sábado, 30 de outubro de 2010

Giro episcopal pela II Região

Durante a última visita que fizemos a Governador Valadares, vivemos alguns momentos que não podemos deixar "passar em branco". Foram experiências inesquecíveis, que só contribuíram para enriquecer ainda mais tudo o que experimentamos no contexto do II Congresso de Missões da IMW Central de Valadares.

1) Deus nos proporcionou a oportunidade de sermos convidados a um almoço com o querido casal Hely e Lina, em uma das melhores churrascarias de Valadares. A família pastoral, na pessoa do Pastor Valdívio e Isaura, também participou de tão agradável momento. Conversamos muito sobre diversos assuntos. E, como sempre acontece em ocasiões assim, as lembranças de um passado marcante e de grande edificação, foram carinhosamente rememoradas.

2) Outro momento emocionante, foi a visita que fizemos à querida irmã Georgina, que atualmente reside em um Lar para Idosos. Esta querida irmã, com seus oitenta e nove anos, apresenta uma mente lúcida e interativa. Lembrou-se nitidamente dos tempos em que fui seu pastor (tive o privilégio de batiza-la). Conversou com Maria Célia, como se estivéssemos sempre ali. Perguntou até pelos nossos filhos, citando seus nomes. Mencionou o nome de Daniela, admirando-se de que já estivesse casada, pois a conhecera ainda muito nova. Cantei, ministrei a Palavra e orei por ela, que foi tomada pelo Espírito, louvando a Deus em outras línguas. Seu neto - hoje casado e pai, lembrou-se quando, ainda menino, era conduzido por ela à igreja: Naquele tempo, quando eu batia com o pé no tablado, durante as mensagens, ele dizia para ela: "Vó, este é o nosso pastor!". Quero dar aqui os meus parabéns aos funcionários da instituição, que trazem tudo muito limpo e organizado. O Pastor Valdívio e Isaura, juntamente com a irmã Lina, nos acompanharam nesta gratificante visita.

3) Ah, Deus me reservou uma belíssima experiência: Fomos conduzidos em uma especial visita a amigos e irmãos de longa data - o inesquecível Presbítero Alcebiades e sua esposa Geiúza, juntamente com seus filhos, netos e até bisnetos. Hoje ele se encontra bem diferente dos idos de 70, caminhando para seus oitenta anos. Ele era bem obeso e hoje bem esbelto (brinquei com ele, dizendo que a obesidade dele fora transferida, distribuída entre Geíuza, Célia e eu). Cantamos, ministrei e oramos, tal como no passado. E ainda deu para ouvirmos o seu famoso grito de vitória: "Oh Glória"!. Neste visita, fomos acompanhados de uma verdadeira caravana: Pastor Valdívio, Isaura, Lina, Maria Gonçalves e os casais: Presbítero Anicelto e sua esposa Marli; Presbítero Décio e sua esposa Maria Eulália. Obrigado, Senhor!

4) As últimas visitas que fizemos, foi em casa da irmã Salete, que ficou viúva a poucas semanas, do inesquecível Teodorico, nosso dedicado tesoureiro na IMW de Governador Valadares, desde o tempo da "Rua Cinquenta". Foram momentos que evocaram saudade. Este saudoso irmão esteve sempre ao nosso lado, em todas as conquistas valadarenses, desde aquele dia em que visitamos a família em um casebrezinho de madeira, quando Deus salvou aquela família. Eles experimentaram ascensão espiritual e social, decorrente do mover de Deus em suas vidas. Visitamos também o Presbítero Elias, um irmão e amigo. Tive o privilégio de batizá-lo, ainda jovenzinho. Ele e a "Tia Nénem" (como é carinhosamente chamada sua esposa), nos receberam com grande alegria em sua casa, para esta rápida visita. Lá estava uma de suas filhas, ainda convalescendo de uma pequena cirurgia; e também a sogra do Elias. Por tudo o que vimos e experimentamos, glória a Deus!

Aproveito para destacar que o Pastor Valdívio foi um companheiro sempre presente, em todas as visitas que fizemos. Sacrificou, inclusive, alguns compromissos, para nos dar total assistência durante o tempo em que ali estivemos. Nossa hospedagem em sua casa foi um enorme prazer. O atendimento foi "classe A"; desde as acomodações até as deliciosas refeições que fizemos juntos, preparadas pela eficiente irmã Isaura. E os cafés da manhã? Sempre regados a suco, frutas e diversas iguarias. Foi um "giro" muito especial.

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário