sábado, 22 de fevereiro de 2014

Apóstolos de Sua Igreja


Nesta manhã, após ter estado no lugar de oração; estou a pensar nos homens que o Senhor Jesus escolheu para seguir ao Seu lado, durante o Seu ministério terreno. Existe uma frase bem conhecida; a qual afirma que "Deus não chama os capacitados; mas capacita os chamados". Quando tento encontrar nos doze homens que escolhera, algum mérito para a missão de sucedê-lo na proclamação do evangelho da graça de Deus, chego à conclusão que - sob o ponto de vista lógico, racional - tais criaturas estariam entre as últimas opções, na visão de qualquer um de nós. Alguns eram iletrados; outros, temperamentais em excesso... Enfim, o próprio traidor estava entre os integrantes desta frágil estirpe de pioneiros.
 
Ao pensar neste assunto; fica em mim a impressão que o Senhor Jesus, ao escolher discípulos tão comuns e imperfeitos; não priorizou virtudes especiais e incomuns que um homem de Deus deve trazer sobre si. Na verdade, em todo o tempo que viveriam e caminhariam juntos; Ele iria imprimir marcas em suas vidas, das quais jamais iriam se esquecer. Marcas produzidas por palavras ungidas e ações transformadoras, que iriam fazer deles os Apóstolos de sua Igreja. Sob forte tensão e conflito, um o negou; outro se ausentou; alguns o abandonaram... Enfim, a missão beirava o fracasso. No entanto, Deus não tinha suplentes para a missão, nem plano "B" para acionar. Aqueles homens eram os seus eleitos!
 
Precisamos entender que ministério não é fruto da decisão de alguém; e sim do chamado de Deus: "Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer. Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda." (João 15.15-16). O Senhor chama pessoas imperfeitas e comuns, para tarefas perfeitas e incomuns. Então, a glória será somente de Deus!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário