quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Consigo sentir


Nesta manhã percebi alguma resistência de minha natureza, em se curvar no lugar de oração. De quando em vez isso acontece... Ainda bem que conheço em parte os conflitos entre a carne e o espírito; ah... E também sei que tenho o socorro do Espírito Santo, sempre me tangendo à presença do Pai. Então - voz da alma já silenciada - desfrutei momentos de grande conforto na presença de Deus. Diante do Senhor, eu posso sentir a transformação de minha insegurança e incerteza; pois Ele me conduz ao limite do impossível. Então, segurança e paz seguem comigo, como parte integrante de minha existência; pois Deus sempre comigo está!
 
Como é bom saber que - mesmo de joelhos - meus pés continuam em movimento... Sem perder o Roteiro da Vida, trilhando o Caminho do Céu. E assim, olhando o invisível, consigo manter meus pés no rumo certo; seguindo no Caminho Estreito, que não consigo ver com os olhos carnais; mas, que posso ver sob meus pés pelos olhos da fé. Sei que o desavisado vê apenas pedras, espinhos e serpentes por onde ando. Mas, quanto ao mim, consigo sentir um tapete invisível sob meus pés; um pouco acima dos obstáculos que estão no caminho aparente; que magoam tanta gente; mas que, em mim, causam apenas algum desconforto momentâneo.
 
Como me faz bem meditar neste maravilhoso salmo da Bíblia!
 
"Porque tu acenderás a minha candeia; o SENHOR meu Deus iluminará as minhas trevas. Porque contigo entrei pelo meio duma tropa, com o meu Deus saltei uma muralha. O caminho de Deus é perfeito; a palavra do SENHOR é provada; é um escudo para todos os que nele confiam. Porque quem é Deus senão o SENHOR? E quem é rochedo senão o nosso Deus? Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho. Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas. Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre. Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu."
(Salmo 18.28-35)
 
Do qual, este texto é apenas uma pequena parte de sua grande riqueza.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário