sábado, 10 de janeiro de 2015

Pra pensar e orar

Foto: Hoje, um sonho me levou a buscar o Senhor mais cedo. Sei que, à muitos, pode parecer algo sem importância; mas, não é de hoje, aprendi a dar algum valor aos fatos não rotineiros que me acontecem. Portanto, seja o semblante triste de quem amo, a face irada de quem não admiro, o olhar distante ou angustiado de um amigo, ou mesmo um sonho... Tudo isto é razão para que eu pare pra pensar e para orar. Enfim, devemos aprender a levar perante Deus as coisas incomuns que nos acontecem; e se, porventura, nada acontecer que mereça atenção especial; ainda assim, devo me apresentar em oração diante de Deus; pois intercessão é apenas um dos motivos de oração. Estar com o Pai é sempre a razão maior!

Ontem, postei sobre o risco de vivermos a criticar o modo como alguém ora. Mas preciso dizer mais duas coisas sobre este assunto. A primeira; é que o modo como oramos não é tão importante como o espírito com que oramos. A segunda; é que os frutos obtidos no lugar de oração, irão motivar os admiradores interessados em frutificar; na mesma medida em que incomodarão os adversários interessados em criticar. Portanto, sem levar em conta o que as pessoas pensam; devemos manter nosso lugar de oração aquecido; pois, se nossa presença for aceita e nossas petições forem justas; veremos a glória de Deus se manifestar em nossa vida, em nossa família e em nosso trabalho. Então, oremos, em nome de Jesus!

Hoje, um sonho me levou a buscar o Senhor mais cedo. Sei que, à muitos, pode parecer algo sem importância; mas, não é de hoje, aprendi a dar algum valor aos fatos não rotineiros que me acontecem. Portanto, seja o semblante triste de quem amo, a face irada de quem não admiro, o olhar distante ou angustiado de um amigo, ou mesmo um sonho... Tudo isto é razão para que eu pare pra pensar e orar. Enfim, devemos aprender a levar perante Deus as coisas incomuns que nos acontecem; e se, porventura, nada acontecer que mereça atenção especial; ainda assim, devo me apresentar em oração diante de Deus; pois intercessão é apenas um dos motivos de oração. Estar com o Pai é sempre a razão maior!
 
Ontem, postei sobre o risco de vivermos a criticar o modo como alguém ora. Mas preciso dizer mais duas coisas sobre este assunto. A primeira; é que o modo como oramos não é tão importante como o espírito com que oramos. A segunda; é que os frutos obtidos no lugar de oração, irão motivar os admiradores interessados em frutificar; na mesma medida em que incomodarão os adversários interessados em criticar. Portanto, sem levar em conta o que as pessoas pensam; devemos manter nosso lugar de oração aquecido; pois, se nossa presença for aceita e nossas petições forem justas; veremos a glória de Deus se manifestar em nossa vida, em nossa família e em nosso trabalho. Então, oremos, em nome de Jesus!
 
Devemos estar atentos aos sinais proféticos que se sucedem: "Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar. E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia. Porque virá como um laço sobre todos os que habitam na face de toda a terra. Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem." (Lucas 21:32-36). Portanto, estando em oração, entenderemos melhor tudo aquilo que está acontecendo.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário