sábado, 18 de junho de 2016

O melhor modo de crescer


Sempre que oramos aprendemos coisas que jamais aprenderíamos em uma escola (mesmo escola de teologia ou de religião). Portanto, se você, como cristão, ora e não aprende; ou está orando de modo errado; ou está orando com motivos errados; ou está fazendo suas preces ao deus errado. Na verdade, uma vida prostrada aos pés do Senhor - sinceramente arrependida e quebrantada - se depura das vaidades e se enriquece do conhecimento de Deus. A oração cristã não pode ser vingativa ou arrogante. A oração quebrantada de um publicano em pecado, será sempre melhor que a de um arrogante fariseu (Lucas 18.10-14). Estar aos pés do Senhor é o melhor modo de crescer.

É importante sabermos que a oração e a Palavra de Deus sempre caminharão de mãos dadas; pois uma se completa com a outra, na missão de edificar os filhos de Deus. Me causa preocupação o crente que se dedica à Palavra, sem se dedicar à oração; tanto quanto o crente que se dedica à oração, mas ignora a Palavra. Ambos vivem em perigo: O primeiro, o perigo de se tornar um legalista insensível e frio; já o segundo, de se tornar um fanático e desequilibrado. É fácil perceber que o mundo sempre esteve cheio deste tipo de mau exemplo; ele pode ser visto em templos, nas ruas, e até em lares cristãos. Na verdade, precisamos orar e meditar na Palavra, para crescermos em Deus.

Por mais que enfrentemos lutas, devemos nos manter na Palavra e na oração, "Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor." (Efésios 4:13-16). Glória a Deus!

"Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado."
(Lucas 18:10-14).

Esta canção sempre me inspirou e edificou:
https://youtu.be/kkaKARw3D_M

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário