domingo, 26 de março de 2017

Ponte sobre o abismo

A imagem pode conter: texto

Penso não haver um dia em que eu não considere a proximidade da vinda de Jesus... Como se meu espírito estivesse atrelado a esta lembrança. Estou convencido que o ser humano foi criado e nasceu com estas três finalidades: Adorar a Deus, servir ao próximo e viver eternamente com o Senhor. Não ignoro que o pecado, por ocasião da Queda, contaminou esta tríplice missão; daí vem a incapacidade do ser humano, em cumprir plenamente este pressuposto. A Bíblia diz que "o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, me enganou, e por ele me matou." (Romanos 7.11). Enfim; o pecado pode matar!

Na verdade, não posso pensar na vinda de Jesus; sem pensar no amor de Deus pelo ser humano, que criou o único modo de salvar a todos, da sentença condenatória que pesava sobre nós; "porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3.16). Na verdade, Jesus é a Ponte sobre o abismo que nos separa de Deus. Portanto, ele é o único Caminho que nos conduz à Vida eterna. Somente nele, temos vida e paz! Fora dele, resta uma desagradável sensação de que "alguma coisa mais" está faltando em nossa vida.

Este é o mais importante testemunho, sobre a diferença que existe, entre o ter e o não ter Jesus. A Bíblia diz que "Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu. E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida." (1 João 5:10-12). Portanto, devemos pensar seriamente neste assunto; sem ficar protelando para um "dia seguinte", que pode nem chegar a nascer. Hoje é o dia da oportunidade!

Esta é mais uma "perola" entoada pelo saudoso Nelson Ned:
https://youtu.be/Q5ID69MEBMM

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 25 de março de 2017

Amor, graça, perdão e paz

A imagem pode conter: texto

Senti necessidade de levantar bem mais cedo para orar... Sei que valeu a pena! Aliás... Sempre vale! Após uma intercessão que senti necessidade de fazer; busquei do Senho, condição para lidar com este tempo que vivemos - tempo marcado por dores e contradições; sem que se vislumbre sinais de mudança no modo de ser e de viver  das pessoas. Então, senti grande conforto do Espírito de Deus, que me brindou com quatro palavras, já bem conhecidas no meio cristão: Amor, graça, perdão e paz. Entendi muito bem, o sentido e aplicação das mesmas, neste momento especial passado na presença do Senhor nosso Deus.

Na verdade; estas quatro palavras sintetizam tudo aquilo que Deus tem feito em nosso favor. Senão, vejamos: Na medida em que nos deixamos envolver por Seu amor, Sua graça nos salva, Seu perdão nos absolve, e sua paz sela a nossa justificação. A Palavra de Deus nos diz que "tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação" (2 Coríntios 5:18). Portanto, à nós só nos cabe: Arrependimento e fé. E a partir deste começo; é só viver a nova vida que Jesus preparou para nós! Portanto... Dele somos, por ele vivemos e para ele nós iremos!

Perdi a conta, das inúmeras vezes que recorri a este texto da Bíblia buscando direção, resposta ou simplesmente conforto divino: "Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos." (Romanos 14:7-9), Na verdade, todos nós precisamos crer e praticar a Palavra de Deus em nossa vida e proceder; pois somente nela, temos  plena segurança e paz.

Sempre senti em meu espírito, os efeitos da mensagem desta linda canção:
https://youtu.be/28D0bQo_cvw

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 24 de março de 2017

Votos e obrigações diárias

A imagem pode conter: texto

Precisamos ser guiados por Deus; pois existem cuidados e deveres que não podemos negligenciar, sob pena de perdermos benefícios futuros, ou de nos perdermos eternamente. Um deles, diz respeito aos votos conjugais, nos quais nos comprometemos diante do Senhor e de testemunhas - que amaríamos, protegeríamos e honraríamos o nosso cônjuge até a morte. Infelizmente, muitos esqueceram seus votos feitos e carregam em sua vida, boas e tristes lembranças, que o tempo não consegue apagar; mesmo vivendo uma nova relação. Outro, diz respeito ao nosso descaso com obrigações espirituais... Meu Deus! quantos males resultam desta negligência! Misericórdia!

Ao refletir sobre cuidados e obrigações diárias; chego à conclusão, que estes atos - de cuidar da família, respeitar o próximo, temer a Deus e amar a todos - compõem um conjunto de ações, que não devem ser descuidadas, sob pena de sofremos inevitáveis consequências no mínimo dolorosas e as vezes trágicas. Estas quatro atitudes são princípios basilares que sustentam e dão significado à própria vida humana. Estou certo que todos os males e flagelos que afligem este mundo, têm uma relação direta com a quebra destes princípios - em maior ou menor escala - desfazendo sonhos, destruindo projetos e arruinando vidas. Então; observar os mesmos é medida preventiva! 

Este texto corrobora o que escrevi: "Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos. Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar. Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem. Abstende-vos de toda a aparência do mal. E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo." (1 Tessalonicenses 5.15-23). Portanto... Precisamos deixar Deus nos guiar!

Gosto de ouvir esta canção - muito importante em minha vida:
https://youtu.be/BdLY3F5N5oo

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 23 de março de 2017

Obrigado Senhor

A imagem pode conter: texto

Obrigado Senhor! Hoje, assim que me levantei, senti um forte desejo de expressar minha gratidão. Sou grato por tudo; mas, neste tributo de gratidão, preciso pôr razões específicas que marcam minha vida!

Obrigado Senhor! Por minha pequena casa, com as 16 almas que dela fazem parte; e pela bolha de imunidade que nos envolve, dando sustento e segurança, enquanto seguimos em um mundo tão hostil.

Obrigado Senhor! Pelo dia que sucede à noite, em sagrada rotina concedida à todos; e que nem todos percebem seu valor. Sou grato Senhor, pelo alvorecer para o trabalho e pelo anoitecer para o descanso.

Obrigado Senhor! Pela fé que me mantém firmado na Rocha eterna, pela esperança no lugar que Jesus preparou para mim, e pelo amor de Deus que enche meu coração. Enfim, por tudo. Obrigado Senhor! 

Aleluia!

"Celebrai com júbilo ao SENHOR, todas as terras. Servi ao Senhor com alegria; e entrai diante dele com canto. Sabei que o Senhor é Deus; foi ele que nos fez, e não nós a nós mesmos; somos povo seu e ovelhas do seu pasto. Entrai pelas portas dele com gratidão, e em seus átrios com louvor; louvai-o, e bendizei o seu nome. Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade dura de geração em geração."
(Salmo 100)

Amém!

Pare cinco minutinhos e ouça esta canção que coroa meu humilde tributo:
https://youtu.be/xjINgXNLftI

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 22 de março de 2017

Réplicas do mal original

A imagem pode conter: texto

É comum, depararmos com pessoas que questionam a bondade de Deus pelo simples fato do mundo ser tão mau. Se eu não soubesse acerca da origem do mal e suas consequências, talvez chegasse a concordar com elas. Todavia, sei muito bem que sua essência é o próprio Satã; e que seus desdobramentos se estendem através do próprio ser humano. Senão, vejamos: De onde procedem doenças, guerras, traições e tantos outros desvios de conduta? Dos desvios e da loucura dos seres humanos, fomentados pelo próprio Satanás. Será que as pessoas rebeladas contra Deus, não percebem o mal causado por sua loucura?

Na verdade, os males vistos no mundo são réplicas do mal original (a rebelião de Lúcifer contra Deus); posto que, a rebelião de Satã se propagou a anjos e homens... Imprimindo a marca da maldade em toda a criação. Quando Jesus diz: "se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos..." (Lucas 11:13); ele está denunciando o estado geral da humanidade. Paulo diz que: "Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só." (Romanos 3:12). Isto não é censura - é constatação! Pois... O mal sempre cresce, quando o ser humano deixa a Fonte do Bem! 

Este é o estado do mundo: "Ouvi a palavra do SENHOR, vós filhos de Israel, porque o SENHOR tem uma contenda com os habitantes da terra; porque na terra não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus. Só permanecem o perjurar, o mentir, o matar, o furtar e o adulterar; fazem violência, um ato sanguinário segue imediatamente a outro. Por isso a terra se lamentará, e qualquer que morar nela desfalecerá, com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar serão tirados." (Oseias 4:1-3). Infelizmente, a humanidade vive, navega e naufraga em sua própria lama.

Hoje, senti forte desejo de ouvir esta antiga canção, na voz de José Carlos:
https://youtu.be/D2BbfOsGdKU

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 21 de março de 2017

Devemos considerar isto

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Um dos benefícios de abrirmos o nosso coração perante o Senhor; é podermos ouvir sua voz soando no íntimo (porque Deus não fala a um coração que não esteja completamente aberto). Mais uma vez fui convencido que aquilo que chamamos de "nosso" (nossa família, nossa casa, nossa vida), não é de fato  nosso. É exatamente como disse o Rei Davi: "Porque tudo vem de ti, e do que é teu to damos." (1 Crônicas 29:14). Se  Deus tirar aquilo que nos deu; sobrará tão somente aquilo que é de fato nosso (nosso pecado, nossa miséria, nossas dores... E por aí vai). Então, devemos viver com sabedoria!

Devemos tratar com sabedoria o nosso próprio corpo, pois ele não é nosso; "Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?" (1 Coríntios 6:19). Devemos tratar tudo com respeito, pois fomos "comprados por bom preço" (1 Coríntios 7:23). É comum vermos pessoas tratarem pessoas e bens como seus (uns matam o cônjuge por abandona-los; e outros, malversam os dons e talentos que lhes foram confiados). A Palavra de Deus diz, que "um só pecador destrói muitos bens" (Eclesiastes 9:18). Devemos considerar isto!

Este texto bíblico indica com clareza, à quem pertencemos: "Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos. Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo." (Romanos 14:7-10). Portanto, a verdade é que pertencemos ao Senhor!

Como sugere a canção, devemos guardar a Palavra de Deus no coração: 
https://youtu.be/_LoTzRtjYLA

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 20 de março de 2017

Vítimas pelo caminho

A imagem pode conter: árvore, planta, atividades ao ar livre, texto e natureza

Estou a pensar na onda de intolerância e de desentendimento, que tanto cresce em nossos dias... É algo assustador. E a minha maior preocupação é como esta onda invade e afoga famílias inteiras em sua águas, afetando relacionamentos e enfraquecendo os laços familiares e conjugais. É como se o diálogo e a compreensão não mais surtissem efeito. Jesus nos alertou sobre este perigo: "o irmão entregará à morte o irmão, e o pai ao filho; e levantar-se-ão os filhos contra os pais, e os farão morrer." (Marcos 13:12). Na verdade, este tipo de conflito está deixando inúmeras vítimas pelo caminho.

Me preocupa a gravidade da intolerância, quando os lares cristãos passam a ser a "bola da vez". E me pergunto: Como, famílias cristãs reconhecidamente maduras, alicerçadas, se permitem chegar a tal extremo? Nas relações humanas rusgas e conflitos são previsíveis; pois as pessoas são diferentes entre si, cada um com a sua opinião no modo de entender e escolher... Mas, entre crentes, tais conflitos não devem resistir ao dia, como recomenda a Palavra de Deus: "Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira." (Efésios 4:26). Chego a esta conclusão: Falta o fruto do Espírito.

Esta orientação apostólica sempre me inspirou: "Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos." (Colossenses 3:12-15). Amém, Jesus!

Você vai gostar de assistir este vídeo; pois ele sugere comunhão:
https://youtu.be/jXw9r2zgDtY

Cordialmente;
Bispo Calegari