domingo, 29 de janeiro de 2012

Desfrutando do cuidado de Deus

"1 MAS agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu. 2 Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti"
 (Isaías 43.1-2).

Desfrutando do cuidado de Deus

 Ontem postei em minha página no facebook esta mensagem. Geralmente, posto ali aqueles sentimentos que fluem em determinados momentos. Todavia, ao rever o que escrevi, achei por bem trazer para o meu blog - expandindo um pouco mais a reflexão.

As vezes me ponho a pensar no cuidado de Deus por mim. É algo que não consigo descrever na dimensão do meu sentimento comum e limitado. E não me refiro ao cuidado visível e previsível - aquele que se manifesta no dia-a-dia através de ministrações de cuidado a conta-gotas (ar que respiramos, alimentos que comemos, água que bebemos, amigos que granjeamos). Enfim... Estes são fruto da promessa inserida neste texto: "Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos" (Mateus 5:45). Claro que reconheço o valor destas provisões. Afinal, como poderíamos viver sem elas?

Mas o cuidado a que me refiro é algo especial! Ele se manifesta na dimensão do sobrenatural, através de medidas de cuidado preventivo da parte deste Deus que nos ama. É aquela maldição contra nós proferida - anulada pelas promessas de Deus. Ou até mesmo conspirações de bastidores para nos prejudicar em nossa vida familiar e profissional - desmanteladas por intervenção divina. Pois a Bíblia diz que "Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás; esta é a herança dos servos do SENHOR, e a sua justiça que de mim procede, diz o SENHOR" (Isaías 54:17).

Portanto, devo me manter em atitude de gratidão a Deus - por tudo aquilo que Ele tem feito por mim, em defesa de minha vida e de tudo aquilo que me concerne. Não devo me esquecer um só minuto, do quanto o meu Deus exerce cuidado e vigilância sobre este simples servo. Posso gritar que Ele é fiel e jamais me abandonará! Glória pois a Ele eternamente amém!

"12 Eu anunciei, e eu salvei, e eu o fiz ouvir, e deus estranho não houve entre vós, pois vós sois as minhas testemunhas, diz o SENHOR; eu sou Deus. 13 Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá? 14 Assim diz o SENHOR, vosso Redentor, o Santo de Israel: Por amor de vós enviei a Babilônia, e a todos fiz descer como fugitivos, os caldeus, nos navios com que se vangloriavam. 15 Eu sou o SENHOR, vosso Santo, o Criador de Israel, vosso Rei"
 (Isaías 43.12-15).

Cordialmente;
Bispo Calegari

Um comentário:

  1. Compartilho desse mesmo sentimento de gratidão, ao Senhor nosso Deus, que não cessa de manifestar Misericórdia e Graça, sem medida, ao meu favor. É gratificante servir a esse amado Deus, que "trabalha" para os que NELE confiam. Parabéns, Reverendíssimo, pela reflexão. Um abraço !

    ResponderExcluir