domingo, 24 de dezembro de 2017

Em uma estrebaria

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

A véspera do natal me levou a orar, interceder, refletir. Pois é... Na manjedoura de uma estrebaria, na pequena vila de Belém, o sobrenatural se vestiu de pobreza. Cerca de 400 anos antes do nascimento de Jesus, o profeta assim vaticinou: "Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas;" (Malaquias 4:2). Então, em lugar tão rude, o "Sol da Justiça" finalmente nasceu! tanto amor, tanta graça, tanto perdão e paz o seguiram até ali; e dali, se propagariam por toda a terra.

Em minha oração, agradeci a Deus por tão grande favor... Pois o nascimento do Salvador redimiu a minha alma da angústia. Glória a Deus! Este profeta, que viveu 750 anos antes deste evento, disse que "O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz." (Isaías 9:2). Que Jesus é a Luz do mundo eu nunca tive a menor dúvida! Entretanto, neste dia, muitos (até alguns cristãos) vivem e agem como se ignorassem que Jesus é a Luz do Natal.

É comum vermos líderes espirituais buscando fama e riqueza, figurões:

"De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai."
(Filipenses 2:5-11)

No entanto, Jesus - o nosso exemplo - se apresentou manso e humilde.

Bela canção de Natal (Pequena vila de Belém) linda de se ouvir:
https://youtu.be/VTVVfLq11dM

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário