quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Inimigo e adversário meu

"E assim os inimigos do homem serão os seus familiares" (Mateus 10.36). "Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus" (Mateus 5.44). "Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça" (Romanos 12.20).
 
Em uma das reflexões que postei em minha página no facebook, alguns dias atrás; percebi que um dos comentários se contrapunha à existência de inimigos; e apresentava o amor como justificativa. Segundo o comentarista, não existem inimigos, pelo fato que que todos foram criados por Deus e Ele não cria nada imperfeito. Na ótica de quem fez tal comentário, o conceito de inimigo ou adversário foi criado por alguns, para confundir as mentes.

Respondi de pronto a este comentário, demonstrando que tudo aquilo que entendemos sobre amigos e inimigos, tem origem na Bíblia. Nela, tanto aprendemos sobre os inimigos de Deus, como aprendemos sobre os inimigos do homem. As Escrituras Sagradas apresentam inúmeros textos que denunciam as ações do inimigo - ou do adversário - como algo real. Portanto, não se trata de idéia criada por pessoas para confundir as mentes.
 
Uma outra questão que deve ser levada em alta conta; é que o simples fato de existirem inimigos - de Deus e dos homens - não significa que Deus não tenha o domínio absoluto sobre tudo e sobre todos. Até porque, a prevalecer esta opinião - de que inimigo ou adversário não existe - forçoso será acreditar que o diabo não existe; ou que o mal não existe. No entanto, sua existência é  algo tão real como a existência da maldade no mundo.
 
Portanto, todo aquele que tem sede do bem e anela pela justiça de Deus; necessita se voltar para a pessoa bendita de Jesus - o "Bom Pastor" e o "Autor da Vida" - recebendo-o como Senhor e Salvador. Só então, pleno do amor que dele emana, alguém pode tornar-se capaz de resistir ao pecado e seu assedio; se apegando a Jesus. Assim, o crente guiado pelo Espírito consegue viver em paz - acima da maldade do mundo - amando até os inimigos.
 
"Porque uma porta grande e eficaz se me abriu; e há muitos adversários" (I Coríntios 16.9). "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar" (I Pedro 5.8). "Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários" (Hebreus 10.26-27). 

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário