sábado, 25 de junho de 2016

Valores herdados da cruz


Nós, cristãos comprometidos com a Palavra de Deus; que temos pela frente um caminho estreito e acidentado a ser percorrido; não podemos nos descuidar em nossa jornada. Precisamos manter a nossa atenção na linha de chegada; sem nos desviarmos do rumo proposto pelo Senhor, em meio ás ofertas tentadoras deste tempo. Em um mundo chamado "cristão", marcado por atitudes levianas e profanas; não devemos acolher o engano disfarçado de "fé ousada" que prospera em nossos dias. Deus já nos alertou sobre o perigo destes dias.

Na verdade, precisamos pedir ao Senhor que nos guarde dos maus rumores, dos maus intentos, dos maus obreiros e dos maus irmãos. Temos o compromisso de manter nossa fé focada no Senhor Jesus e na Palavra de Deus. Bem sei quão difícil é ser um cristão despido de disfarce - exposto a tanta coisa reprovável que se faz em nome de Deus - em dias difíceis como estes que vivemos. Somos sal da terra e luz do mundo (Mateus 5.13-14); e foi para isto que Deus nos chamou: Enfim... Não podemos negociar valores herdados da cruz.

Eis a essência da missão: "Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." (Mateus 5:13-16). Glória a Deus!

Ozeias de Paula deu valiosa contribuição à música evangélica. Vale a pena ouvir esta:
https://youtu.be/S_BYZgQFyXs

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Sempre que penso na oração


Sempre que penso na oração - além de ver sua importância como eficiente arma de guerra e de paz - vejo também sua extraordinária eficácia como meio de aproximação entre as pessoas; pois a mesma oração que nos aproxima de Deus, também nos aproxima dos homens. Vejamos este maravilhoso exemplo apostólico: Pedro e João foram ao templo orar e - na porta do templo - acharam um paralítico; e o resultado desse tão abençoado encontro foi puro milagre (atos 3.1-8). Esta linda história inspirou o Pastor Paulo César Brito a assim cantar e gravar : "Quem procura Deus, acha o seu irmão".

Na verdade... Tenho visto a oração reaproximar cônjuges que já não se toleravam; e aproximar pais e filhos que já não conseguiam se entender. Também tenho visto amizades rompidas serem reatadas pela oração; e até inimigos inveterados se reconciliarem como resultado da oração. Enfim... São tantos os exemplos de reconciliação resultante do clamor; que me causa admiração o fato, de tantos crentes olvidarem a oração; como se orar fosse algo incômodo, desconfortável. Eu não tenho dúvida de que devo sim orar! Orar para lutar e vencer; orar para plantar e colher; orar para viver e morrer.

Isto é vida: "Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos." (Romanos 14:6-9). Vida de quem ora!

Que bênção é ouvir esta canção sobre oração:
https://youtu.be/olpyn4-_upM

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Jesus é nosso Pastor


Existem ocasiões, em que eu me sinto como se estivesse só; ainda que cercado de pessoas que amo e que me amam. Parece que não há meio de definir um sentimento assim; pois aparentemente, tudo parece estar em ordem e devidamente controlado. Sei que isto é só uma sensação incômoda, destoante com a realidade; pois a presença do Senhor é real - seja mediante Suas promessas, seja pelo testemunho de todos os que me antecederam  na Caminho estreito. Creio que Deus é nosso socorro bem presente! E assim como não preciso ver o ar, para sentir seus efeitos em mim; também não preciso ver a presença de Deus, para saber que Ele está comigo.

Sinto alegria em poder dizer, que não preciso revidar golpes sofridos, pois minhas batalhas são travadas em um outro nível. E me sinto seguro se tiver que passar pelo vale da sombra da morte; pois Aquele que percorreu este vale antes de mim, deixou Suas pegadas em meio às sombras deste vale; de modo que, posso posso nelas sobrepor os meus pés, sem temer mal algum. Aleluia! E quando o mal ousar me afrontar; é só clamar pelo nome do Senhor Jesus! Então, aquele que impõe os limites do mar; também impõe limites ao mal. Glória a Deus! Enfim... Se as provas são grandes, não preciso temer; pois o meu Deus é bem maior que as provações!

Jesus nos guia: "O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias." (Salmos 23:1-6). Ele é nosso Pastor!

Deus é maravilhoso! Ele sempre nos conforta com Suas promessas:
https://youtu.be/bwpRpBIDkjM

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Aqueles crentes oravam mais


Tenho uma longa viagem a fazer, que vai consumir uma boa parte deste dia que promete ser longo. Portanto, precisei levantar bem mais cedo; pois meu dia começa bem antes de qualquer atividade, no lugar de oração; onde o novo dia, seja ele bom ou mau, sempre deve iniciar. Ao observar os crentes (especialmente aqueles que eu conheço); fica em mim a impressão, de que muitos ainda não se aperceberam da importância de cultivarem uma rotina de oração. É evidente que o mundo está de cabeça pra baixo; desviado de seu rumo e sem a menor chance de sobreviver aos estragos que lhe fizeram a humanidade sem rumo. E isto requer oração e vigilância!

Que a nossa esperança está no Deus de nossos antepassados, disto tenho absoluta certeza (creio que muitos pensam assim como eu). Mas, me parece que a maioria dos crentes estão na mesma condição dos crentes primitivos antes do Dia de Pentecostes; ou seja: Sem a menor noção do que está para acontecer. Vou tentar explicar: Assim como, naqueles dias, muitos dos crentes que estavam no cenáculo não pensavam no que viria depois (a vinda do Santo Espírito); assim também, fica em mim a impressão que a maioria dos crentes de hoje em dia, não parece estar convencida quanto à proximidade da vinda de Jesus. A diferença é que aqueles crentes primitivos oravam mais!

Este texto faz parte do sermão escatológico de Jesus: "E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem. Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro; Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra. Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor." (Mateus 24:37-42). Precisamos estar atentos aos crescentes sinais de sua volta!

Esta canção traz um alerta tão certo, como o ar que eu respiro:
https://youtu.be/LMfifLJ8Zdc

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 21 de junho de 2016

Importância da família


Não há um dia em que eu não pense na importância da família... Afinal, como não pensar no mais importante projeto da existência humana? E me aflige ver o modo como muitas famílias são tratadas por seus integrantes; como se fosse estorvo e mal sem remédio. Ainda bem, que o conhecimento da Palavra de Deus e o aprofundamento na doutrina de Cristo amplia o nosso entendimento sobre o valor de um lar, ainda que o mesmo esteja em mal estado; uma vez que, a saúde e estabilidade de uma família depende muito do esforço dos seus integrantes; todavia, sem dispensar a ajuda de Deus.

Cada vez que ouço as queixas de um cônjuge magoado, atribuindo ao outro a culpa pela crise conjugal e moral em que vivem, sempre penso cá com os meus botões; que em uma crise familiar, nunca existe um culpado só. Ou seja; assim como todos fazem parte dos problemas; todos precisam fazer parte da solução. Na verdade, os mais graves conflitos podem ser gerados por pequenas desavenças. Todavia, a solução e paz para um lar ferido exige um grande esforço do casal; uma vez que algumas soluções exigem uma grande dose de paciência, renúncia, amor e fé - componentes do fruto do Espírito.

O capítulo 5 da epístola aos Gálatas é um poderoso recurso aos que desejam vencer seus conflitos: "Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito. Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros." (Gálatas 5:22-26). Portanto, um texto capaz de ajudar na solução de nossos problemas e na cura de nossas dores.

Quando pensamos na família, esta é uma boa canção para se ouvir:
https://youtu.be/5vULIBk4Be0

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Como precisamos orar


Ao me encaminhar ao meu lugar de oração, pensei comigo mesmo: Como precisamos orar! Orar com propósito! Orar, mesmo sem saber o que pedir ou o que dizer; pois, todo tempo gasto em oração, há de retornar trazendo os seus frutos; assim como as ondas do mar, que sempre retornam à praia. Pensei também no estado de prisão em que o ser humano vive... E imediatamente agradeci a Deus; por ter enviado Seu filho ao mundo, para nos libertar das cruéis prisões do império das trevas. Enquanto eu me recordava do passado e da libertação alcançada, Deus me confortou com um banho de graça.

Na verdade, devemos orar sempre! Orações preventivas, que podem evitar males mandados e amenizar dores rondantes; e também as orações remediais, para corrigir males causados por termos deixado de orar em tempo hábil. Na verdade; nem sempre ganhamos tudo o que pretendemos, quando oramos; todavia, podemos evitar graves perdas, quando nos dedicamos à oração. Vejo que, infelizmente, são incontáveis os prejuízos causados - na vida ou na família - ao negligenciarmos a oração. Ainda bem que Deus, em Sua graça sem fim, estará sempre pronto a nos valer; sempre que clamarmos por Seu socorro.

Devemos orar sempre: "Então disse Samuel ao povo: Não temais; vós tendes cometido todo este mal; porém não vos desvieis de seguir ao Senhor, mas servi ao Senhor com todo o vosso coração. E não vos desvieis; pois seguiríeis as vaidades, que nada aproveitam, e tampouco vos livrarão, porque vaidades são. Pois o Senhor, por causa do seu grande nome, não desamparará o seu povo; porque aprouve ao Senhor fazer-vos o seu povo. E quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o Senhor, deixando de orar por vós; antes vos ensinarei o caminho bom e direito." (1 Samuel 12:20-23). Orar nunca é demais!

Como é importante estarmos na "Fenda da Rocha", conforme proposta deste hino:
https://youtu.be/ApfJiVQ5COQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 19 de junho de 2016

Minha razão de viver


Estou convencido de que o Senhor é minha razão de viver... Sem a menor dúvida, de que - em madrugada fria como esta - a chama do Seu Espírito aquece a minha vida e abrasa o meu coração. Como é bom saber, que aquele que teme a Deus e anda em Seu caminho vive de bem com a vida e não tem medo da morte! Obrigado meu Senhor; pela felicidade que desfruto, por te conhecer na condição de filho; e de te servir, na condição de servo. Sei que o caminho que tenho a percorrer é longo e acidentado; todavia, sigo rumo ao Alvo, na certeza de que não serei confundido nem perderei o Dia da Festa!

Enquanto eu reflito, pergunto a mim mesmo: O que pode haver mais importante do que conhecer a Deus e andar em Seu caminho? Sei que existem boas pessoas, mesmo cristãs, que gastam o seu tempo e energia buscando riqueza e satisfação, como quem busca tesouro fictício na calda do arco-iris. Quanto a mim, posso afirmar, sem a menor sombra de dúvida: Já encontrei o meu real tesouro, sobre o qual a Bíblia tanto fala! Este tesouro é Vivo, se move entre nós, tem Nome pelo qual é conhecido (JESUS) e um dia virá nos buscar. E isto é tão certo, como a água que bebo e o ar que respiro. Aleluia!

Veja que testemunho este: "Segundo a minha intensa expectação e esperança, de que em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte. Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho. Mas, se o viver na carne me der fruto da minha obra, não sei então o que deva escolher. Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor. Mas julgo mais necessário, por amor de vós, ficar na carne." (Filipenses 1:20-24). Glória a Deus!

Refletir sobre o amor de Deus ao som desta canção, não tem preço:
https://youtu.be/SYjqsXxBHGM

Cordialmente;
Bispo Calegari