sábado, 31 de janeiro de 2015

Momento a sós com Deus

Foto: Madrugada oportuna a um momento a sós com Deus! Enquanto eu oro, choro de alegria e temor; por saber que Deus é amoroso e justo; maior que o universo, mas próximo o bastante para ouvir minha oração. Frente ao sentimento que reconhece minha pequenez e enaltece a grandeza do Pai, adoro sem reservas. Ao orar, meu espírito sente a canção "enche-me, até que em mim se ache só a Ti; então, usa-me Senhor" cantada por Aline Barros. Então, sou lembrado pelo Santo Espírito que sou instrumento de Deus, que deve estar pronto para cumprir a missão de motivar e abençoar vidas que Deus coloca em meu caminho. Bendita hora de oração!

Realmente... Como poderia eu - mero ser humano com algumas virtudes e muitos defeitos - perceber verdades tão destoantes da razão humana; se não buscasse a Deus em singela e chorosa oração? É verdade! Enquanto, na tribuna, me sinto um pouco maior do que sou... No lugar de oração, minha altura chega ao seu ponto exato; a me dizer que sou mais baixo do que a planta do pé do meu Deus. Assim, no lugar de oração, a insignificância humana se torna relevante e capaz de cumprir sua missão de amar e servir. Como desenvolver tal sentimento de nulidade e dependência, sem rendição a Deus? Realmente... É bendita a hora de oração!

Madrugada oportuna a um momento a sós com Deus! Enquanto eu oro, choro de alegria e temor; por saber que Deus é amoroso e justo; maior que o universo, mas próximo o bastante para ouvir minha oração. Frente ao sentimento que reconhece minha pequenez e enaltece a grandeza do Pai, adoro sem reservas. Ao orar, meu espírito sente a canção "enche-me, até que em mim se ache só a Ti; então, usa-me Senhor" cantada por Aline Barros. Então, sou lembrado pelo Santo Espírito que sou instrumento de Deus, que deve estar pronto para cumprir a missão de motivar e abençoar vidas que Deus coloca em meu caminho. Santa e bendita hora de oração!
 
Realmente... Como poderia eu - mero ser humano com algumas virtudes e muitos defeitos - perceber verdades tão destoantes da razão humana; se não buscasse a Deus em singela e chorosa oração? É verdade! Enquanto, na tribuna, me sinto um pouco maior do que sou... No lugar de oração, minha altura chega ao seu ponto exato; a me dizer que sou mais baixo do que a planta do pé do meu Deus. Assim, no lugar de oração, a insignificância humana se torna relevante e capaz de cumprir sua missão de amar e servir. Como desenvolver tal sentimento de nulidade e dependência, sem rendição a Deus? Realmente... Reafirmo que é bendita a hora de oração!
 
Veja que importante rogativa o Apóstolo Paulo nos faz: "Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um." (Romanos 12:1-3). Ela serve muito bem para embasar o que postei.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário