terça-feira, 20 de março de 2012

Presença de Deus


Se olharmos bem, vamos perceber que as promessas de Deus tem muito mais a ver com Sua Presença em nosso meio, do que com uma solução comum e distante para os problemas que enfrentamos neste mundo. Não estou dizendo com isso, que Deus não concede soluções e recursos dos quais dependemos enquanto aqui vivemos. Não mesmo! O que quero aqui afirmar é que a promessa mais importante é Sua Presença entre nós. E não cheguei a esta conclusão ouvindo pessoas experientes acerca deste importante assunto; nem mesmo partindo de mera suposição. Minha certeza é fruto de constatação bíblica!

É fácil perceber que no episódio da "caverna dos leões" - Deus não livrou Daniel de ficar uma noite inteira, cercado de famintos e ferozes leões. Mas... Fez questão de estar com ele naquele lugar. E no episódio da "fornalha de fogo ardente" - Deus não impediu que Sadraque, Mesaque e Abednego fossem jogados nas intensas chamas. Mas... Fez questão de estar com eles em meio àquele inferno. E a visão das Escrituras, no tocante a promessas, nos brinda com histórias assim. Este é o testemunho da Presença!

Quantas vezes nos sentimos apertados pelos inimigos, sem as condições mínimas de respirar; e, muito menos de lutar! Então Deus nos diz: "Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o SENHOR" (Jeremias 1:8). Muitas vezes nos sentimos tão impotentes diante do perigo que nos rodeia que pensamos até em desistir. Então Deus nos diz: "Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti"  (Isaías 43:2). Fato é que Deus jamais abandonará os Seus. Esta é a promessa da Presença!

O próprio Jesus, ao interceder por nós, suplica ao Pai: "Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal" (João 17.14-15). Para Ele, livramento não significava tirá-los da prova; mas livrá-los do mal. E com o coração angustiado, ele adverte: "Eis que chega a hora, e já se aproxima, em que vós sereis dispersos cada um para sua parte, e me deixareis só; mas não estou só, porque o Pai está comigo" (João 16.32). Portanto, para Jesus, a presença do Pai era essencial. Esta é a importância da Presença!

Jesus procurou demonstrar aos discípulos que sempre estaria com eles - em qualquer época, em qualquer lugar, em qualquer situação: "Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles" (Mateus 18:20). E, ao concluir sua missão terrena e antes de ascender ao céu, Ele olha para aos seus assustados e abatidos discípulos... E promete: "e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos" (Mateus 2820). Esta é a garantia da Presença!

Os homens de Deus sempre foram sustentados por esta convicção; e, temos inúmeros exemplos disso. O próprio Davi, consciente da importância desta Presença, proclama pleno de segurança interior: "Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo..." (Salmo 23.4). Portanto, sinto-me em condição de afirmar que as promessas de Deus tem muito mais a ver com Sua Presença conosco do que por qualquer outra razão. Esta é a certeza da Presença!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário