terça-feira, 21 de novembro de 2017

Juízes de plantão


Sei que esta questão, vez por outra, surge na mente de um filho de Deus: "Somos salvos e abençoados por nossos méritos ou pelo amor de Deus?" Entretanto, encontramos com frequência, cristãos que se julgam merecedores da graça de Deus (e eles não são poucos). Estes são os que pensam estar no direito de julgar e condenar os que tiveram a infelicidade de escorregar e cair, enquanto seguiam no Caminho da Vida (não são poucos os caídos). Certo é que, se nós fôssemos depender da misericórdia dos homens; muitos crentes não teriam como levantar a sua cabeça.

Algo bem comum é encontrarmos pessoas prontas a denunciar pecado alheio; as quais fazem questão de lembrar e relembrar os "pecados daquele irmão ou irmã"... Quando o próprio Deus se dispõe a "esquecer" nossas transgressões (Isaías 43.25). Eles se comportam como "juízes de plantão", sem que tenham este direito (Mateus 7.1 e Lucas 6.37). Quanto a mim... Tenho certeza: O que existe de bom em mim foi o que Deus fez e não o que eu tinha para oferecer. Sinto-me muito bem, por saber que o amor de Deus - em Jesus meu Senhor - me salvou e me deu a Vida.

Isto é amor: "Porque esta é a aliança que depois daqueles dias: Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo; E não ensinará cada um a seu próximo, Nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; Porque todos me conhecerão, Desde o menor deles até ao maior. Porque serei misericordioso para com suas iniquidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais." (Hebreus 8:10-12). Por Ele eu fui salvo!

Esta canção destaca o amor de Deus e o sacrifício de Cristo:
https://youtu.be/_tOQmTJflYA

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Quando oramos mais

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Deus tem me feito levantar mais cedo para orar; isto pode ter muitas razões, ou uma razão em especial (só Deus sabe). Mas o importante é saber quando o Senhor nos quer de joelhos... Disto tenho plena consciência. Quando oramos mais; isto não significa que vamos sofrer menos. Significa sim, que estaremos melhor preparados para lidar com a dor e a tentação. Glória a Deus! Não é de hoje, eu sei que aquele que se prostra diante de Deus, jamais ficará prostrado diante dos provações da vida.

Sempre que me prostro diante do Senhor, é com um misto de tensão e temor; entretanto, sempre que me levanto do lugar de oração, é com agradável sensação de descanso e paz... E com a certeza de que algo ali aconteceu, enquanto eu orava ao Pai. Na verdade, o tempo que passamos em oração - além de não ser tempo perdido; sempre repercute positivamente na vida daqueles que amamos (família, amigos, irmãos). Por estas e outras, eu sempre digo, que orar é sempre o melhor remédio e a melhor atitude.

Devemos levar tudo a Deus em oração: "Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos. Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor. Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus." (Filipenses 4:4-7). Louvado seja o nome de Senhor!

Não canso de ouvir esta canção - antiga, mas sempre atual:
https://youtu.be/AXKU_MTZ2dA

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 19 de novembro de 2017

Meu pé de limonete

A imagem pode conter: planta e atividades ao ar livre

Pensando em minha vida, não pude deixar de pensar em meu pé de limonete (eu o plantei, alguns dias atrás, em um pequeno canteiro que tenho) planta, cujas folhas dão um delicioso chá. E percebi que minha vida é tão frágil como ele... Ou, como um minúsculo ponto em um lençol de linho; uma gotícula de vapor  suspensa no ar. Assim é minha vida. No entanto; esta vida, tão frágil e imperfeita, custou a vida de Jesus - o Salvador da humanidade. Portanto, assim como meu pequeno pé de limonete depende da rega e poda que lhe aplico; a minha vida depende do cuidado do Senhor.

É comum pensarmos sobre nós mesmos, muito além do limite de nossa insignificância. Quando nos tornamos arrogantes, pedantes, jactanciosos; ficamos a pensar, falar e agir como se o mundo girasse em torno de nós. Tenho percebido que este tipo de conduta - antes de se tornar ridícula - causa muito mal aos que se encontram à nossa volta (especialmente a nossa própria família). Precisamos entender que o que torna a vida relevante é o propósito para o qual ela foi por Deus criada. Meu Senhor! Quando é que vamos entender, que nossa insensatez não tem graça nem futuro!

Que ensino maravilhoso, encontramos neste texto bíblico: "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz será convosco." (Filipenses 4:7-9). Ele é uma importante lição de vida.

Eu era assim... Glória a Deus! Não sou mais. Obrigado Senhor!
https://youtu.be/HQhQ3SXVdA0

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 18 de novembro de 2017

Rebanho do Senhor

A imagem pode conter: texto

Hoje me surpreendi com este meu pensamento, transformado em oração: Até onde o nosso querer pode estar em harmonia com o querer de Jesus? Pensei em meu ministério... E pedi a Deus que me ajude a manter na lembrança que as ovelhas que pastoreio (rebanho crescendo e com o seu crescimento, cresce também o dever pastoral); pois elas não são "minhas ovelhas"; Mas, ovelhas de Jesus entregues aos meus cuidados pastorais até que o Senhor finalmente as receba (João 10.16). Nossa!!! Como pesa cuidar de filhos que não são nossos! São de Deus!

Enquanto orava; os nomes foram se sucedendo, sem que eu pudesse conter o fluxo da lembrança (penso ser este o pensar e o interceder de um pastor de almas). Sei que não sou o servo que Deus espera; todavia, tento me esforçar para ser; embora eu as vezes sinta que jamais conseguirei ser e fazer tudo o que Deus quer. O que me consola é encontrar alguns textos que me incentivam. Este é um deles: "tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome." (Apocalipse 3:8). então, me confortei com esta canção que estou inserindo abaixo.

Este texto aponta para o Grande Pastor das ovelhas: "Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas. Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas." (João 10:6-11). Amém Jesus!

Esta canção, cheia de simplicidade e beleza, marcou minha vida:
https://youtu.be/-a1B0afuVkA

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Direção de Deus

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

Esta tem sido uma semana marcada por gratificante atividade, pois temos tido vários contatos. Fomos chamados para sermos sal&luz (sal da terra e luz do mundo) e como tal, devemos nós viver. Visitamos diversos lares (um deles, de um querido casal que ganhamos para Cristo, vários anos atrás). Realmente, tem sido uma semana marcante! Rimos muito, choramos muito, e oramos com intensidade; até sentirmos os efeitos das orações que temos feito. Vemos vidas que ganhamos se firmarem no Senhor, e cultos marcados por sentida unção do Espírito Santo.

Em minha condição de servo de Deus, desde muito cedo, creio que o melhor lugar para se estar não é aquele que agrada aos olhos; mas sim, o lugar que é, de fato, o centro da vontade de Deus para nossa vida e ministério (não devemos esquecer que Ló foi seduzido pelas campinas de Sodoma e sentiu na própria carne, os efeitos de quem não prioriza a direção do Espírito Santo em sua vida). Ao longo de minha vida, tenho visto cristãos  (alguns com futuro promissor) que sofrem até hoje - feridos por sofridos por não terem priorizado o reino de Deus e sua justiça.

Este é um dos princípios ensinados por Jesus é fundamental: "Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal." (Mateus 6:31-34). Ignora-lo é um grande erro.

Este texto enriquece esta canção dos Vencedores por Cristo:
https://youtu.be/FWb5dzsReZo

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

O lugar de oração


Nesta madrugada, me derramei perante o Senhor; Sei que já disse isto, inúmeras vezes. Todavia, nesta madrugada foi um tanto diferente... E não sei dizer o porque. O lugar de oração ficou marcado por lágrimas e gemidos. Fui levado a pensar... A história de pecado no mundo é uma história de dor e sofrimento, desde o Éden. Convivo com vidas e famílias marcadas por este sofrimento e vestidas com esta dor. Lamento muito; pois, dentre os que padecem este mal, estão cristãos que poderiam ter uma vida bem melhor, se orassem um pouco mais. E o mais triste ainda é perceber que quanto mais um cristão se afasta do lugar de oração, mais se queixa das pessoas - sempre alegando falta de apoio.

Todos nós, que servimos a Deus em espírito e em verdade, precisamos manter nossa chama acesa - tal e qual as cinco virgens prudentes, de Mateus 25; pois, são muitos os entraves ao agir do Santo Espírito em nossa vida. Não conheço alimento melhor para este fogo, do que a oração - secreta ou congregacional. Não digo que este seja o único meio; porém, não tenho dúvida em afirmar que, de todos os meios, é o mais eficaz. A oração não é apenas um bom irradiador de calor espiritual; ela também é recurso para fortalecer nossas reservas espirituais. Não existe cristão - por mais consagrado e experiente que seja - que tenha meios próprios de resistir às intempéries, sem uma perseverante vida de oração.

Que batalha travada no jardim da oração: "E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se muito. Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo. E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres. E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca." (Mateus 26:37-41). Esta também deve ser nossa luta.

Como sou edificado por esta linda canção, entoada por Ozeias de Paula: 
https://youtu.be/HGkOWGHp6Gw

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Que pena eu sinto


Que alegria me faz sentir... Saber, que tenho sobre minha vida o cuidado do Deus eterno que pode fazer tudo que lhe apraz; mas, que nem sempre faz tudo (ele sempre deixa algo para nós fazermos). Glória a Deus! Que alegria me faz sentir... Saber, que vivo nos limites da graça do Deus a quem sirvo; onde tenho paz e segurança, sem ter razão para espanto. Aleluia! Que alegria me faz sentir... Saber, que sigo no Caminho que tem por nome Jesus; Caminho vivo, sempre em movimento, no qual - enquanto eu permaneço - não sofro o menor risco de me perder. Louvado seja Deus!

Que pena eu sinto... Ao perceber que muitos seguem em direção oposta ao caminho da graça; perdendo o melhor de Deus, pelo simples fato de fazerem escolhas erradas. Misericórdia! Que pena eu sinto... Ao contemplar o estado daqueles que se recusam a andar no Caminho da Vida (seja por ignorância ou incredulidade); e que abrem mão do amor de Deus em sua vida, preferindo colher os frutos amargos de uma jornada sem Deus. Lamentável! Que pena eu sinto... Ao ver famílias inteiras vitimadas por decisões impróprias, contrárias à vontade de Deus para suas vidas. Senhor Jesus!

Jesus veio nos salvar; e, na cruz de dor e sangue, ele assumiu nosso lugar: "Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus." (João 1:9-13). Portanto, seguir a Jesus é seguir a verdadeira vida, sem risco de perdição.

Inspirado pela declaração desta canção, "Perto quero estar":
https://youtu.be/s6871xx3LBk

Cordialmente;
Bispo Calegari