quarta-feira, 8 de abril de 2015

Sou salvo pela graça


Existem dias, que a oração nos leva a expor diante de Deus o sentimento de gratidão por dádivas que vão além de coisas terrenas que sejam do nosso interesse. Hoje foi um dia assim, em que agradeci a Deus por ter alcançado o dom da justiça, em Cristo Jesus; prostrado aos Seus pés, rendido perante Sua majestade. Glória a Deus, por Seu dom inefável! Como poderia eu ser salvo por meus próprios meios; se homens muitos mais justos que eu jamais ousaram pensar tal coisa? Que sou salvo pela graça, disto não tenho a menor sombra de dúvida! Agradeci por ter a justiça de Jesus, anulado a minha injustiça. Minha confissão do nome de Jesus, como meu único salvador; é ao mesmo tempo causa e efeito da continuidade da graça que me salvou, da justiça que me absolveu e da santidade que me capacitou a caminhar na presença de Deus. Por Ele eu sou amado, chamado e ungido para pregar e manifestar o Seu Nome aos homens.
 
Ainda curvado perante o Senhor; percebi que ainda não havia orado pelos meus... Então, intercedi por minha pequena casa; cuja grandeza é apenas a que Deus vê nela. Aleluia! Orei também pelo Éden, filho do Pastor Jose Pereira Couto e Mônica; pela Aline, filha do Pastor Francisco Alves Quesado e Jorgina; e pelo Edgar, filho do Presbítero Edson e Vadinês Ribeiro. Após este procedimento, senti necessidade de orar pelos 67 pastores e obreiros transferidos (alguns em primeira nomeação); pois sei, por experiência própria o que um obreiro sente quando recebe nomeação para um campo estranho ou distante. Graças a Deus, minha memória permite que eu cite seus nomes em oração; levando-os comigo à presença de Deus, em nome de Jesus, movido pelo Espírito Santo. Sei o que sentem, em relação à sua própria família; e também, sobre a dor causada por ruptura de vínculos importantes, afetos ao campo que fica para trás.
 
Mas que maravilhosa graça esta:
 
"Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa. Porque, se pela ofensa de um morreram muitos, muito mais a graça de Deus, e o dom pela graça, que é de um só homem, Jesus Cristo, abundou sobre muitos. E não foi assim o dom como a ofensa, por um só que pecou. Porque o juízo veio de uma só ofensa, na verdade, para condenação, mas o dom gratuito veio de muitas ofensas para justificação. Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo. Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida. Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos. Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor."
(Romanos 5:15-21)
 
Como é bom viver à sua sombra!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário