domingo, 12 de setembro de 2010

Giro episcopal pela II Região

Pois é, separei os dias 01 a 06 deste mês de setembro, para visitar as IMW do Distrito de Brasília. Durante todo o tempo em que estive em visita ao distrito, fiquei hospedado na residência do Pastor Hilmar e da irmã Mônica; este casal tão abençoado, sempre me distinguiu com as melhores atenções. Dali, fui sendo conduzido às igrejas, em conformidade com a escala (1. Ceilândia; 2. Brazlândia; 3. Parque Mingone; 4. Samambaia; 5. Manhã: S. Antonio Descoberto; Noite: Taguatinga; 6. Goiânia)

IMW de Ceilândia

A visita a IMW de Ceilândia, primeira igreja a ser visitada, foi uma experiência muito edificante. No dia combinado, o casal - Pastor Almir Mendes e sua esposa Marli, foram me buscar. Enquanto seguíamos, de Taguatinga para Ceilândia, íamos conversando sobre o trabalho em Ceilândia. Notei grande empolgação no Pastor Almir; tanto pelo estado da igreja, como pelo avanço que se verifica na mesma.

Chegamos ao salão de cultos, para a reunião denominada "Celulão da Unidade". Foi uma experiência magnifica! Ali, pude entender perfeitamente a razão para tanto entusiasmo por parte do Pastor Almir. A reunião já estava em andamento (chegamos um pouco atrasados, devido ao trânsito no entorno de Brasília naquele horário). O Ministério de Louvor já estava bem "aquecido", conduzindo o povo em adoração e louvor. O clima era de grande alegria, em um salão completamente cheio, Preguei sob os efeitos da unção que permeava o ambiente. Foi uma bênção!

Ao final de culto, enquanto nos cumprimentávamos, fomos ouvindo sobre os projetos para aquela nova igreja. Inclusive, foram obrigados a alugar uma casa próxima para implementar o projeto "casa da amizade", que está em andamento, visando o crescimento e edificação da igreja. Enquanto conversávamos, fui apresentado aos obreiros da igreja - Presbíteros: Ronaldo Geovane; Jairo Patrocínio e Paulo Iran. Diáconos: Wellington e João Ricardo Barroso. Após o culto, a família pastoral nos conduziu para jantar em um restaurante. E assim, fechamos este "giro".

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário