sábado, 18 de julho de 2015

Sempre confiarei no Senhor

 

Ontem orei e não me senti inspirado a postar... Deus conhece as razões... Ele tem Sua honra na mais alta conta. Hoje, me derramei perante o Senhor em favor do Seu povo. Intercedi por minha pequena casa e por meus amigos e irmãos. Citei os bispos, novos e antigos, pois sei que vão precisar muito de uma porção de graça de medida diferenciada. Me sinto honrado em fazer parte do Colégio Episcopal, onde estarei sempre pronto a somar. Quanto ao Conselho Geral, estarei sempre orando por ele, mesmo que não possa estar entre meus companheiros que ali labutarão. Não sei como explicar aquilo que eu sinto; portanto, não me deixarei armadilhar pela emoção e pela razão enquanto vejo o tempo passar. Apenas o meu homem interior terá voz; pois ela é depurada do pensar e do sentir no natural; posto que é regida pela voz do divino Espírito. Procuro sempre lembrar que Sou um homem de Deus!
 
Intercedi pelos amigos e irmãos, com quem convivi nos últimos sete anos. Afinal... Como esquecer tudo que Deus fez e tudo que pude ver? Não ouso dizer que sou um predestinado (sou arminiano); todavia... Algumas vezes, eu me sinto como se fosse! Sei que Deus me salvou e me chamou para uma vocação inconfundível; e que isto se manifesta, não apenas no trabalho que faço; mas, sobretudo, na vida que procuro viver. Já faz anos, adotei o salmo primeiro como uma espécie de colchão em que me deito. É verdade! Tenho procurado manter minha vida sob os termos deste belo texto bíblico. Tenho decidido que jamais serei cúmplice dos ímpios; jamais usarei meu braço em minha própria defesa; jamais me assentarei na roda dos escarnecedores; jamais transmitirei princípios e conceitos que desprezo. Sempre confiarei no Senhor! Que Ele me ajude a ser fiel até o fim, pois a eternidade é logo ali!
 
Na Palavra de Deus aprendemos tanta coisa! Ao observarmos este texto, vamos perceber que ele é análogo ao salmo primeiro: "Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor! Porque será como a tamargueira no deserto, e não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor. Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto." (Jeremias 17:5-8). Ele nos mostra o quanto é bem-aventurado, todo aquele que o adotar como regra de vida!
 
Enquanto reflito, sinto grande conforto em ouvir esta bela canção de Bruna Karla:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário