domingo, 22 de dezembro de 2013

Arrependimento


Pai de amor; sinto grande necessidade de me estender no lugar de oração, em um cantinho que considero um dos meus favoritos. E trago diante do Senhor, a alma vergada sob grande arrependimento; sim! Arrependimento por não ter tomado minha decisão por Cristo um pouco mais cedo. Pois é... Dos 67 anos que trago sobre mim, passei os primeiros 18 anos sem Te conhecer como Senhor e Salvador. Humm... quantas coisas perdi ou deixei de ganhar; por ter esperado tanto tempo para me decidir. Ainda bem que a fatura dos meus atos anteriores foi zerada quando Jesus me salvou! E, que, uma vida iniciada com Jesus, mesmo com algum atraso; é suficiente para garantir - se perseverança houver - o melhor dos futuros.
 
Acredito que não haja um cristão autêntico que, diariamente, não se sinta marcado por arrependimento; ou de atitudes cometidas ou de atitudes omitidas; pois, neste vale de lágrimas e opressão, também chamado mundo; caminhamos entre os acertos e desacertos produzidos por nossas palavras e ações. Esta é uma máxima que Tua própria Palavra denuncia; quando nos ensina que não há homem que não peque; e, também, quando põe em nossos lábios os termos da oração modelo - a famosa oração ao "Pai nosso" - na qual nos ensinas que, devemos incluir sempre o "perdoa as nossas dívidas", entre as demais partes da prece; chegando ao "livra-nos do mal" sem deixar de passar pelo "não nos deixe cair em tentação".
 
Sei que nesta quadra final do ano em curso - na qual uma trégua é temporariamente firmada - as pessoas sensíveis se tornam bem mais sensíveis; e os insensíveis se tornam um pouco mais confusos e frustrados. No entanto, em apenas alguns dias as luzes do Natal, que nos deslumbram; e, o espocar dos fogos da virada de mais um ano, que nos ensurdecem serão apagados e silenciados; totalmente esquecidos com o passar dos dias. Ainda bem que temos do Senhor a promessa de viver sempre conTigo; no lugar onde o Sol jamais se põe. Então, teremos, para sempre, nossos olhos e ouvidos contemplados e iluminados por Tua eterna luz e pelo som do céu, com sua incessante sinfonia de adoração ao Deus eterno!
 
Acredito ser este, um dos mais importantes textos das Escrituras do Antigo Testamento:
 
"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto."
(Isaías 9.6-7).
 
E nem é preciso estar escrito JESUS; pois, tanto a Lei como os profetas, apontam diretamente para a Pessoa de Jesus Cristo - Único Caminho e Porta para a bem-aventurança eterna!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário