domingo, 1 de janeiro de 2012

O mundo não acabou

"E tu, ó filho do homem, assim diz o Senhor DEUS acerca da terra de Israel: Vem o fim, o fim vem sobre os quatro cantos da terra" 
(Ezequiel 7:2)

Um dos assuntos mais discutidos e conversados nos dias atuais é o "fim do mundo". Em todas as rodas e instâncias é comum, de quando em vez, este assunto vir à baila. Existem, inclusive, livros, filmes e canções abordando este tema; alguns deles causando verdadeiro impacto nas emoções de muitos. No entanto, isso não aconteceu em 2011!

E, deste modo, atravessamos os umbrais de mais um ano. 2012 já é parte integrante dos nossos sonhos e projetos. Alguns não conseguiram transpor suas fronteiras; mas, nós estamos aqui. Serão 366 dias (ano bissexto) se constituindo em 366 etapas que precisaremos ultrapassar. E isso somente será possível se Deus nos der vida e saúde para chegarmos a um outro provável final de ano. Penso que será desafiadora a jornada... E tenho razões para pensar assim!

Na verdade, o mundo não acabou... Todavia, alguns valores de fundamental importância para o planeta, estão acabando - em ritmo crescente - sem que muitas vezes notemos o seu enfraquecimento e diminuição. São valores milenares que já vem definhando a algum tempo; mas que, agora, começam a se acabar.

Realmente... O mundo não acabou

"E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo" 
(Apocalipse 16:8)

Mas... A camada de ozônio que envolve o planeta parece estar acabando, dando sinais de preocupante diminuição. Segundo os cientistas, um grande buraco já pode ser visto na camada de ozônio. O ser humano precisa ver o ozônio como o filtro que Deus criou, para preservar a biodiversidade e a própria vida humana no planeta. Ele é uma forma alotrópica do oxigênio e, formando uma grande bolha na estratosfera, se constitui em uma lente a filtrar os raios do sol. Todavia, se ele se enfraquece, o seu enfraquecimento já é uma ameaça à vida na terra.

"Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão"
(II Pedro 3:10)

Mas... As florestas parecem estar acabando. E a crescente desertificação do planeta pode ser consequência direta do desmatamento. A medida em que as florestas diminuem, diminui também a biodiversidade; e se eleva a temperatura do planeta. Os constantes desmatamentos no Oriente Médio, desde os tempos bíblicos, resultaram um uma região desértica que, em muito, difere dos relatos bíblicos sobre Canaã - outrora com suas florestas, seus mananciais e suas terras férteis. Será que o mavioso canto dos pássaros, o rugido assustador das feras, assim como a cor e o perfume das flores, correm o risco de se extinguir - tornando-se num futuro próximo, em figuras de museu e exemplares de zoológico?

Mas... As calotas polares parecem estar acabando. Sua diminuição é visível, sendo constantemente denunciada por cientistas. Elas funcionam como uma espécie de "dosador do clima", mantendo o nosso mundo com uma temperatura equilibrada e suportável, mesmo em regiões tórridas. Mas a avassaladora poluição na terra - causada por lixo, lixo e mais lixo - vem afetando os rios, os oceanos as calotas polares e até mesmo o espaço. Esta é uma triste verdade: Nós conseguimos emporcalhar o nosso meio ambiente!

Mas... A paz entre os homens parece estar acabando. Os crescentes movimentos de provocação e guerra entre povos, prenuncia dias de angústia para as nações. E a medida em que os tambores da guerra ampliam o seu batuque, amplia-se o número de nações envolvidas com a industria da guerra e com a guerra propriamente dita. Em alguns continentes, já não é mais possível controlar o recrudescimento da violência. E o arsenal de antigas armas - capaz de destruir grande parte da humanidade - não enfraquece a pesquisa por novas armas, ainda mais cruéis e terrivelmente aniquiladoras. O fim vem!

"AI dos que decretam leis injustas, e dos escrivães que prescrevem opressão." (Isaías 10 : 1) "Na verdade a terra está contaminada por causa dos seus moradores; porquanto têm transgredido as leis, mudado os estatutos, e quebrado a aliança eterna" 
(Isaías 24:5)

Mas... As leis morais parecem estar acabando. Leis milenares que estabeleceram limites para os desvios e exageros da conduta humana parecem estar com os seus dias contados. E, em seu lugar, surgem novas leis - absurdas e obscenas - que bagunçam de uma vez por todas a já combalida harmonia e respeito entre as pessoas. Novas conceituações sobre família vão ganhando força e aplausos, até mesmo daqueles que deveriam repudia-las com veemência. Leis são forjadas e promulgadas para atender os interesses de uma minoria, sem levar em conta os interesses de uma nação inteira; sob o olhar - ora indiferente, ora perplexo, ora angustiado - do cidadão comum, que já não pode fazer grande coisa; a não ser ficar olhando enquanto o "circo pega fogo". E isso vem acontecendo em todo o planeta! 

"E VI um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe"
 (Apocalipse 21:1)

Mas... O mundo parece mesmo estar acabando! E não devemos nos inquietar ante esta assustadora possibilidade, uma vez que temos a Palavra de Deus a nosso favor. E ela proclama que Deus nos dará novos céus e nova terra. O mundo e a maioria dos seus moradores, neste tempo de extrema maldade, se rebelaram contra o Deus eterno - estabelecendo cumplicidade e laços de morte com o pecado. Mas... Não tem importância. Nosso Deus está construindo um outro mundo, muito melhor, em que habita verdadeira justiça e paz verdadeira!

"Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça" (II Pedro 3:13)

Nesse novo mundo que Ele está preparando, só entrará aquele que estiver com as vestes nupciais. Isso mesmo! É o mundo daqueles que não se renderam a Satanás, nem aos prazeres da carne, não se deixando levar pela sedução deste mundo. Nele, a morte não terá vez! Nem haverá possibilidade de fracasso e degeneração, porque não será governado por Lúcifer ou por homens. O novo mundo será governado por Jesus. Ele conduzirá os seus seguidores para pastos verdejantes e águas tranquilas. Será um lugar de descanso e paz, que se estenderá por toda a eternidade. Venha o teu reino, Senhor! Ora vem, Senhor Jesus!

Finalizando esta palavra pastoral, deixo aqui um texto da Bíblia que pode nos ajudar a refletir ao longo do ano de 2012 - um ano que chega envolto em sombras inquietantes.

A vinda do Senhor

1  AMADOS, escrevo-vos agora esta segunda carta, em ambas as quais desperto com exortação o vosso ânimo sincero; 2  Para que vos lembreis das palavras que primeiramente foram ditas pelos santos profetas, e do nosso mandamento, como apóstolos do Senhor e Salvador. 3  Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, 4  E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação. 5  Eles voluntariamente ignoram isto, que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus, e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste. 6  Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio, 7  Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios. 8  Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. 9  O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. 10  Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. 11  Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade, 12  Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? 13  Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça. 14  Por isso, amados, aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz. 15  E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; 16  Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição. 17  Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza; 18  Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém" (II Pedro 3.1-18).

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário