terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Eu creio

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

Eu creio na maldade do pecado (seja da simples mentira ao crime mais hediondo); pois sei o quanto ele pode destruir, e os males que ele pode causar, de repercussão eterna; muitos deles irreparáveis. 

Eu creio que todo ser humano nasce pecador; e que, nesta triste condição, está irremediável perdido. Vem daí, a sua necessidade de se entregar a Jesus, aceitando-o como seu único e suficiente salvador. 

Eu creio que sou pecador redimido; pois depositei toda a minha fé na pessoa de Jesus, passando a te-lo como meu único e suficiente salvador. Portanto, assim assegurado, me sinto plenamente seguro.

Eu creio que o pior dos pecadores pode vir a se tornar o melhor dos santos; ao se entregar a Jesus Cristo, único capaz de torna-lo nova criatura, totalmente salva, remida, santificada, para glória de Deus. 

Eu creio, "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3.16). Enfim; eis a minha crença!

A fé em Jesus é nosso fundamento e nosso passaporte para a Vida:
https://youtu.be/HEkjg5ZZCMU

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Sei que não sou profeta

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto, atividades ao ar livre e natureza

Estes são dias em que uma boa parte da geração cristã vive às voltas com grandes ameaças e desafios. Todavia, não tenho menor dúvida quanto a isto: Esta é a geração cristã que menos ora (pensamento meu; portanto, suscetível de engano). Nesta manhã, enquanto eu orava, pedi a Deus que me ajude a correr contra o tempo e a favor do vento; pois, se a extrema maldade deste tempo me desfavorece; o soprar do vento do Espírito me mantém na direção certa. Glória a Deus! Sei que muitos (até bons cristãos) fazem os melhores planos e acalentam bons sonhos, para esta geração. Quanta ingenuidade!

Sei que não sou profeta, nem filho de profeta... Todavia, basta uma olhada mais atenta ao curso deste mundo; e vamos perceber que o mal de ontem (ruim) é substituído pelo mal de hoje (pior); sem que nada possamos fazer para, ao menos, remediar esta sucessão de maldade. Então, me recordo de duas palavras de Jesus: Primeira, ao advertir sobre inquietação: "Basta a cada dia o seu mal." (Mateus 6:34). Segunda, ao nos ensinar como como orar: "livra-nos do mal" (Mateus 6:13). Quando examinamos as profecias bíblicas, vemos com clareza que o palco do fim dos tempos já está quase montado.

Cresce a minha convicção, que esta profecia é para este tempo: "Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão." (2 Pedro 3:8-10). Estou convencido que o fim está próximo.

Por favor, ouça e medite nesta oração em forma de canção:
https://youtu.be/_gIjmQgCtD0

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Contradições humanas

A imagem pode conter: 1 pessoa, barba, texto e close-up

Todos nós - independente de credo e cultura - somos surpreendidos com frequência, por atos e fatos (nossos e dos outros) que parecem surgir do nada, interferindo em nosso modo de falar e proceder. É comum percebemos contradições em pessoas conhecidas nossas, que nos chocam ao dizer o que não costumam dizer e fazer o que não costumam fazer. Então, quando nos falta compaixão, nossa reação é censurar e condenar aqueles que agem com incoerência. E quando nos apressamos em julgar, os que mais sofrem são os mais próximos (cônjuge, filhos, vizinhos, até nossos amigos mais chegados). 

Na verdade, precisamos entender que as pressões da vida podem alterar sobremodo o nosso raciocínio e as nossas emoções. E isto acontece com qualquer pessoa (pessoas do bem, pessoas do mal; crente fiel, crente infiel - desde membros, até pastores das melhores igrejas). Afinal, o ser humano é assim mesmo... Sendo suscetível de sofrer os efeitos de crises, inesperadas e sazonais. Daí, a necessidade que temos, de procurar conhecer melhor a nós mesmos e aos que vivem à nossa volta. Foi este conhecimento regado com compaixão, que deu a Jesus condição de nos amar e salvar; pois... Só o amor constrói.

Este texto da uma ideia da luta em nosso interior (homem carnal versus homem espiritual: "E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim." (Romanos 7:16-20). E para vencer esta luta, só mesmo revestido de Cristo.

Este é uma boa hora, para ouvirmos a canção de Anderson Freire:
https://youtu.be/Y8QWKwo5Vw8

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Perfil da fiel Filadélfia

A imagem pode conter: texto

Ao orar nesta manhã, ainda enfraquecido pelo mal (já debelado) que ontem me afligiu; questionei os nossos governantes (de ontem e de hoje) diante do Senhor. Afinal... O que está acontecendo com a nossa nação? Pois, se ontem a bandeira LGBT era desfraldada nos mastros mais altos; hoje, vemos aparecer indícios de um satanismo ostensivo. E, em ambos os casos, o MEC tem tido papel destacado (com suas hediondas cartilhas obscenas e satanistas). Porém, isto não me surpreende! Pois, não é de hoje, aprendi que um mal nunca vem sozinho. Realmente! Não vejo solução para este mal... Melhor dizendo: Eu vejo sim! Mas... Qual? A resposta de Deus ao mal instituído!

E a Igreja, como está? Ela se divide em três segmentos: Um deles - os adeptos de Laodiceia - promove a ganância e o hedonismo; já se preparando para botar o seu bloco na rua... O outro - adeptos de Filadélfia - procura manter seu território inviolável, santificado; e já se prepara para o fim; pois, segue esta estrita recomendação: "Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas; melhor é o paciente de espírito do que o altivo de espírito." (Eclesiastes 7:8). Ah... O terceiro grupo - nem frios, nem quentes - que, com sua neutralidade, tentam flertar com os dois lados... Esperando "a banda passar", para ver no que vai dar. Só um deles será galardoado... E não é difícil descobrir qual.

Este é o perfil da fiel Filadélfia:

"E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome. Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo. Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa."
(Apocalipse 3:7-11)

Maranata! Ora vem Senhor Jesus!

Glória a Deus! Só mesmo em tua presença Senhor:
https://youtu.be/t9TXobm558I

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Amar é nossa missão

A imagem pode conter: oceano, texto e água

Na medicina humana, existem dois princípios que são fundamentais na terapia: Na alternativa - o da homeopatia, que é regido pelo princípio "Similia similibus curantur" (os semelhantes se curam); e na convencional - o da alopatia, que defende o princípio "Contraria contrariis curantur" (os contrários se curam). Com este exemplo, explico como vejo o modo como Deus nos trata; o qual é pautado por princípio semelhante ao da medicina alopática. Ou seja: A bondade de Deus aniquila a maldade humana; o sangue de Jesus limpa a lama do pecado; e a morte de Jesus concede vida eterna ao pecador perdido.

Em nossa vida terrena, nosso testemunho cristão deve ser aplicado do mesmo modo. Ou seja: Nós devemos amar aos que nos odeiam (Lucas 6.27). E assim, nossa mansidão deve se sobrepor à ira dos homens, nossa humildade deve confrontar a arrogância dos maus, e nossa bondade cobrir a maldade existente. Portanto, a nossa fé bíblica deve priorizar os valores sagrados; em oposição à fé secular que - regida pela insensatez - prioriza o enriquecimento, a vaidade, o sexo, o narcisismo e o hedonismo. Precisamos entender que a cruz (altar do sacrifício) é bem mais nobre que o palco (lugar de ostentação). 

Que texto lindo: "Bendizei os que vos maldizem, e orai pelos que vos caluniam. Ao que te ferir numa face, oferece-lhe também a outra; e ao que te houver tirado a capa, nem a túnica recuses; E dá a qualquer que te pedir; e ao que tomar o que é teu, não lho tornes a pedir. E como vós quereis que os homens vos façam, da mesma maneira lhes fazei vós, também. E se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Também os pecadores amam aos que os amam. E se fizerdes bem aos que vos fazem bem, que recompensa tereis? Também os pecadores fazem o mesmo." (Lucas 6:28-33). Amar é nossa a missão!

Esta composição de Kleber Lucas soa como memorial da graça:
https://youtu.be/_tOQmTJflYA

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Onda de graça e de paz

A imagem pode conter: texto, natureza e atividades ao ar livre

Tenho sentido, que em nossa oração - antes de fazermos menção do objeto de nossa expectativa ou inquietação; devemos adorar e oferecer sacrifício de louvor - ao Deus que nos salva e nos guarda. Nesta manhã mesmo, antes da súplica habitual, me senti extasiado com as maravilhas do Senhor! Embora não seja fácil explicar esta sensação, senti uma onda de graça e paz me invadir; e, em um só momento, eu me senti revigorado e fortalecido, sem saber se ria ou se chorava... Fazendo as duas coisas ao mesmo tempo.

Existe uma canção, tantas vezes por mim cantada, que pode dar ideia daquilo que sinto (seu título é "Leva-me além"). Em momentos assim (sem querer ser pretensioso) fico a pensar... Como as igrejas cristãs seriam diferentes, se os crentes sentissem o que eu sinto enquanto oro. Estou convencido que o modo e o espírito com que se ora, faz enorme diferença entre o que era antes e o que virá depois. É como se o Rio da Vida corresse bem perto, calmo e sereno, trazendo em suas águas a paz que tanto carecemos.

Este salmo sempre influenciou minha vida; "Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará." (Salmos 1:1-3). Sempre que medito nele, penso em Davi... Em seus sonhos e canções.

Esta é a canção à qual me referi. Vale a pena ouvir e cantar:
https://youtu.be/UxVc1-mRB6Y

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Festa pagã e profana

A imagem pode conter: nuvem, céu e texto

Para nós, brasileiros, que tememos a Deus; esta semana prenuncia dias de desordem e obscenidade. (que me desculpem os adeptos; se vejo deste modo a quadra do carnaval). Então, nos próximos dias, veremos aumentar o índice de barulho, embriagues, óbitos, ofensa aos bons costumes, enfim... Como o termo subliminarmente sugere: Carne a valer! Portanto, não causa admiração o fato de se instalar, nestes dias, o império da carne; dias em que quase tudo é permitido, sob o comando "faz de conta" de grotesca figura rotulada de rei momo; um rei que, neste dias, dá ao povo, o que o povo deseja o ano inteiro.

Reconheço que esta festa pagã e profana consegue atrair, com seu  apelo à alegria sem restrição, muitas pessoas de bem; e até mesmo cristãos desorientados e superficiais em sua crença. E isto, somado a outros fatos - longe de me levar a atitude de indiferença; me causa é tristeza; por perceber que o atual estágio da decadência humana se agrava sobremodo neste estranho Brasil. Este estado de coisas, me faz pensar nesta advertência de Jesus: "Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, entenda;" (Mateus 24:15). Na verdade, o fim se abrevia.

Este texto, e outros correlatos, sempre atrai minha atenção: "Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te." (2 Timóteo 3:1-5). Pois nele vejo o quanto a nossa redenção está próxima!

Nestes dias, vale a pena entoar de coração esta canção:
https://youtu.be/axx8VRomWQw

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Somos um jardim

A imagem pode conter: texto e natureza

Ao me prostrar no lugar de oração levei comigo a mesma canção que soa em minha mente, desde ontem; a qual diz que "somos um jardim diante do Senhor..." Este sentimento influenciou a oração que fiz; pois me deixei transportar ao quintal da casa que o Senhor me deu; onde os colibris se intercalam - com sua variedade de tamanho e cor - em sua procura pelo néctar das diversas flores que enfeitam nosso quintal. Então, em minha imaginação, me deixei transportar para mais longe... Até me ver como um jardim de Deus, cuja beleza não está em mim mesmo; mas... No perfume e no colorido das diversas flores ali plantadas pelo Criador, e nas sementes e frutos delas projetados.

Em minha imaginação; de imediato me dei conta que, assim como em um jardim, encontramos flores e ervas daninhas; assim também, no jardim que somos nós, o inimigo procura semear ervas nocivas... Para anularem os agradáveis efeitos da sementeira de Deus. Então, cabe a nós - jardim de Deus - a responsabilidade de preservar a beleza do plantio divino, regando e fertilizando o solo do coração; e livrando-o das plantas indesejáveis que, porventura, tenham sido nele plantadas. Enfim... Veio ao meu espírito as seguintes palavras de Jesus: "Toda a planta, que meu Pai celestial não plantou, será arrancada." (Mateus 15:13). Glória a Deus! Que manhã proveitosa foi esta!

Vemos aqui, alguns males do coração: "E Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Explica-nos essa parábola. Jesus, porém, disse: Até vós mesmos estais ainda sem entender? Ainda não compreendeis que tudo o que entra pela boca desce para o ventre, e é lançado fora? Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, fornicação, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. São estas coisas que contaminam o homem; mas comer sem lavar as mãos, isso não contamina o homem." (Mateus 15:15-20). Cabe à nós cristãos, guardar a Palavra e preservar nosso coração das sementes ruins, que são lançadas.

Esta canção expressa muito bem tudo aquilo que hoje senti:
https://youtu.be/-eq045iakyY

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Devemos seguir em frente

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Sábado de manhã, deixei minha querida esposa Maria Célia na rodoviária; de onde seguiu rumo a IMW de Angra dos Reis, onde ministrou neste fim de semana. Quanto a mim; fiquei a pensar na assertiva - de que todo crente empenhado em servir ao Senhor, nos termos do seu chamado segundo o propósito de Deus; vive sempre em movimento (indo aqui, indo ali); firme na disposição de cumprir o "ide" de Jesus. Daí, a necessidade de entendermos e praticarmos o divino imperativo de amar, servir, pregar, socorrer (esta lista parece não ter fim). Pois... Buscar o reino de Deus e sua justiça é nossa primeira prioridade. 

Em minha reflexão; pensei em duas importantes exortações bíblicas: Uma delas, sobre a nossa obrigação maior de seguir, "olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus." (Hebreus 12.2). A outra, nos exorta do seguinte modo: "Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra" (Colossenses 3:2). Então; ao invés de buscar riqueza e prazer nesta vida (como certos mestres oportunistas ensinam); devemos é seguir em frente - olhando para Jesus e pensando na glória do céu.

Este texto mostra o real objetivo de uma vida que anda de fé em fé: "Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal." (Mateus 6:31-34). Portanto, Mesmo em lutas e provas; se o Reino é o Alvo, esta deve ser nossa atitude.

Esta canção entoada por Mara Dalila, corrobora o que eu disse:
https://youtu.be/QKvfqPHw7lg

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Mas eu faço oração

A imagem pode conter: texto

É tão importante separarmos tempo para a oração. Hoje de manhã, estando a orar; recordei os passos que me levaram ao atual estado em que vivo. Confesso: Naquela ocasião, não fiquei nada satisfeito. Mas hoje, até me sinto bem com a vida reservada aos idosos; e, no futuro, me sentirei ainda melhor com a vida reservada aos remidos. Glória a Deus! Enquanto eu orava, pedi a Deus algo que eu sempre  peço: Que me ajude a amar as pessoas - mesmo as nocivas - pois aprendi que o amor refina os bons sentimentos, tornando-os ainda melhores; e confina os maus sentimentos, tornando-os inócuos, inodoros.

No lugar de oração, me lembrei de Davi; obrigado a fugir de inimigos e até de amigos... Sem saber para onde ir ou se esconder. Percebi que em sua fuga, Davi não teve a companhia dos melhores; porém, dos piores. E os que o seguiram, não o fizeram por ter uma causa; e sim, por não ter causa alguma. Ao receber má paga pelo seu amor, disse Davi: "mas eu faço oração." (Salmo 109:4). E como Davi orou! E a Palavra adverte que devemos fugir - não apenas do mal - mas até de sua aparência. Algumas vezes nós, que servimos ao Senhor, devemos abrir mão até do que é bom e legítimo, para herdar a Vida. 

Devemos viver em graça, "Na pureza, na ciência, na longanimidade, na benignidade, no Espírito Santo, no amor não fingido, Na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça, à direita e à esquerda, Por honra e por desonra, por infâmia e por boa fama; como enganadores, e sendo verdadeiros; Como desconhecidos, mas sendo bem conhecidos; como morrendo, e eis que vivemos; como castigados, e não mortos; Como contristados, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, e possuindo tudo." (2 Coríntios 6:6-10). Vale a pena assim viver! Esta é a Vida!

Esta canção vestiu de poesia o genuíno sentimento cristão:
https://youtu.be/JPqitveFAGo

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Mal que a grosseria faz

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Noite passada, eu meio adormecido, senti o beijo de minha esposa em meu rosto... Não beijo sensual; pois o espírito me falou que se tratava de "Beijo de gratidão". Nossos corações se entrelaçaram, faz quase cinquenta anos, sempre preocupados com o bem estar do outro. Em nosso relacionamento, não sei exatamente o que fiz, para merecer sua gratidão; mas, resumo em quatro palavras o que, ao longo do tempo, me esforcei para lhe dar: Amor, lealdade, honra e respeito. As vezes, percebo com pesar o semblante das esposas de maridos grosseiros - cheio de mágoa e tristeza; mesmo ao tentar ocultar a dor contínua e os problemas crônicos existentes em seu lar. 

Estou bem certo, que a ausência de um ou mais  destes elementos (respeito, honra, lealdade e amor) na vida de um casal, pode tornar insossa e até ácida a sua relação conjugal (e não me refiro apenas ao sexo). Muitos maridos não se dão conta do mal que a grosseria é capaz de causar ao seu matrimônio, com graves repercussões na família inteira. E o pior é quando o próprio marido (ou esposa) nem se apercebe do seu humor ácido; estando sempre a se perguntar, após uma desavença: "Mas, o que foi que eu fiz?' Enfim... Quanto prejuízo é causado a uma pessoa - e aos que com ela convivem - o fato de perder (ou nunca ter possuído) o necessário senso de autocrítica.

Posso dizer com certeza, que este texto sempre pautou a minha vida familiar: "Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo." (Efésios 5:25-28). Portanto, com a mesma certeza digo: Não acredito na paz e boa convivência de um lar, no qual este preceito da Palavra de Deus não é adotado.

Esta é uma musica bela e edificante, para se ouvida pelo casal:

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Cristãos à moda antiga

A imagem pode conter: texto, atividades ao ar livre e natureza

Hoje, estando em meu lugar de oração, pedi duas coisas ao meu Senhor: a primeira - que me guarde das contradições da razão, pois interferem na mente de Cristo que trago comigo (1 Coríntios 2.16). A segunda - que me ajude em meu esforço, para me manter ligado às antigas promessas de Sua Palavra, que me dão base e sustento; e às antigas histórias de Seu povo, que me dão sentido e motivação (Hebreus 11.13). É lógico que intercedi - pelos que me são caros e pelos que me lembrei! Todavia... Estas duas coisas que pedi a Deus repercutiram em meu espírito e senti que Deus me ouviu e me atendeu.

Na verdade; todos nós, cristãos à moda antiga, sofremos as dores e provações deste tempo - em um mundo que não é nosso - sentindo  as angústias e aflições próprias dos dias que vivemos. Sei que para esta geração, estão reservadas dores que não serão sentidas por aqueles que serão levados da terra... Portanto, vale a pena crer e perseverar no Caminho de Deus; pois o desfecho divino reservado aos que confessam o Seu nome, irá se manifestar apenas àqueles que perseverarem até o fim (Mateus 24.13). Sei que, para muitos, passo a ideia de ser pessimista; mas, sou otimista; sem deixar de ser realista.

Neste mundo, somos provados: "Disseram-lhe os seus discípulos: Eis que agora falas abertamente, e não dizes parábola alguma. Agora conhecemos que sabes tudo, e não precisas de que alguém te interrogue. Por isso cremos que saíste de Deus. Respondeu-lhes Jesus: Credes agora? Eis que chega a hora, e já se aproxima, em que vós sereis dispersos cada um para sua parte, e me deixareis só; mas não estou só, porque o Pai está comigo. Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." (João 16:29-33). Mas, por Deus, somos Motivados.

Esta é uma antiga canção... Excelente para ser cantada neste tempo:
https://youtu.be/1X2jtQjACeA

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Ser ninguém ou ser alguém

A imagem pode conter: céu, oceano, nuvem, crepúsculo, atividades ao ar livre, texto, natureza e água

Em minha vida, desde muito cedo, me vi às voltas com a dificuldade de lidar com minha própria natureza. Todavia, na medida em que o tempo foi passando, eu fui fazendo algumas descobertas. E, dentre elas; descobri que a natureza humana é como uma caixinha repleta de mistérios (alguns indesvendáveis); e de recursos, na maioria das vezes, mal utilizados. Hoje posso dizer que foi a partir deste estágio que consegui lidar melhor com a minha razão e com minhas emoções. Entretanto; preciso dizer que aceitar Jesus e ter minha fé firmada nele, fez a diferença entre eu ser ninguém e... Ser alguém.

