - em uma noite fria. E nesta manhã bem cedo, procurei logo estabelecer o meu lugar de oração; aqui no hotel em que estou hospedado. Senti - e muito - os sintomas provocados pelo ar rarefeito; mas não me incomodei com isso. Naquele momento, a provação e o desconforto que eu sentia só não era maior do que a necessidade de orar diante do Pai. Então, me rendi aos pés do Senhor!
 
Confesso que senti grande dificuldade para orar, tanto em concentração como em desconforto; mas, pela graça de Deus, o espírito de oração prevaleceu e consegui me derramar perante o Deus eterno. Enquanto eu orava, me veio à mente a figura de um corredor para-olímpico desprovido de visão. Aquele que, para correr, precisa estar amarrado por um pequeno laço a um auxiliar que corre ao seu lado. Então, "vendo" com os olhos do outro, ele mesmo não sendo o primeiro, sempre consegue chegar à linha de chegada.
 
E então, motivado por este pensamento, pedi a Deus que me mantivesse sempre amarrado ao Espírito; para que, em minha jornada, os Seus olhos me guiassem pelos caminhos desta vida, sempre olhando para Jesus. É que não vejo como conseguir chegar à meta proposta por Deus, através do ver dos meus próprios olhos. E assim, plenamente convencido de que somente ligado ao Espírito, conseguirei chegar ao fim da jornada; me declarei pronto a correr no caminho, olhando a vida pelos olhos de Deus. Aleluia!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Itinerância ministerial


No domingo passado, Célia e eu estivemos na IMW Betel; a convite da irmã Rosane Alves, Diretora de Adultos da igreja. A IMW Betel foi por mim pastoreada, quando eu tinha cerca de 26 anos de idade; e lá nasceram meus dois primeiros filhos: Pastor Calegari e Elizeu. Portanto, retornar mais uma vez à sua tribuna - em um culto repleto de lembranças - me deu motivos para sorrir e, ao mesmo tempo, derramar lágrimas de gratidão a Deus. É tão gratificante... Reencontrar irmãos de longa data; e poder abraçar os filhos e netos de obreiros que estiveram ao meu lado durante o tempo do meu pastorado nesta querida igreja.
 
 
Como não encontrar nos arquivos da memória; rostos e nomes como: Joel, Xisto, Mayworm, Joaquim, Rosalino, Valinho, Mario, Maurílio, Sebastião... E tantos outros?. Como não reconhecer alguns - jovens e crianças naquele tempo - mesmo "disfarçados" atrás de rugas; ou cobertos por cabelos grisalhos? Como não ver em seus netos, alguns vestígios de suas características? E também tive o prazer de conhecer o Pastor Paulo e sua esposa; e também a Missionária Alessandra; além de rever o Aspirante Eliezer e sua esposa... E ver a grande e querida família betelina, que, por dois anos, tive o prazer de pastorear.
 
 
No dia seguinte, bem cedo; enquanto eu orava - ainda marcado pelas experiências da noite anterior - senti-me um servo bem-aventurado, por nunca ter recusado uma nomeação; mesmo aquelas que julguei as mais difíceis para a minha família. Como louvei a Deus, por ter a convicção de que uma nomeação para cuidar de vidas, estejam elas onde estiverem, será sempre um ato de amor e uma eterna ventura. Jesus deixou Sua glória, para nos resgatar e apascentar em um mundo hostil... Como não fazer algo semelhante - deixando zona de conforto e interesses efêmeros - para apascentar o rebanho do Senhor?
 
 
Portanto, nada mais justo do que expressar inteira submissão e devoção; obedecendo ao "IDE" - mesmo que ele me leve a lugares onde eu não desejaria estar - cumprindo aquilo que Jesus disse a um Pedro perplexo: "Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: SENHOR, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas" (João 21.17). Daí minha certeza de que itinerância ministerial é o ato profético mais próximo desta ordenança.
 
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Vida cristã autêntica


Senhor; nesta manhã prostrado, sou convencido de que, se despertei para o novo dia, devo isso somente a ti. E poder estar em tua presença é tua mais importante dádiva! Davi te pediu que não o lançasse fora de ti; nem retirasse dele o teu Espírito. E eu te peço o mesmo; pois - caso isso acontecesse - nada de bom sobraria em mim. Pois, se tenho algo bom e alguma virtude; isso nada tem a ver comigo; e sim contigo, meu Pai!
 
Tenho aprendido que não há como viver uma vida cristã autêntica - depurada de iniquidade e de maldade - sem que o teu Espírito tenha parte integrante neste modo de viver. Desde cedo consegui perceber o terrível poder de sedução que este mundo tem; poder capaz de desencaminhar o mais virtuoso dos cristãos.
 
Se eu fosse privado de estar em tua Presença e de ter o teu Espírito; seria como um homem natural, mesmo vestido de religiosidade. E, como um homem assim, eu teria - como alguns que conheço - duas vidas: Uma, para ser vista pelos crédulos em busca de ti através de alguém; outra, para ser oculta no mundo obscuro em que as trevas predominam. No entanto, desejo algo melhor. E... O que é melhor do que contigo estar?
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Oração em alta conta

 
 
Todo aquele que consulta minha página, já deve ter percebido que a oração é por mim levada na mais alta conta. É que eu não consigo conceber uma vida em plenitude - ainda que imperfeita - sem que a oração tenha relação direta com esta vida plena. É bom que se diga que não estou pensando apenas no lado espiritual da vida. Pois, segundo o que tenho aprendido do Senhor, a vida humana precisa manter em harmonia todos os aspectos de sua existência terrena; mesmo aqueles que consideramos os mais comuns.
 
Percebemos na Bíblia que o Apóstolo João se dirige a um irmão de nome Gaio; expressando o desejo que o mesmo tivesse uma vida plenamente abençoada, nos seguintes termos: "Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma" (3 João 2). Mediante o tratamento utilizado pelo grande apóstolo para com este irmão, dá para se notar que existia afinidade espiritual entre ambos; certamente sustentada e fortalecida pelas orações destes dois homens de Deus.
 
Ao longo de minha vida, tenho aprendido que não existe a menor chance de um relacionamento saudável - seja entre cônjuges; ou entre pais e filhos; ou mesmo nas relações de trabalho e outras - sem que alguém esteja orando com perseverança em favor disso. E quando todas as partes envolvidas se dedicam a orar, a possibilidade de fracasso é quase nula. Na verdade, não existe caminho fácil para concretizarmos nossos sonhos. Todavia, não havendo vida de oração, o caminho se transformará em beco sem saída.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 7 de outubro de 2012

Visita ao Campo Missionário do Pará

 
 
Após uma viagem de cerca de três horas de duração - de Belo Horizonte a Belém - cheguei na capital do Estado do Pará por volta das duas horas da manhã de sábado. No desembarque, encontrei o Pastor Leopoldo Ladeira no saguão a minha espera. Dali, fomo diretamente para a casa pastoral; que fica ao lado do templo da IMW, no centro de Belém. Antes de nos recolhermos ao repouso, conversamos um pouco, enquanto nos deliciávamos com alguns frutos do Pará (abiu, sapotí, pitáia, pupunha e biribá). Sua esposa, irmã Vanda, encontra-se em Belo Horizonte, fazendo tratamento de saúde; e só chegará no domingo.
 
Foto: Visita do Sr. Bispo Sebastiao Calegari em nossa construção da Congregação Samauma
Bispo Calegari e Pb. Gilberto 
29/09/2012
 
Pela manhã, tomamos um café bem regional. O Prebítero Gilberto nos acompanhou no café. Foi um grande prazer conhecer este homem de Deus que o Senhor colocou em nossa igreja. Em seguida, fomos para o Bairro Pratinha, onde examinamos a construção do templo da congregação wesleyana neste bairro. Dali, seguimos diretamente para a vila militar da Aeronáutica, a convite do Tenente Sérgio; para almoçarmos em sua casa. Tive o prazer de conhecer sua esposa Leila e seu filho Mateus. Enquanto conversávamos, o Presbítero Gilberto auxiliava o irmão Sérgio na preparação de um churrasco especial. Em seguida, antes do almoço, tive a oportunidade de orar peor esta querida família.
 
