quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Procurei orar por todos


Tenho percebido que, por ocasião das férias, o nível de descontração sobe acima do normal. Entendo perfeitamente o momento diferenciado em ocasião assim. Eu mesmo procuro me descontrair e relaxar, de um modo como não costumo fazer em ocasiões normais. No entanto, uma das coisas que não devo abrir mão - mesmo nas férias - é da responsabilidade de orar. E hoje, ainda início de madrugada, senti necessidade de passar um tempo maior na presença de Deus. Como sempre, a tônica da oração foi intercessão; pois senti em meu espírito, o dever de orar por meus parentes, amigos e colegas de ministério. Sei que devo ter esquecido alguns; mas, procurei orar por todos.
 
Tenho sentido um mover crescente na dimensão do Espírito... Ao mesmo tempo em que percebo o mundo se agitar, como se sofresse uma espécie de convulsão. Já tenho procurado alertar quanto aos riscos que corremos - especialmente nós, servos de Deus - neste tempo de transição. Infelizmente, neste princípio de dores, alguns homens de Deus têm tomado suas decisões mais infelizes. Exemplo disso é a crescente infidelidade conjugal; e o fato de homens maduros deixarem a mulher de sua mocidade; buscando, em uma mulher mais jovem, despertar apetites sexuais adormecidos; em seu desejo de recuperar os arroubos de uma juventude que já se foi sem que percebessem.
 
Este texto representa um importante alerta para todos nós:
 
"O Senhor destruirá das tendas de Jacó o homem que fizer isto, o que vela, e o que responde, e o que apresenta uma oferta ao Senhor dos Exércitos. Ainda fazeis isto outra vez, cobrindo o altar do Senhor de lágrimas, com choro e com gemidos; de sorte que ele não olha mais para a oferta, nem a aceitará com prazer da vossa mão. E dizeis: Por quê? Porque o Senhor foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira, e a mulher da tua aliança. E não fez ele somente um, ainda que lhe sobrava o espírito? E por que somente um? Ele buscava uma descendência para Deus. Portanto guardai-vos em vosso espírito, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade. Porque o Senhor, o Deus de Israel diz que odeia o repúdio, e aquele que encobre a violência com a sua roupa, diz o Senhor dos Exércitos; portanto guardai-vos em vosso espírito, e não sejais desleais."
(Malaquias 2:12-16)
 
Todavia, infelizmente, alguns só perceberão tarde demais.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário