sexta-feira, 25 de março de 2011

Servo é quem serve

"45 Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o senhor pôs sobre os seus serviçais, para a tempo dar-lhes o sustento? 46 Bem-aventurado aquele servo a quem o seu senhor, quando vier, achar assim fazendo. 47 Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens. 48 Mas se aquele outro, o mau servo, disser no seu coração: Meu senhor tarda em vir, 49 e começar a espancar os seus conservos, e a comer e beber com os ébrios, 50 virá o senhor daquele servo, num dia em que não o espera, e numa hora de que não sabe, 51 e cortá-lo-á pelo meio, e lhe dará a sua parte com os hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes" (Mateus 24.45-51)

Uma das atribuições mais importantes, dada por Jesus aos seus discípulos, é a de servir ao seu próximo. O serviço cristão é um ministério que se diversifica, em conformidade com o tipo de necessidade daqueles que estão ao seu alcance. E a Palavra de Deus, apresenta uma vasta gama de ministérios - todos eles voltados para o serviço cristão em prol dos que carecem, tanto do favor de Deus como da empatia dos homens.

Ao longo de minha vida, tenho experimentado algum desconforto e constrangimento, quando lido com pessoas em situações desagradáveis, sem que nada ou quase nada eu possa fazer por elas. Tenho percebido que a nossa consciência procura nos eximir de responsabilidade quanto ao sofrimento alheio. De quando em vez, a surpreendemos atribuindo a terceiros a responsabilidade pelos desvalidos; procurando justificar nossa inércia, protestando contra a omissão e descaso de autoridades e instituições que deveriam atender àqueles casos que nos constrangem e culpam.

Todavia, sejam quais forem os argumentos que invoquemos, para tentar amenizar a nossa responsabilidade no serviço devido ao nosso próximo; fica claro nas Escrituras Sagradas, que esta responsabilidade é também nossa. Faz parte da nossa missão, confortar a alguém abatido e socorrer a alguém maltratado e ferido. Não podemos simplesmente "virar as costas", fazendo de conta que não temos nada a ver com aquilo. Somos devedores para com os que sofrem; disso não podemos nos desvencilhar!

Face a este assunto de tamanha relevância para os dias de hoje, resolvi enumerar algumas razões pelas quais devo servir ao meu próximo, em gera; e ao meu irmão em especial:

Primeira razão: Deus nos criou para sermos servos

"Bem-aventurado aquele servo a quem o seu senhor, quando vier, achar assim fazendo. Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens" (Mateus 24.46-47)

Um adágio bastante popular, declara que "aquele que não vive para servir, não serve para viver". Em linha com este adágio, podemos afirmar que o mundo em que vivemos pode passar muito bem sem aqueles que são incapazes de servir ao seu próximo. Não será exagero algum, dizer que o homem é servo de toda a criação; cabendo-lhe cuidar dela e preservá-la. E não é errado pensar que a desordem em que este mundo se encontra, se deve ao fato do homem ser um servo mau. Ele consegue destruir tudo à sua volta; sendo o único animal que destrói os de sua própria espécie, mesmo sem razão aparente.

Segunda razão: Nosso modelo de servo é o próprio Jesus

"Assim como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos" (Mateus 20.28)

Graças a Deus, temos um modelo digno de ser imitado - o Senhor Jesus. Em um "mundo evangélico", no qual muitos dos seus expoentes máximos procuram se acercar de servidores, temos em Jesus o perfeito exemplo de natureza serviçal. Sua vida se esvaiu em favor dos aflitos e desvalidos. Ao lermos os evangelhos, raramente encontramos um texto em que Jesus não seja visto servindo alguém. No evangelho de João, Ele se dirige aos seus discípulos: "Vós me chamais Mestre e Senhor; e dizeis bem, porque eu o sou. Ora, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também" (João 13.13-14).


Terceira razão: O tamanho de alguém se mede pelo nível de serviço prestado

"Mas o maior dentre vós há de ser vosso servo" (Mateus 23.11)

Um dos princípios do mundo espiritual estabelece que é descendo ao nível de servos, que temos a oportunidade de crescer na presença de Deus. Geralmente, o ser humano procurar crescer, destruindo sonhos e pessoas. É uma cena comum, vermos pessoas sendo usadas como trampolim, para que alguns consigam satisfazer a sua insaciável ambição de grandeza. E na maioria das vezes, o que resta para aqueles que foram manipulados por homens ambiciosos e gananciosos, é mágoa e frustração.

Quarta razão: Na "fila do Reino" o primeiro lugar é dos que servem

"E qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, será vosso servo" (Mateus 20.27)

Um grande conforto para aqueles que são verdadeiros servos, é saber que - na fila do reino - os primeiros lugares estão reservados aos que serviram com amor e dedicação ao seu próximo. Os servos que procuram servir nesse nível, nem precisam se preocupar com posição: O próprio Deus cuidará deste detalhe, em favor do servo aprovado.

Quinta razão: No Reino de Deus, o maior serve o menor

"Foi-lhe dito: O maior servirá o menor" (Romanos 9.12)

O Reino de Deus é o único reino existente, em que o maior serve ao menor. Todos os reinos dos homens reduzem as pessoas pequenas e indefesas a um estado de servidão que, muitas vezes, chega aos limites da escravidão. É algo muito triste de se ver: Os dominadores deste mundo, dando ordens e tratando o seu semelhante, como se fosse uma pessoa de segunda classe. O que nos vale, é que o Deus eterno tem esta cena sob seus olhos; e há de dar a justa retribuição.

Sexta razão: Deus aplicará penalidade ao mau servo

"Mas se aquele outro, o mau servo... Começar a espancar os seus conservos... Virá o senhor daquele servo, num dia em que não o espera, e numa hora de que não sabe, e cortá-lo-á pelo meio, e lhe dará a sua parte com os hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes" (Mateus 24.48-51)

Este é um assunto em constante investigação: A recompensa final. As opiniões não são unânimes, quanto ao grau de penalidade aplicada a quem se aproveita do seu próximo para seu engrandecimento pessoal. Todavia, em uma coisa todos parecem estar de acordo: Deus não deixará impune aqueles que se aproveitam do seu semelhante para auferir vantagens. Sabemos de muitos cristãos que se apresentam como servos de Deus; mas parecem desconhecer que os verdadeiros servos de Deus, são igualmente servos dos homens. Fica aí a advertência: No Reino de Deus, Servo é quem serve!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Um comentário:

  1. Perfeitamente Bispo, Este é um tópico que me chama muito atenção. Pelo fato de ser mensagem principal que Jesus nos ensinou, Servir, isto esta bem claro no livro "O Monge e o Executivo", que o Bispo Elisiário indicou a todos os Pastores lerem a alguns anos a traz, eu o li os dois. E confirmou-me muitas convicções, e me mostrou um outro lado da liderança. A verdadeira liderança é a arte entusiasmar e encorajar as pessoas através da Autoridade e não do poder. A liderança através do amor e da responsabilidades que temos com as pessoas, e liderar é servir. Um Bom lider leva as pessoas onde elas querem; "Um grande lider leva as pessoas onde elas precisam ir". ( Carolina Carter ). E nós precisamos de grandes lideres, tanto eclesiásticos como políticos, e sociais. Quantas Igrejas tem um forte departamento Jurídicos e não tem um forte departamento Social. Bom para terminar quero felicitar o Bispo por suas materias, tenho visto e me alegrado,temos que usar a internet com inter-atividades e inteligência, pois é um grande veiculo de comunicação,e podemos ajudar muitas pessoas que não se encontraram inda. Se não a usamos para o bem ocupando os espaços,vão usa-lo para a pornografia e tudo mais. Por as vezes erramos por criticar um espaço que usam para o mal, mas só usam porque estava vazio e não a usamos. Ai erramos 2 vezes, uma por não usar e outra por criticamos. Então Bispo gaste os dedos no teclado, Rsrsr.. que alguem vai ser abençoado por sua materias.

    Atenciosamente;
    Davi Fácio

    ResponderExcluir