 
Depois de muito conversarmos sobre a obra wesleyana em Belém, nos despedimos e retornamos a casa pastoral; onde estendemos a conversa até por volta das vinte horas -  com o Pastor Leopoldo e o Presbítero Gilberto. Enquanto comíamos deliciosa tapioca preparada pelo irmão Gilberto, tecíamos considerações sobre o futuro do trabalho; contando diversas experiências e testemunhos relevantes para ampliação da visão da obra de Deus. Em seguida, fui tomar um bom banho, para repousar; pois o dia seguinte seria de movimentação intensa - desde a EBD pela manhã até o culto de encerramento da visita episcopal.

 
A EBD está sendo reformulada nesta igreja; e exibindo bons resultados. Tivemos uma manhã de grande edificação para todos os que se fizeram presentes na Escola Dominical. Deus nos falou de modo muito especial! Após os cumprimentos, o Pastor Leopoldo levou-me para conhecer o mercado "Ver-o-peso", onde almoçamos. Em seguida, retornamos para a residência pastoral, onde fizemos um ligeiro descanso. Neste período, a esposa do Pastor - irmã Vanda - retornou de Belo Horizonte.
 
 
O culto de encerramento da visita teve o seu início as dezoito horas, com um abençoado período de louvor. Neste abençoado culto, tive a oportunidade de conhecer os cinco presbíteros da IMW de Belém: Márcio, Luiz, Carlos e Nilson. Sendo que estiveram presentes no púlpito: O Pastor Leopoldo Ladeira - titular da igreja; o Presbítero Gilberto - vice-presidente; e o Pastor Paulo Roberto - capelão da Sociedade Bíblica do Brasil - que a algum tempo se transferiu para esta a IMW de Belém. Ao final, fiquei conhecendo uma parte da família do Presbítero Gilberto (foto abaixo).
 
 

 Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Em total dependência




Senhor; nesta manhã - prostrado no lugar de oração - venho dizer que confio em ti inteiramente. Creio estar pronto a ser conduzido por ti a qualquer hora e a qualquer lugar. A muito tempo aprendi que não devo confiar em meus olhos; nem em meus lábios ou ouvidos; e muito menos em meus sentimentos. Quanto mais eu me conheço, mais me convenço de que posso ser, como qualquer pessoa, cruelmente enganado.
 
Não é de hoje que tenho visto bons homens e mulheres que te servem e te pertencem, fracassarem quando estavam no podium de suas maiores conquistas espirituais; e caírem quando ocupavam as posições mais elevadas em seus ministérios. Penso ser isto suficiente para eu saber que não devo confiar em mim mesmo!
 
E também, não sinto segurança para andar sozinho no caminho da vida... Sei muito bem o risco que corro de me perder, andando sozinho por ele. Eu sei que não existe mapa ou roteiro conhecido para percorrê-lo. Sei o quanto ele é sinuoso em seu traçado; passando por rios e desertos, vales e montanhas. Eu poderia me perder.
 
Por isso, sinto necessidade de te buscar com temor e confiança; em total dependência - enquanto caminho por ele - sem me deixar levar pelos meus sentimentos. Não é de hoje que aprendi que somente andando contigo, poderei acertar na jornada sem perder o rumo da vida. E assim caminhando, não abro mão de ter tua Presença comigo; pois, ouvindo tua voz e seguindo teus passos, chegarei ao porto desejado.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Casamento abençoado


A semanas atrás, após ter passando algum tempo em oração, procurei refletir sobre o que sinto ser base ideal em um projeto de casamento. Porque, de fato, preocupa-me o modo e a razão pela qual muitos jovens cristãos estão a se casar hoje em dia. É crescente o despreparo - tanto espiritual como psicológico - em que muitos jovens se encontram ao dar este tão importante passo. Portanto, quero dizer duas coisas:
 
1. A um jovem cristão: Eu preciso dizer que um filho de Deus - ao se casar - não deve procurar uma amante ou parceira de sexo para satisfazer necessidades que só devem ser satisfeitas com o casamento. Tampouco, deve se casar na esperança de conseguir uma cozinheira ou uma faxineira que resolva problemas comuns aos homens. Também não deve procurar encontrar em uma esposa, uma cúmplice para a prática de hábitos extravagantes ou para o exercício de práticas biblicamente ilícitas. Não é por aí que se vai!
 
2. A uma jovem cristã: Eu preciso dizer que uma filha de Deus - ao se casar - não deve fantasiar um casamento; a ponto de vê-lo como um modo de se libertar de obrigações inerentes a ambos os cônjuges. Portanto, não deve buscar encontrar o seu "príncipe" nas colunas sociais; ou nas páginas desportivas; ou mesmo na internet (facebook e outros sites de relacionamento). Isso quase sempre termina mal!
 
Na verdade, moço e moça devem seguir caminhos percorridos a séculos: Buscar a Deus sobre todas as coisas. Aí então, bem firmados em Deus, devem procurar o futuro cônjuge em lugares onde Deus esteja; e, sob a ótica da boa, agradável e perfeita vontade de Deus. E ter em mente que casamento é união de duas vidas - conjugadas e aliançadas - ambas caminhando e envelhecendo juntas ao longo do caminho!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Ainda o Distrito de Cataguases


Culto da Ceia do Senhor em Piraúba
 
 
No domingo dia 23 de setembro, pela manhã; após uma noite de descanso reparador na casa do Pastor Júlio Celso e sua esposa Andréia - onde dormimos - participamos do Culto de Ceia do Senhor na IMW de Piraúba; pastoreada pelo Pastor Marcelo Souza Moraes. Além de ter pregado a Palavra; presidi a mesa da Ceia do Senhor, coadjuvado pela grande maioria dos pastores do Distrito presentes. Após o culto, almoçamos juntos em um lugar aprazível ali próximo.
 
Pedra Fundamental do novo templo em Astolfo Dutra
 
 
 
A tarde, após um café muito bem acompanhado - na casa do Presbítero Carlos - nos dirigimos ao terreno adquirido pela IMW de Astolfo Dutra; pastoreada pelo Pastor Júlio Celso do Nascimento. Já havia um grande número de pastores e irmãos para a solenidade de lançamento da Pedra Fundamental para a construção do novo templo da IMW de Astolfo Dutra. Ouvimos importantes testemunhos e foram feitas algumas homenagens. Em seguida. preguei uma mensagem alusiva ao ato; e, passamos ao momento tão esperado: O lançamento da Pedra Fundamental - ato revestido de simbolismo - marcado por grande alegria e forte emoção por parte de todos.
 
Culto de encerramento da visita na IMW Central de Cataguases


 
Não deu tempo nem para "respirar"; pois, de tão abençoada cerimônia, partimos para a última etapa da visita: O culto na IMW Central de Cataguases; pastoreada pelo Pastor Fabiano Belmiro de Souza. Nossa presença ali, fechou com "chave de ouro" a visita que fizemos ao Distrito de Cataguases. Foi um culto marcado por grande unção do Espírito; pois Deus agiu com poder em nosso meio.
 
Durante todas as atividades em que participamos, o Pastor Renato Jabor - SD do Distrito de Cataguases - e sua esposa Duciléia estiveram presentes; tanto nos acompanhando nas visitas , como tendo parte ativa em todas as reuniões. Louvo a Deus pelos pastores e obreiros deste abençoado Distrito da II Região!
 
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Mundo sem remédio



Tenho procurado entender a expressão "tempos difíceis", utilizada por Jesus em seu sermão escatológico. E a conclusão a que tenho chegado é que eles têm tudo a ver com os dias que vivemos; provavelmente os mais difíceis em toda a história humana. Estes são dias em que os seres humanos dispõem de recursos que os nossos antepassados nem sonharam que viessem a existir. Recursos que os tornaram capazes de construir super-máquinas; de se comunicarem e de se deslocarem em velocidade nunca imaginada.
 
No entanto, com toda a evolução científica e tecnológica das últimas décadas, não é difícil notar que as pessoas perderam a capacidade de se relacionarem à moda antiga. E eu chamo de "moda antiga" o costume das pessoas; de se reunirem ao cair da tarde - na sala, cozinha ou varanda - para conversarem sobre a família; sobre a vida; enfim... Sobre quase tudo. E assim, nos dias em que vivemos, as pessoas nunca se sentem tão isoladas e sozinhas como quando estão dentro de casa - cada uma em seu canto e em seu mundo particular.
 
E então, como conseqüência deste e de outros males, as famílias vão sendo atacadas pelos mais diversos problemas; muitas delas se desfazendo e lançando filhos despreparados em um mundo sem remédio. E, na relação de causa e efeito, a violência cresce nas ruas das cidades. O desrespeito à criança e ao idoso chega a um patamar sequer imaginado. E os pecados sexuais? Estes estão corroendo como gangrena aquilo que resta de bom senso e de civilidade em seres outrora criados para serem a glória da criação de Deus.
 
Assim, do modo como a humanidade vai se decompondo, ficam no ar duas perguntas: Para onde iremos nós? E... O que ouviremos de Deus ao final de tudo? E eu, analisando tudo isso, só consigo ver as duas antigas alternativas registradas nas Escrituras Sagradas: Ou ouviremos o mais belo convite já feito: "Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo" (Mateus 25.34).
 
Ou, então, ouviremos a frase mais temida por aqueles que conhecem a Palavra de Deus; mesmo não lhe dando crédito nem se dispondo a por em prática os seus ensinamentos: "E dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos" (Mateus 25.41). Portanto, urge buscarmos a Jesus e seguirmos perseverantes no caminho da vida!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Em fervente oração


A alguns dias atrás - ao me levantar do lugar de oração - senti em meu espírito que não devo, seja por que motivo for, abrir mão de estar nesse bendito lugar. É que ali orando, estando prostrado em nome de Jesus, Deus se põe em pé em minha defesa. E assim, não há o que temer! Pois nesse santo lugar, enquanto oro, minha mente se acalma e meu coração se aquece. Nele, em fervente oração, meus problemas são resolvidos e minhas lutas são vencidas. E, ali prostrado, me encontro com Deus e Ele me visita!
 
E ali, no lugar de oração - enquanto eu orava - senti o quão frágil é a minha vida, em meio a dias tão confusos e perturbadores como estes em que vivo. Então, fiquei a pensar que no início de cada novo dia que surge; me esperam provas e desafios para os quais eu nunca estaria devidamente preparado se, porventura, eu não tivesse a meu favor a direção do Espírito Santo conjugada com a maravilhosa graça do Deus eterno que foi revelada em Seu amado filho Jesus Cristo; que está sempre a interceder por nós.
 
Portanto, haja o que houver, procurarei estar sempre presente nesse santo lugar de oração; ainda que, algumas vezes, eu me sinta tão vazio e aparentemente incapaz de manter uma perfeita sintonia com o Deus todo poderoso a quem sirvo. Mas, não importa... Vou perseverar em oração - mesmo que o céu pareça estar fechado - na certeza de que a graça do Pai, em Seu grande amor por mim, se sobrepõe às minhas limitações; e mantém sob constante vigilância este meu pequeno ser, tão carente do Seu amor.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari