sábado, 16 de janeiro de 2016

Deixar de orar nunca


Sempre que um cristão se dispuser a orar; inúmeras forças, sob os mais variados pretextos, procurarão impedi-lo. Algumas dessas forças serão de cunho hostil; dispostas a bloquear, por todos os meios, o nosso caminho em direção ao lugar de oração. Mais também soarão vozes amigas que, sem se darem conta, tentarão nos demover de orar a Deus. Algumas vezes, a voz amiga que questiona nossa ida à oração, até poderá ter alguma razão... Me refiro aos que não conseguem dosar suas ocupações, entre afazeres e devoções; os quais deixam de cumprir obrigações, sob a alegação de que vão orar. Aos tais, eu digo: A vida de um crente que ora, transpira oração até quando trabalha. Todavia, deixar de orar usando o trabalho como pretexto é errado.

Quando mantemos uma jornada normal de oração, independente  do tempo gasto ou dos períodos utilizados; a nossa vida de oração se estenderá, tal e qual um manto, sobre as diversas atividades que nos ocupam ao longo do dia. Isto tem acontecido comigo... Algo, como sensação de que o meu local de trabalho se transformou em lugar de oração. Mas não devemos inverter esta ordem; até ao ponto de substituir o lugar de oração por uma cadeira de escritório ou um balcão de negócios. Até porque, quando esta ordem se inverte; corremos o risco de ver objetivos, de nosso orar e trabalhar, também se inverterem; transformando soluções em problemas e agravando algumas dificuldades do dia a dia. Portanto, trabalhar sempre! Deixar de orar, nunca!

Este texto nos ensina que devemos perseverar em oração. E deixa implícito, que as demais pessoas e coisas serão edificadas pelo nosso orar: "Vós, senhores, fazei o que for de justiça e equidade a vossos servos, sabendo que também tendes um Senhor nos céus. Perseverai em oração, velando nela com ação de graças; Orando também juntamente por nós, para que Deus nos abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual estou também preso; Para que o manifeste, como me convém falar. Andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo. A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um." (Colossenses 4:1-6). Então, devemos orar!

Este é um bom momento para ouvir esta canção entoada por Beatriz:
https://youtu.be/olpyn4-_upM

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário