segunda-feira, 4 de março de 2013

Segunda Vinda de Jesus

 
Os falsos mestres

"1 E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. 2 E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. 3 E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita."
(2 Pedro 2.1-3).

Ultimamente venho pensando na Segunda Vinda de Jesus. E não se trata de um pensamento motivado por algum fator emocional ou circunstancial e passageiro. Na verdade, percebo que o meu espírito sente e se comove ante a proximidade deste evento. Creio que aqueles que me conhecem de perto, devem perceber que procuro manter a emoção sob controle; tanto quanto procuro manter sob controle a minha razão e a a minha espiritualidade. Portanto, não creio que este pensamento esteja ligado a fatores terrenos.
 
Entretanto, não ignoro que diversos fatores terrenos são utilizados nas Escrituras Sagradas, como indicadores da proximidade da Vinda de Jesus. E alguns deles soam com peso profético tão claro e contextual, que chegam até mesmo a impressionar os melhores interpretes deste gênero de revelação nas Escrituras. É corrente entre os cristãos evangélicos que o desamor, o desvio da fé bíblica, as doutrinas de demônios e a violência contra a família estão entre eles... Todavia, os três fatores que mais se destacam em nossos dias são: O esfriamento do amor, a apostasia e a presença visível de Laodicéia e Filadélfia.
 
Creio que o esfriamento do amor é responsável pela banalização da família; a ponto de aumentarem a cada dia as estatísticas sobre cônjuges a desfazerem o seu casamento pelos motivos mais fúteis. E mesmo entre os cristãos mais conservadores, vai se tornando comum o terceiro e até o quarto casamento entre crentes tidos como consagrados. E a apostasia? Percebo que, sob o pretexto da necessidade de prosperar e conquistar, cresce o uso de "amuletos cristãos" no seio da igreja; com novidades vistas a cada instante. Enquanto isso, Filadélfia e Laodicéia vão "andando por aí"... Uma em plena luz, outra nas sombras.
 
Sexta carta, à igreja de Filadélfia

7 E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: 8 Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome. 9 Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo. 10 Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. 11 Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. 12 A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome. 13 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas."
(Apocalipse 3.7-13)
 
Sétima carta, à igreja de Laodiceia
 
"14 E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: 15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! 16 Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. 17 Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; 18 Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas. 19 Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te. 20 Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. 21 Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono. 22 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas."
(Apocalipse 3.14-22)
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário