quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Oração antes de reunir o CMR


Pai, agradeço a noite passada em Tua presença; após um dia inteiro de uma viagem cansativa, que parecia interminável... Ainda bem que chegamos em boa hora em Guarapari; onde Maria Célia Calegari e eu pudemos descansar, acolhidos por nosso filho, nora e netas. Daqui a pouco, seguiremos para o "Salém" - belo acampamento da 2ª Região - no município de Serra. Sinto prazer especial em Te buscar; envolto na certeza de que me ouves quando clamo. Sempre tento pensar em como seria minha vida, minha família e meu ministério, se eu não procurasse manter uma vida de oração; mas... Não consigo ter uma ideia como seria; a não ser, por uma sensação interior de que tudo seria medíocre ou trágico, caso eu não estivesse sempre aos Teus pés.
 
Quando o CMR se reunir, para avaliar o trabalho que vem sendo feito na Região; peço ao Senhor que encha os 25 homens que dele fazem parte, da unção de sabedoria e de revelação; para que as decisões porventura tomadas, não contrariem o Teu propósito para com o Teu povo sob os nossos cuidados pastorais. As vezes, me sinto tentado a tomar medidas sugeridas pela razão ou mesmo pela emoção do momento... Ainda bem que tenho a consciência trabalhada por Teu Espírito; e, ela me faz ver com clareza que - em se tratando de assuntos ligados à obra do Senhor - a lógica não deve ser levada em conta. Afinal de contas, quando Jesus expulsou os "vendilhões do templo", ela não agia por emoção; mas, movido pelo vero e sobrenatural "zelo da Tua Casa".
 
Enfim, querido Pai, quero aprender TUDO conTigo... Aprender a servir, na justa medida da real necessidade, aqueles que estão "acampados" à minha volta; e, também, a entender os limites de um zelo verdadeiramente voltado para os Teus interesses; de modo a que eu não me contente com menos, nem me exceda no exercício do mesmo. Sou grato a Ti, por conhecer e entender os limites que fazem parte de mim. Na verdade - longe de me constranger ou incomodar - minhas limitações contribuem, de modo decisivo, para o meu crescimento espiritual e moral; uma vez que sempre me levam à Fonte de onde provém os recursos que podem me tornar mais humilde e sensível à Tua voz. Obrigado, Pai, por Tua graça para comigo!
 
Precisamos aprender a usar o zelo com discernimento espiritual: "E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados. E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas; E disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes, e não façais da casa de meu Pai casa de venda. E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorará." (João 2.13-17). Na verdade, não há como acertar em certas decisões - mesmo as mais zelosas - se não nos dispusermos a aprender prostrados aos pés do Senhor! 
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário