terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Limites impostos pela Bíblia


Nesta manhã não posso deixar de pensar no modo como Deus nos falou no sábado, na santa ceia da unidade promovida pelo Distrito de Belo Horizonte. Percebi que a unção de Deus anulou o cansaço do homem; e o Divino Espírito teve meios de falar em nosso meio, aquilo que precisávamos ouvir naquele culto. Ainda sob os efeitos do que Deus fez em nosso meio; fico a pensar no risco que corremos, quando nos deixamos induzir por nossos sentimentos equivocados e conceitos imprecisos. É verdade... Corremos maior perigo com o nosso modo de pensar e de falar, do que com atitudes de terceiros ou qualquer ameaça externa. Então, pedi a Deus que me guarde de mim mesmo; e que me ajude a pensar e falar sempre segundo o Seu querer.
 
Nós, cristãos bem intencionados, não podemos permitir que, em momento algum, nossa emoção e razão interfiram no propósito de Deus, ao tentar se sobrepor à Sua vontade. Infelizmente, isto é algo muito comum de acontecer; mesmo com os melhores e mais dedicados crentes. Este tipo de atitude pode influir negativamente na vida familiar, laboral e até na vida espiritual que cultivamos; podendo afetar todos os setores de nossa vida, sem que consigamos corrigir alguns danos por ela causados. Precisamos entender que nossos sonhos e direitos não podem ir além dos limites impostos pela Bíblia; pois a margem de segurança que temos é a que Deus estabeleceu em sua Palavra. Ou seja: Fora dela, estamos completamente sem cobertura.
 
A Palavra de Deus define limites que precisamos respeitar: "Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, Poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, E conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus." (Efésios 3:14-19). É vital que pautemos nela a nossa vida!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário