segunda-feira, 27 de julho de 2015

Enquanto ando por aqui


Parece que uma onda de frio percorre o mundo... Sentir frio em Valadares parece estranho; cidade onde o calor, as vezes, beira os 45º. Madrugada fria, coração aquecido! Daqui a pouco, viajo para Itabira, ao encontro de Maria Célia e de mais uma missão: Pregar na IMW de Itabira. Ontem, muitas mulheres, das diversas igrejas de lá, se reuniram com Maria Célia Calegari (Desperta Débora). Eu precisei ficar em Valadares (Bodas de Ouro de Toninho & Deca); uma multidão estava em seu sítio. Tive a honra de pregar, diante de um casal que levei ao batismo nas águas a mais de 40 anos atrás. Glória a Deus! É minha missão... Enquanto não transfiro minha atual tribuna.
 
Fico a pensar nas lutas que enfrentamos nesta vida... E falo por mim: As vezes me sinto tão frágil ante elas, que penso não ter condição de dar o passo seguinte. Então, sou lembrado pelo Santo Espírito, que o espinho na carne jamais será maior do que a graça que me basta. E assim pensando, peço ao Senhor que me aconchegue em Sua graça; especialmente, quando a provação se tornar intensa. Graças a Deus, tenho sido atendido em tempo hábil, sempre que recorro a Ele! Não sei se me faço entender... É que, algumas vezes, o Senhor me faz lembrar que tenho ao meu dispor, minha bolha de imunidade; transporte que me conduz em perfeita segurança, enquanto ainda ando por aqui.
 
Gosto muito de meditar neste testemunho de Paulo:
 
"Porque, se quiser gloriar-me, não serei néscio, porque direi a verdade; mas deixo isto, para que ninguém cuide de mim mais do que em mim vê ou de mim ouve. E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte."
(2 Coríntios 12:6-10)
 
E digo que, algumas vezes, me identifico com ele.
 
Nada melhor do que refletir sobre tudo isto ouvindo Paulo Cezar e o Grupo Logos: https://youtu.be/5Gt3NfltgYk
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 26 de julho de 2015

Em profunda contrição


Noite fria em Muriaé, onde me encontro. Como vem acontecendo ao longo dos últimos anos; Maria Célia e eu, somos sempre bem recebidos, nesta importante cidade mineira da zona da mata. Mais uma vez, posso ver as estrelas que brilham sobre ela; enquanto me curvo perante o Deus do céu, em profunda contrição. E me pergunto: O que posso dar por Aquele que deu sua própria vida por mim? Sinto prazer em lhe cantar louvores; e de basear nele minha confissão de fé. Jesus! Nome que está sobre todo o nome que se nomeia entre os homens. E isto nada tem a ver com religiosidade secular, cheia de falsos deuses e de crendice vazia. Nada mesmo! Pois, Jesus é aquele perante quem todo joelho se há de dobrar um dia, aclamando seu nome, mesmo que não queira.
 
Enquanto eu oro; me recordo que preciso continuar a viagem esta manhã, com Maria, minha querida esposa; até a cidade de Governador Valadares - princesa do vale do rio doce - de onde ela seguirá sem mim, para Itabira - cidade do aço - nas terras alterosas de Minas Gerais. Irei ao seu encontro no dia seguinte; pois, hoje, precisarei estar com Antônio Eustáquio & Deca, em suas bodas de ouro (batizei-os a muitos anos atrás). Célia estará com as mulheres cristãs, das diversas igrejas evangélicas de Itabira, motivando-as no projeto "Mães de oração". Intercedo também pelo episcopado wesleyano; pois sei o quanto ele carece de oração em seu favor. Logo após orar; enquanto o dia não amanhece, dormirei um pouco mais; pois este dia promete ser longo.
 
Um dia, o mundo inteiro verá isto acontecer: "De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai." (Filipenses 2:5-11). E este dia está bem mais perto do que muitos imaginam. Maranata!
 
Recorro novamente à família Kerr; para embalar meu sentimento de adorador:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 25 de julho de 2015

Tive que esvaziar as gavetas


Sinceramente... Já perdi a conta, das vezes em que tive que esvaziar as gavetas, embalar os móveis e partir para um novo desafio. Morei em vales e montanhas; em meio à selva e à beira do mar; em terra quente e em terra fria; todavia, tive sempre a companhia do Senhor comigo (já o ouvi me chamar pelo nome, mais que uma vez). Enquanto me movi em direção aos desafios que enfrentei e venci; vi minha querida família se formar, crescer e se desdobrar. É bênção demais para um homem só! Se alguém me pedisse para explicar isto em uma palavra apenas, eu diria: Itinerância! Eu sempre acreditei que - a um homem de Deus - o campo é o seu mundo imediato... Enquanto ele segue, itinerante, em direção ao seu mundo futuro. Aleluia! Lá está o meu eternal tesouro!
 
Respeito os que discordam de minha visão... As vezes, eu mesmo tenho dificuldade em lidar com ela. No entanto, não sou original nem perfeito em meu modo de ser e de viver... Abraão fez isto muito antes de mim; só que revestido de uma pureza e perfeição que não tenho. Aliás, nem ouso me igualar a ele. Na verdade, sou apenas um servo itinerante, que precisa cumprir uma jornada de trabalho (semelhante a um caixeiro viajante à moda antiga) entregando a mensagem, afirmando que existe cura para o mal dos homens (Jesus), incentivando à fé salvadora e santificadora. Sei que muitos servos fazem isto melhor do que eu. Todavia, o simples fato de ter sido chamado pelo Senhor já é suficiente para me por no rol dos homens mais felizes que vivem ou viveram neste mundo.
 
Tenho o apóstolo Paulo como referência singular na itinerância:
 
"Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte; Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos. Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus."
(Filipenses 3:7-12)
 
Homem abençoado e abençoador, de minha vida e da de muitos.
 
Já faz tempo, adotei esta canção da Família Kerr como fonte de inspiração:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Vez e outra, fico a pensar


Não sei se isto acontece com todos os crentes; mas, quanto a mim, vez e outra, fico a pensar... Como é possível existir crente cuja vida de oração mal se restringe à um agradecimento às refeições - tão rápido quanto desatento - como se este tipo de prece fosse capaz de arcar com o peso de um dia desafiador; para não dizer perigoso. Nesta manhã, em assim pensando, agradeci a Deus por entender o valor da oração. alguns dizem que sou homem de oração; porém, equivocados; pois sou apenas um homem que ora (já tenho dito isto). enquanto eu orava; agradeci ao Senhor por ter podido apresentar as preliminares do projeto do PEC ontem a noite, na reunião do Colégio Episcopal; e, agradeci também pelo agrado de meus pares no colegiado (entendo que não devo buscar o meu agrado; mas o agrado daqueles que esperam algo de mim).
 
Enquanto eu ainda orava; agradeci ao meu Deus e meu Pai, por poder ver e sentir o Seu cuidado para comigo; homem vivente entre homens... Alguns, piores; muitos, melhores do que eu. No entanto, o Pai a todos nós oportuniza condições para uma vida melhor, abençoada e esperançosa (pena poucos aproveitarem). Aproveitei, para pedir ao Senhor proteção; pois viver implica em risco diário. Ai de nós, frágeis seres mortais, se não nos refugiarmos à sombra das asas do Deus eterno que se revelou em Jesus! Pois, estando assim indefesos; agressões nos golpeiam de fora pra dentro; e paixões indevidas nos destroem de dentro pra fora. Todavia, em Jesus, assim como a luz do sol banha nosso corpo de luz e calor; o Espírito de Deus inunda de luz e calor o nosso homem interior, trazendo unção e proteção aos que creem.
 
Que texto reconfortante este: "Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos; E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal. De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida. E temos portanto o mesmo espírito de fé, como está escrito: Cri, por isso falei; nós cremos também, por isso também falamos." (2 Coríntios 4:7-13). Glória a Deus por Seu eterno cuidado!
 
Canção maravilhosa esta - sem contra indicações - composta por meu amigo Anderson Freire e entoada por Bruna Karla:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Nível de revelação


Vez por outra percebo em comentários, indagações sobre o que me leva a fazer certas postagens. Estes dias mesmo, li um comentário feito por Alex Meigre perguntando: "SERA porque ele deixou essas palavras, hein?" Respondi então, ao meu amigo e irmão Alex, que se trata de inspiração do momento. Sempre que oro, procuro me derramar; e, à semelhança de um vaso inclinado, me ponho disponível ao Santo Espírito. Então, somente depois de um bom momento com meu Senhor; é que faço a postagem da manhã. Em algumas ocasiões, só vou perceber a intensidade daquilo que postei algum tempo depois. Estou ciente de que o nível de revelação que tenho vai muito além de minha insignificância. Talvez, devido a isto, nem eu mesmo consiga entender a intensidade desta unção que carrego comigo; embora saiba o seu valor.
 
Tenho consciência de que agora, mais do que nunca, chegou o meu tempo de manter a bacia e a toalha sempre perto; pois Deus me convocou para servir. Todavia, isto não é o mais importante! O importante mesmo é saber quem sou, Quem me dirige e o que devo fazer. Trabalhar pela unidade da Igreja é missão urgente! Sinto o dever de interceder por meus companheiros Jamir, Caleb, Amaral, Elisiário, Sinvaldo, Hammes, Damião, Joedir, Geraldo, Joás e Oséias; pois a batalha se intensifica. Percebo que o combate que travamos, mudou de nível; e isto exige mais cuidado ainda. Sei que temos a armadura de Deus; mas suas peças precisam estar ajustadas. É momento de todos os wesleyanos se unirem; para se ajudarem mutuamente nesta luta. Ah... Orei por meu amigo Vitor Claveland (não abro mão de seu companheirismo)!
 
Na Bíblia, somos incentivados a guardar a Palavra de Deus no íntimo; assim, tenho este texto gravado em um lugar especial, no meu coração: "Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia. Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:32-36). Somos do Senhor! Nele vivemos, nos movemos e existimos. Que segurança Sua Palavra transmite ao nosso coração! Glória ao Deus eterno que se revelou em Jesus, nosso Salvador e Senhor!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Meu desafio imediato


Nesta manhã estive perante o Senhor, antes que o sol anunciasse sua chegada. Sempre me prostro como filho e me levanto como servo! Louvei a Deus por tudo. Tudo mesmo! E faço isto, porque nunca sei o que as coisas que acontecem comigo me trarão; todavia, tenho ciência de que sempre resultarão em meu bem. Glória a Deus! Minha gratidão consegue andar à minha frente; me puxando para novos desafios. E me deixo conduzir, pois sei que enquanto eu tiver ciência, de que "todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." (Romanos 8:28); em meu coração não haverá lugar para mágoa e murmuração. Além de assim pensar, importa saber que Deus é fiel!
 
Apresentei perante o Senhor meu desafio imediato: A construção de um projeto que corresponda ao desejo e oração de Seu povo. E tive uma boa ajuda... Tanto do meu filho Pastor Sebastião Calegari, como do meu amigo Pastor Marcos Batista Oliveira. Assim, ainda que o projeto do PEC não esteja concluído; todavia, suas colunas já estão erguidas, graças a Deus! E, com este objetivo, meu espírito se prostrou perante Sua santidade; minha alma se rendeu à Sua Palavra; e meu corpo se curvou para lavar os pés do Seu povo. Embora saiba que nem todos entenderão isto; no entanto, eu me sinto bem feliz em poder tomar esta tríplice atitude; pois, sendo eu convicto de que os humanos são seres tricotômicos, não poderia agir de outro modo.
 
Este texto revela a real natureza do verdadeiro servo. Eu não me canso de ler e refletir sobre ele: "Depois que lhes lavou os pés, e tomou as suas vestes, e se assentou outra vez à mesa, disse-lhes: Entendeis o que vos tenho feito? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou. Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes." (João 13:12-17). Sou convencido do quanto ele me ajuda a entender minha missão, que é servir.
 
Peço a você, com humildade, que ouça e reflita sobre o conteúdo desta canção de Alda Célia Cavagnaro:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 21 de julho de 2015

Feras com feições humanas


Preciso manter o foco da missão, seja qual for a situação em que porventura me encontre. à Semelhança de meu ancestral Neemias; não posso descer de nível, enquanto existir muro a ser reconstruído - não para confinamento - mas, muro de proteção. Não devo, em momento algum, aceitar os desafios; seja para queda de braço, seja para troca de ofensas... Ou mesmo, para ver quem atira o cuspe mais longe. Sei que sou homem de Deus; independente do que digam a meu respeito. Ah... Já estive no lugar de oração! É ali que encontro razão e renovo para continuar travando o bom combate da fé; pois, esta é a minha luta principal. Quanto à fé que tenho; penso ser suficiente.
 
Preciso manter os olhos no Caminho, ainda que o dia esteja nublado. Não devo permitir que as nuvens que encobrem o brilho do Sol, interrompam o meu caminhar. Sei que andar em dia escuro oferece risco; e que preciso estar preparado para o ataque de feras com feições humanas (sei que Satã consegue se disfarçar até de anjo de luz). Não devo me assustar com as sombras... Tenho o calor do Sol sobre minha vida; ainda que as nuvens, que encobrem o céu, não me permitam ver o seu brilho. Enquanto me mantenho em Sua presença, não corro risco de me perder; pois tenho a bússola do Espírito inserida em meu ser. Que mais posso eu querer, se já tenho Tudo?
 
É confortante ler esta palavra de Paulo a Timóteo:
 
"Portanto, não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro seu; antes participa das aflições do evangelho segundo o poder de Deus, Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos; E que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo evangelho; Para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios. Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia. Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus. Guarda o bom depósito pelo Espírito Santo que habita em nós."
(2 Timóteo 1:8-14)
 
Mas que servem perfeitamente à cada um de nós.
 
Gosto muito desta canção do Kleber Lucas - https://youtu.be/xw8N3JfxRZo - Ela é um tônico em dias de provação.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari