terça-feira, 7 de julho de 2015

Volta ao primeiro amor


Enquanto procuro, em minha condição de vaso, me suprir do óleo da unção que me torna capaz de dar conta da missão que recebi do Senhor, de pregar Sua Palavra; tento lidar com o que senti e ouvi, do Santo Espírito de Deus ontem, no culto de inauguração do novo salão da IMW de Santana, aqui em Muriaé onde nos encontramos. Creio no crescimento desta igreja e no êxito do trabalho de seu Pastor, Pedro Paulo. Creio também em algo que ouvi da parte do Senhor... Que o tempo se encarregará de trazer à luz. Nesta madrugada, Deus me levou a pensar no antigo pastor de Éfeso... Será que ele conseguiu retornar ao lugar de sua queda? Será que, finalmente, conseguiu encontrar o primeiro amor que perdera?
 
Enquanto refletia, senti que deve ser difícil é reencontrar o primeiro amor perdido. Convivendo com tantos que pregam e cantam o amor de Deus; fiquei a pensar no que será mais difícil à alguém que procura fazer a obra do Senhor: Será continuar a servir a Deus e aos homens, mesmo tendo perdido o primeiro amor? Ou, insistir em servir a Deus e aos homens, mesmo nunca tendo experimentado o primeiro amor. E sem chegar a uma conclusão, frente à gravidade deste dilema, pedi ao Senhor que me ajude a estar tão próximo de Cristo, que suas marcas se confundam com as minhas e meus sentimentos se confundam com os Seus; Pois só assim, eu conseguirei manter o primeiro amor em evidência.
 
Este texto indica como devemos agir:
 
"Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho."
(Efésios 6:12-19)
 
E pô-lo em prática é vitória certa!
 
Reflita sobre o que escrevi, ao som desta canção entoada por Beatriz:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário