domingo, 10 de agosto de 2014

Boas lembranças


Hoje de manhã, meu pensamento foi invadido por duas boas lembranças: A primeira, um forte desejo de cantar esta canção do Paulo César: "Bate no meu peito uma vontade imensa de cantar louvores ao trino Deus; de exaltar o Nome do meu Pai eterno, que do grande inferno já me resgatou..." Posso dizer que minha alma foi invadida por um sentimento maravilhoso! Penso que devemos procurar manter sempre na lembrança, canções como esta (existem muitas). Elas têm o dom de nos trazer quebrantamento e conforto espiritual. Infelizmente, proliferam entre nós canções que parecem incitar sentimentos de soberba e até de vingança - se distanciando do ensino cristão - desprovidas daquela medida de perdão e amor; capaz de trazer serenidade e humildade aos crentes que as ouvem e cantam.
 
A outra coisa que pensei, foi nos dois cultos que participei no domingo passado: Pela manhã, na IMW do Paraíso, sob liderança do Pastor Gerley; a noite, na IMW 2ª do Industrial, sob liderança do Pastor Wladimir Simões (ambas aqui em Belo Horizonte). Em ambas, senti forte unção do Senhor para pregar. Creio que Deus falou por meu intermédio, em ambos os cultos; entretanto, percebi que, na igreja do Paraíso, a unção se aproximou do nível do sobrenatural. Cresce em mim a certeza de que não podemos cumprir a missão em prol do interesse de Deus, sem vivermos uma vida no Senhor - cheia do Espírito - depurada de ações equivocadas e interesses escusos. Sem querer julgar ninguém; eu me sinto na obrigação de alertar os incautos e de me revestir de unção do Espírito.
 
Sinto especial alegria por esta posição dos líderes da Igreja primitiva. Eles sabiam qual deveria ser sua posição; e quais deveriam ser os atributos de um obreiro segundo o querer de Deus:
 
"E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas. Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio. Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Parmenas e Nicolau, prosélito de Antioquia"
(Atos 6.2-5)
 
Três foram as qualidades essenciais de um diácono: Boa reputação, plenitude do Espírito e sabedoria. Ou seja: Um diácono, segundo a Palavra de Deus, precisa demonstrar estas qualidades em sua vida.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário