sexta-feira, 1 de maio de 2015

Nunca pare de lutar


Tenho percebido que o cristão - seja ele um obreiro chamado por Deus ou um membro de igreja sem ministério definido - precisa ser um valente de Deus, para lidar com forças de oposição, aos valores da honra e da crença, que proliferam e prosperam em nossos dias. Sei que, embora a nossa luta não seja contra a carne e o sangue; todavia, o humanismo e o mundanismo estão no meio desta batalha espiritual travada contra Satã, seus demônios e suas falsas doutrinas. Batalha esta que, mesmo havendo omissão do crente, isto não significa que o mesmo esteja livre dela; pois - quer revidemos, quer não - os dardos inflamados do maligno serão direcionados contra nós. Portanto, na guerra, é lutar ou lutar... Lutar e vencer em nome de Jesus!
 
Enquanto lutamos nesta guerra espiritual que ignora fronteiras; corremos o risco de ver pessoas que amamos serem enfraquecidas e vencidas. Mas não devemos desistir de lutar, por mais desgaste e exaustão que esta luta nos imponha. Em nossa condição de valentes de Deus, precisamos buscar sabedoria para recusar o "bem" sem a chancela de Deus (pois este tipo de "bem" se transforma em algo ruim com o passar do tempo); e devemos, também, entender a importância daquilo que julgamos ser um "mal" (por nos ferir e maltratar), se Deus o permite em nossa vida; pois este tipo de "mal" pode trazer um fim proveitoso aos que amam a Deus. A grande verdade é que precisamos buscar de Deus, discernimento para lidar com este tempo.
 
Testemunho glorioso este:
 
"Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério. Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda."
(2 Timóteo 4:1-8)
 
Este texto pode nos ajudar!
 
Recomendo nesta manhã, a música da Pastora Ludmila Ferber: "Nunca pare de lutar". www.youtube.com/watch?v=RXhMdIcVUDE
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário