domingo, 25 de setembro de 2016

Glória de Deus na primavera


Madrugada de sábado... Um bom momento para se buscar a face do Senhor. Estamos na primavera... Aparecem as flores e a natureza se veste em seu traje multicor. Glória a Deus! E eu, em meu lugar de oração, seguindo na trilha da intercessão, vou levando aqueles que o Senhor me deu como herança; sabendo que estarão sempre seguros e protegidos, na presença de Jesus que nos guia no caminho estreito. Pois, há muito tempo eu sei, real segurança, só encontramos na presença de Deus.

Não devemos nos esquecer que, entremeio às cores e perfumes da primavera em flor; existe um desafiador campo de provas. Portanto; devemos ter na lembrança, que precisamos fortalecer nossa vida de oração. Fato comum é vermos, em meio às flores que nascem; crentes morrerem por se terem afastado de sua vida de renúncia e de entrega, voltando aos antigos pecados. Logo, nesta bela estação, devemos nos vestir de oração; e, assim vestidos, poderemos ver o agir de Deus na primavera.

Irmãos, as nossas lutas impõem que oremos: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus." (Hebreus 12:1-2). Então, meus amados irmãos, precisamos orar.

Canção antiga, entoada por Sara Araujo, tão agradável de se ouvir:
https://youtu.be/_wvRpf6_uwE

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 24 de setembro de 2016

Não nos cabe julgar


Ontem eu vi um vídeo que está na internet; o qual contém duras críticas de um pregador, aos que vivem a falar daquilo que desconhecem; e aos que se apressam em emitir juízo temerário (ele se referia a certos crentes e suas teorias místicas, sobre supostas razões da morte de famoso ator de TV). Confesso que também me sinto mal com tais opiniões desprovidas de sentido; pois comentários despidos de amor e compaixão - sobre a vida ou a morte de alguém - podem confundir, ferir e magoar os que são enlutados por tragédias. Todavia, confesso, também me faz mal o palavreado impróprio com que cristãos agridem aos tais juízes sem noção - igualmente desprovidas de amor e bom senso. Afinal... Por que morremos? Enfim... Quem pode definir o "melhor modo" de morrermos? 

Infelizmente, erram os que julgam quem morre; e, erram os que julgam os inconvenientes julgadores. Todavia; é importante que se diga, que não são todos os cristãos que pensam e agem assim (na verdade é uma minoria bem pequena, que vive pensando e falando por si mesma). Então, usar linguajar ferino e agressivo para responder aos que vivem nos extremos; acaba por igualar - tanto estes, como aqueles - em um mesmo nível. Quando vamos entender que, acidentes e tragédias atingem a todos, sem distinção (crentes e incrédulos, bons e maus). A Bíblia - sem precisar modo de morrer - declara que, "aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo" (Hebreus 9.27). Logo, não nos foi dado o direito de julgar o modo como as pessoas vivem ou morrem.

Ao abordar esta questão; não estou defendendo ou concordando cm certas práticas reprováveis: "Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos. Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Porque está escrito:Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim,E toda a língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus. Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão." (Romanos 14:9-13). Na verdade, estou apenas advertindo que somente Deus é o juiz de todos nós pecadores.

Procure ouvir e refletir sobre esta maravilhosa canção:
https://youtu.be/3m5C4uFqSCM

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Protegido em minha crença


Que bênção, Pai celeste! É poder crer na verdade; e poder viver com verdade a minha crença. E crer que existe Deus no Céu, rodeado de seres celestiais; assim como existe o ser humano na terra, cercado de vida a sua volta. Que bênção é poder crer contra as circunstâncias e crer contra os inúmeros argumentos hostis à crença; pois a fé, sem invalidar a ciência, vai muito além dela. Porque, se o conhecimento nos leva ao limite do natural; a crença porém nos leva ao sobrenatural.

Portanto, Pai celeste; eu creio que, com a tua Palavra, abriste o mar vermelho e estabeleceste paredes invisíveis entre as partes; para que o teu povo Israel pudesse atravessar entre elas, sob o comando de Moisés - o legislador. Também creio que alongaste o dia; para que o teu povo eleito pudesse celebrar a vitória, sob o comando de Josué - o guerreiro. Enfim... Creio que enviaste o teu amado Filho Jesus; para que eu pudesse ter a paz e segurança, protegido em minha crença.

Amados irmãos; Deus vos conduz em crença, "Para que andeis honestamente para com os que estão de fora, e não necessiteis de coisa alguma. Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele." (1 Tessalonicenses 4:11-14). Amém! Assim creio, assim eu vivo!

Como eu gosto de ouvir e cantar esta canção do "Sinal de Alerta":
https://youtu.be/VeNM5sTTqXQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Com Cristo ou sem Cristo


É muito bom despertar, como despertei esta manhã... Logo me veio o texto bíblico que declara: "E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória." (1 Coríntios 15:54). Pois é... Foi um pouco antes de me dirigir ao lugar de oração. O Senhor começou a falar comigo, pouco antes do momento devocional. Glória a Deus! O que é a vida e a morte? São circunstâncias da existência. Portanto, viver e morrer é parte do mesmo conjunto; a diferença está em como se vive e como se morre... Talvez, por isto, o Apóstolo Paulo tenha indagado: "Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?" (1 Coríntios 15:55). Amém!

Baseado na Palavra de Deus, posso asseverar que, na vida de um verdadeiro cristão, morrer não é deixar de existir; mas, mudança de domicílio. Aleluia! Foi pensando assim, que Davi pode expressar um de seus mais poderosos testemunhos de vida com o Senhor, ao declarar: "Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam." (Salmo 23.4). Hoje em dia é tão comum, cristãos (em todos os segmentos, mesmo os evangélicos) com medo de morrer... Será que ainda não perceberam que a diferença entre vida e morte reside apenas nesta questão: Viver e morrer - com Cristo ou sem Cristo? pois "o viver é Cristo, e o morrer é ganho." (Filipenses 1:21). Isto sim, que é viver. Aleluia!

Quando é que certos crentes vão entender, que esta é a máxima da vida cristã: "Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos. Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Porque está escrito: Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, E toda a língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus." (Romanos 14:7-12). Só em Jesus há Vida!

Uma boa música cristã sempre edifica, nunca se esgota:
https://youtu.be/cmOqjN3MfyU

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

O amor de Deus é remédio


Ao me prostrar em oração me senti levado a pensar no caminho que, ao longo de minha vida, tenho percorrido... Caminho que intercala os maus e bons momentos; e que intercala dias de regozijo com dias de provação; dias de descidas e subidas escarpadas. Então, comecei a entoar uma canção de louvor... E senti paz enquanto cantava; pois o Espírito Santo me fez lembrar que, enquanto eu caminho; vou sendo guardado pela graça salvadora que me livrou do pecado e da morte; vou sendo fortalecido pela fé nas promessas de Deus; e, sustentado pela esperança que não traz confusão à quem tem o amor de Deus.

É algo maravilhoso, indescritível, ter o amor de Deus derramado no coração; pois ele não exige compreensão dos que estão a sua volta, nem impõe suas cargas sobre a vida de outrem; pois, é tangido pelo mesmo sentimento que, no passado, inspirou Francisco de Assis. É algo prazeroso, saber e sentir que o amor de Deus é remédio para todo e qualquer tipo de doença - do corpo e da alma - sem o menor risco de efeito colateral indesejável. O amor de Deus pode salvar um casamento em crise, ou uma amizade rompida; tanto quanto é capaz de salvar uma alma perdida. Enfim... Só o amor de Deus tudo suporta.

Amor tão grande: "O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado." (1 Coríntios 13:4-10). Amor de Deus!

Esta é a canção que cantei nesta abençoada manhã:
https://youtu.be/875sZwrq_yM

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Assim devemos viver


Já faz algum tempo; percebo que o tempo está se abreviando, como se estivesse se afunilando, os dias se encurtando; enfim... Não é tão fácil lidar com este tempo; portanto, precisamos estar preparados para as grandes transformações que estão ocorrendo - em todos os níveis da existência - sem que possamos fazer algo para evitar estas mudanças. Porém, precisamos saber como lidar com elas; tomando como exemplo, os lírios que vivem nos charcos e que não se deixam afetar pelas impurezas dos mesmos; mantendo a brancura de suas flores e a leveza de seu perfume. Assim devemos viver neste mundo.

Na verdade, não é tão fácil viver neste mundo, sem nos deixarmos influenciar por suas práticas e conceitos. E esta é a razão pela qual, muitos crentes - até sinceros - vivem e reagem como os camaleões; ou seja: Mudam de cor e de forma, em conformidade com o ambiente que os rodeia. Quando estão em ambiente cristão, parecem ser dedicados crentes; quando estão em ambiente profano, mudam sua forma com a maior facilidade. E os que assim vivem dizem amar a verdade, mas vivem afundados no engano; vivem a alardear o erro de seu irmão, mas estão sempre a defender seus próprios erros.

Infelizmente, existem tantos cristãos na contra-mão desta exortação de Jesus: "Então falou Jesus à multidão, e aos seus discípulos, Dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus. Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com seu dedo querem movê-los;" (Mateus 23:1-4). É importante saber; com o juízo com que julgarmos, seremos também julgados.

É sempre edificante ouvir esta canção de Anderson Freire:
https://youtu.be/Y8QWKwo5Vw8

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Aproveitei para interceder


Que bênção! Acordei em minha cama! Glória a Deus! Então, busquei o meu lugar de oração onde tenho o meu encontro costumeiro com o Senhor. Agradeci por minha vida e família; e por meus bens, da terra e do céu. E também agradeci por ter estado no retiro dos adultos, do Distrito de Barra do Piraí; e pela palavra que o Senhor me concedeu ministrar ontem pela manhã. Obrigado Senhor, pelos novos amigos que ali deixamos e pelas bênçãos recebidas, durante o tempo que ali passamos juntos. A nossa vida é edificada sobre momentos assim.

Aproveitei para interceder (são tantos os motivos; alguns antigos, outros recentes). Realmente, precisamos orar em favor dos nossos; pois os dias são mesmo maus. É má notícia sucedendo má noticia. Acontece cada tragédia... Que seria bem menos chocante se fosse perpetrada por animais, não por seres humanos. E o pior é que a próxima vítima dos criminosos - urbanos e rurais - pode ser qualquer pessoa; pois o mal não escolhe vítimas entre velhos e crianças, homens e mulheres; mas humilha e fere quem encontra em seu caminho. Oremos!

Esta oração do salmista pode ser contextualizada no cenário da realidade atual: "Livra-me, ó SENHOR, do homem mau; guarda-me do homem violento, Que pensa o mal no coração; continuamente se ajuntam para a guerra. Aguçaram as línguas como a serpente; o veneno das víboras está debaixo dos seus lábios. (Selá.) Guarda-me, ó Senhor, das mãos do ímpio; guarda-me do homem violento; os quais se propuseram transtornar os meus passos." (Salmos 140:1-4). Na verdade, o nosso melhor socorro está em crermos e clamarmos o nome do Senhor Jesus.

Jesus! Nome que é sobre todo nome que se nomeia:
https://youtu.be/D1JxVNbHcM0

Cordialmente;
Bispo Calegari