sexta-feira, 17 de setembro de 2010

O caso da enfermeira que morreu de parada cardíaca

Este caso foi um dos mais impressionantes já ocorridos em meu ministério. Aconteceu em meados da década de setenta, por ocasião de um Congresso de Avivamento; que era promovido anualmente pela IMW do Itamarati; naquela ocasião sob o pastorado do saudoso Bispo Gessé Teixeira de Carvalho. A esta história, darei o título de:

O caso da enfermeira que morreu de parada cardíaca

O Congresso de Avivamento estava no auge. Grandes manifestações de Deus eram visíveis naquele lugar. Reuniões pela manhã, tarde e noite. Muitos batismos com o Espírito Santo. Na manhã de sábado, o Bispo Gessé presidia o trabalho e, de repente, alguém enviou um recado a ele. Seu semblante mudou radicalmente. Naquele momento, ele dirigiu-se a mim, com voz embargada: "Calegari, você precisa ir até à casa do Jacy (a casa deste irmão ficava, e ainda fica, na lateral esquerda do templo), pois é necessária a tua presença lá". Estava eu no templo, louvando a Deus por tudo o que estava acontecendo; e, atendi de imediato a ordem do Bispo, me encaminhando para a casa do querido amigo e irmão Jacy (ele era, na altura, presbítero da IMW do Itamarati).
Ao chegar em casa do Jacy, tendo entrado em sua sala, deparei-me com um ambiente de grande desespero e correria. Havia uma irmã deitada no chão (depois fiquei sabendo que fazia parte da caravana de Volta Redonda). Não havia mais pulsação; sofrera algumas paradas cardíacas. Seu semblante era cadavérico. Realmente, uma cena assustadora. O saudoso Pastor José Moreira estava ali, mas inerte perante aquela situação. Tentei chamar a atenção dos irmãos, para a leitura do salmo 121, que eu pretendia fazer. Mas ninguém dava atenção. Havia desespero em todos ali, pelo que pude perceber. Então, repentinamente, dei um grito: "Irmãos, em nome de Jesus! Façam silêncio e se aproximem, pois quero ler um texto da Palavra de Deus". Todos se voltaram para mim, perplexos.
Aí, pude ler o salmo indicado e, em seguida, fazer uma oração. Só que, em determinado momento da oração, dei um brado (eu já havia dado aquele tipo de brado antes, em situação um tanto parecida): "Espírito, em nome de Jesus, eu te ordeno que volte a este corpo"! De imediato, aquela mulher deitada deu um grito e começou a falar em línguas. De sua boca saia uma espuma branca. Então, ela levantou-se, ajeitando os seus cabelos. Todos os presentes começaram a glorificar a Deus. Logo depois, chegou a ambulância que havia sido chamada, para buscar aquela irmã. Mas a mesma foi dispensada; não sem que, antes, um profissional da saúde requeresse a assinatura de um responsável por aquela dispensa (não me lembro exatamente quem assinou a referida guia). Foi impressionante ver aquela querida irmã, passar toda a noite de sábado, na vigília, sem apresentar o menor problema (cheguei a encontrá-la, depois, em alguns eventos regionais).

Verdadeiramente, tenho visto o poder de Deus em ação! Ao longo do meu humilde ministério, tenho sido uma testemunha ocular de grandes feitos do Senhor. A muitos anos, tenho entendido que fé em Deus é, antes de tudo: Fé em Sua Palavra! Não sei o que se passou comigo naquele momento de tamanha consternação. Todavia, sei muito bem o que Deus fez! E, dos bastidores da minha memória, trago aos meus leitores esta história verídica e inesquecivel.

Cordialmente;
Bispo Calegari

Um comentário:

  1. É impressionante e maravilhoso ler testemunhos desta envergadura, pois nos acrescenta a fé no poder de Deus. Parece que em nossos dias precisamos aprender a ter "Fé Na Palavra de Deus", porque Ele continua sendo o mesmo eternamente. Paz seja contigo,meu amado Bispo Calegari. Pb Ivo da IMW do Pq Continental, Guarulhos - SP.

    ResponderExcluir