Hoje, ao olhar meu passado sobre os ombros, eu me dou conta de tudo aquilo que Deus fez por mim em Cristo Jesus. Esta experiência me deu a oportunidade de me olhar no espelho da Palavra e de ver minha real condição nele refletida. Foi quando fiquei sabendo quem de fato eu era (homem natural); e apresentado ao novo homem em que Deus queria me tornar (homem espiritual). Enfim... Posso dizer que não existe a menor chance de uma real transformação, sem a presença de Jesus no coração humano. Jesus muda tudo em nós! Pois somente Ele pode transformar nossa fraqueza em força e nossas trevas em Luz!

Esta é a vida a ser vivida: "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus." (2 Coríntios 5:17-20). E esta é a única mensagem a ser pregada.

Esta canção de Vitorino Silva diz tudo, em apenas duas letras: És!
https://youtu.be/kbk0-6Hy43o

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Três qualidades interligadas

A imagem pode conter: texto

Que bênção poder acordar antes do cantar dos pássaros, banhado pela luz da lua e das estrelas! Glória a Deus! Orar pela madrugada, pode até não ser a melhor hora para orar; mas... Que quietude sinto ao orar tão cedo! Falando sinceramente... Senti em meu espírito, a importância de um momento assim; quando a nossa fragilidade fica exposta e o nosso coração bate sincronizado com o propósito de Deus. Na verdade, estar com o Senhor é bem mais importante do que a própria agenda de oração. E a celebração da própria vida em oração, soa como uma linda sinfonia, mesmo sem emitir som audível.

Enfim... Ter Jesus é importante; orar a Deus é importante; viver cada dia no Senhor é importante. Todavia, estas três qualidades - quando interligadas - podem transformar os seus praticantes, nas pessoas mais felizes e abençoadas do planeta. Porque, afinal... Sentir, sofrer, viver, poder e crer só tem sentido quando existimos e nos movemos, sob as abas desta tríplice experiência. Bendito seja o Senhor, que jamais nos desampara! Sua presença é tão certa e real; que, quando nos sentimos sozinhos, isto nada mais é do que sensação passageira; ou então... Por não querermos ver a sua realidade.

Como foi importante o tempo que Davi passou, nas campinas e nos desertos, para poder chegar à esta oração: "Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! São muitos os que se levantam contra mim. Muitos dizem da minha alma: Não há salvação para ele em Deus. (Selá.) Porém tu, Senhor, és um escudo para mim, a minha glória, e o que exalta a minha cabeça. Com a minha voz clamei ao Senhor, e ouviu-me desde o seu santo monte. (Selá.) Eu me deitei e dormi; acordei, porque o Senhor me sustentou." (Salmos 3:1-5). Foi durante esse tempo que ele alcançou aquelas três qualidades.

A canção fala de dois tipos de caminhantes. Qual deles é você?
https://youtu.be/hm6oj0razOg

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Solene advertência divina

A imagem pode conter: nuvem, céu, texto, natureza e atividades ao ar livre

Hoje pela manhã, recordei uma experiência que tive, cinco anos atrás, com esta advertência da Bíblia: "E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem" (Mateus 7:14). Sei que em nossa vida terrena, somos exortados a passar pela Porta da Graça e a seguir pelo Caminho da Vida. Então, procurando entender melhor este texto, cheguei a este entendimento:

Aprendi que, em nossa jornada rumo ao céu, sendo tão estreita a porta da graça, muitas coisas que fizeram parte de nossa velha vida terão que ser descartadas (quer queiramos, quer não); pois não há como aliar os interesses sagrados do Deus vivo, com interesses levianos e mesquinhos. Então, devemos agir com atitude de renúncia; pois não há outro modo de "aliviar o navio" (antigo jargão marinheiro).

Creio que, sendo apertado o caminho, não há como transitar por ele levando bagagem em excesso; pois... Como andar com liberdade por um caminho estreito, levando futilidades conosco? Cabe a nós separar aquilo que é indispensável daquilo que é descartável (tantos hábitos e palavreados chulos que o pecado agrega). Enfim... Vamos jogar o lixo fora! Pois, "lugar de lixo é no lixo" (velho jargão popular).

No Apocalipse, esta advertência é repetida algumas vezes: "Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe." (Apocalipse 2:17). E em todas elas, fica patente o amoroso propósito de Deus, em nos alertar quanto ao risco de cairmos.

Esta canção fez grande sucesso, por Jair e Hosana, na década de setenta:
https://youtu.be/4z65-Ih2dZ0

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Sabedoria entre os perfeitos

A imagem pode conter: céu, nuvem, crepúsculo, atividades ao ar livre e natureza

Creio ser a oração uma prática urgente e constante; pois, nos dias que vivemos - marcados por engano e contradição; são comuns as guerras de opiniões e conceitos entre pessoas. E assim, mais confunde que explica, a diversidade de opiniões, conceitos e atitudes por elas praticadas - sejam elas religiosas ou seculares. Então, face ao que vejo e ouço; chego à conclusão, que o pensamento humano circula por dois caminhos: Os aceitáveis, que correm como água canalizada, potável, porém suscetível de contaminação ao longo de seu curso; portanto, carente de filtragem. E os reprováveis: que correm como valas de esgoto, pelo vale da escuridão; onde os sinais de vida existente se reduz a larvas, bactérias, e outros vermes nocivos; capazes de contaminar e até matar seus usuários.

E nossa necessidade de oração não se restringe ao perigo dos pensamentos seculares; pois, os conflitos e distorções da razão, afetam até os pensamentos teológicos mais coerentes e objetivos. Daí, o fato de encontrarmos perfeição apenas na santa Palavra de Deus; pois nos tratados e conceitos mais refinados, a seu respeito, encontramos falhas produzidas por entendimento limitado ou destituído de divina revelação. E assim, em época de engano e sedução; corremos o risco de seguir na contramão da sã doutrina; ou de abraçar a causa errada. Daí, a necessidade de bebermos na fonte da sabedoria de Deus; a qual - como regato de água cristalina, livre de qualquer impureza - corre pelo Vale da Luz, portadora de vida e saúde que derrama por onde passa. E é urgente beber desta Fonte!

Tenho procurado pautar minha vida cristã na oração aberta e na Palavra suprema, como esta: "E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus. Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam; Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória." (1 Coríntios 2:4-8). A linguagem do céu é deste modo: Sabedoria entre perfeitos!

Gosto muito de ouvir este hino cantado pelos "Irmãos Leonel":
https://youtu.be/10f2hf8EbdA

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Vida real com Jesus

A imagem pode conter: texto

Desde o início do dia, me senti atraído para esta expressão, vista com frequência na Bíblia (especialmente nos salmos): "terra dos viventes". Então, senti conforto com este abençoado texto: "A ti, ó Senhor, clamei; eu disse: Tu és o meu refúgio, e a minha porção na terra dos viventes." (Salmos 142:5). Sei que o salmista teve todos os motivos, para chegar a esta feliz conclusão. E nós, pelos mesmos motivos do salmista, precisamos alimentar nosso espírito com esta expectativa; pois somos pressionados pelos mesmos problemas e assediados pelos mesmos sustos, que este servo de Deus sofreu no passado. Portanto... Buscar socorro em Deus é a melhor atitude.

As lutas que os simples mortais, como eu e você, sofrem no mundo (males do corpo e males da alma) são reais e permanentes. Engano, violência, decepção e outros males existenciais são algumas dores nossas de cada dia. É comum vermos pessoas que não encontram paz e descanso, nem mesmo em suas próprias casas, nem entre os amigos mais chegados. Existem pessoas que não demonstram vida calma e tranquila, nem em sua própria crença. Isto porque ter fé não é a mesma coisa que ter Jesus; daí o motivo de muitos, cheios de fé, viverem vazios de graça e de paz. Precisamos entender que, somente tendo vida real com Jesus e andando no Espírito, poderemos enfim descansar.

Homens e mulheres de Deus - de ontem e de hoje - descobriram aquilo que Davi também descobriu: "Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me recolherá. Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e guia-me pela vereda direita, por causa dos meus inimigos. Não me entregues à vontade dos meus adversários; pois se levantaram falsas testemunhas contra mim, e os que respiram crueldade. Pereceria sem dúvida, se não cresse que veria a bondade do Senhor na terra dos viventes. Espera no Senhor, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no Senhor." (Salmos 27:10-14). Que bênção é ter Jesus! Glória a Deus, por seu dom inefável!

Que bênção! Como sou edificado por esta canção:
https://youtu.be/wOzj2OI_KPU

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Cheio de razões para ficar

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Existem dias, em que orar se torna a mais penosa das ocupações... Como se houvesse um paredão entre nós e Deus. Precisei levantar tão cedo para orar; todavia, poucas vezes em minha vida, me senti tão sem palavras para orar (não sei se falta de palavras ou falta de forças)... Mesmo com tantas questões urgentes para levar a Deus em oração! Todavia, não desisti! Continuei derramado diante do Pai, mesmo sem saber o que dizer... Mas, cheio de razões para ficar ali, prostrado, clamando por misericórdia. Tanta gente preocupada com coisas mesquinhas, enquanto o mundo desaba. Todos os dias, corpos de pessoas de bem são empilhados... Todavia, querem indenizar famílias de apenados, mortos na violência que promovem.

Orei por esta nação, onde os valores se invertem. Leis são feitas para absolver criminosos e penalizar suas vítimas... O exército tem que sair às ruas, para proteger os cidadãos; enquanto as fronteiras da nação ficam desguarnecidas. Vemos policiais aquartelados e os bandidos e anarquistas nas ruas. Meu Deus! Até quando? Parece que nossos governantes e legisladores vivem em outro mundo; pois enquanto violência e anarquia imperam; governantes discutem crise econômica, legisladores legislam contra magistrados ou em causa própria... E apenados ditam regras. Criminosos se sentem seguros - entrincheirados em sua prisão; ou instalados em casas de leis transformadas em castelos. Quanto à Igreja - ela precisa orar mais!

Este texto da Palavra de Deus nos alerta e compromete: "Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; Cuja boca está cheia de maldição e amargura. Os seus pés são ligeiros para derramar sangue. Em seus caminhos há destruição e miséria; E não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos." (Romanos 3:10-18). Então, nós crentes em cristo, precisamos vigiar... E orar um pouco mais.

Esta é uma canção pertinente aos dias que vivemos:
https://youtu.be/kVJwJtH4zYI

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Adoração, imperativo divino

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Nesta manhã, em meu espírito, uma palavra se sobrepõe a todas as outras: Adoração. Sim! Porque este é o dever de todo ser que respira. Na Bíblia, aprendemos que o louvor e facultativo ao ser humano - fruto do seu reconhecimento por aquilo que Deus tem feito em sua e por sua vida; ao passo que, a adoração é imperativo supremo, devido ao próprio Deus; ao qual todos devem se sujeitar. Portanto, homens, anjos, animais, e até demônios - sem distinção de gênero, classe, ou raça - terão que se dobrar ante o Senhor. Ao pensar, me lembro desta canção que cantei, muitas vezes: "Render à ti adoração e derramar meu ser; é o que meu coração deseja toda manhã." Glória seja dada ao único Deus verdadeiro!

Na verdade, o caminho da adoração é uma espécie de estágio de aprendizado; pois no céu, lugar para onde Jesus nos levará, adoração será a prática mais frequente; em meio à qual, estaremos eternamente inseridos... Pois, dentre todos os seres criados, fomos escolhidos e separados pelo único Deus; que, por nos amar tanto, se manifestou através de Jesus seu Filho unigênito, para nos salvar eternamente. E se revelou pelo seu Espírito Santo, para nos conduzir no caminho que conduz à Vida. E este Deus poderoso, que chamamos de Pai por nos ter adotado como filhos; ao fim de toda angústia e sofrimento, nos dará seu galardão eterno no céu. Louvado e exaltado seja para sempre o Deus maravilhoso!

A Palavra é: ADORAÇÃO! "Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos; E clamavam com grande voz, dizendo: Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro. E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus, dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ação de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém." (Apocalipse 7:9-12). E a categoria é: ADORADOR!

E assim, como canta Eyshila, "Nada pode calar um adorador":
https://youtu.be/cCm17rNLGtM

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Perplexidade dos povos

A imagem pode conter: natureza e atividades ao ar livre

Ontem e hoje, senti necessidade de levantar bem mais cedo para orar... Meu Deus! A violência cresce como epidemia e se propaga nas cidades; sem que haja o menor sinal de abrandamento. E teu Espírito me faz sentir que este caos não é um fato isolado - de um contexto ainda mais grave e assustador - pois as pragas e doenças (conhecidas e desconhecidas) estão se apresentando, ante o olhar assustado e a perplexidade dos povos. E esta maré de violência e de engano, vai crescendo; sem que saibamos até onde vai chegar... E não temos rota de fuga; salvo aquela que é apresentada na Bíblia sagrada.

Precisamos manter nossa vida pautada no temor do Senhor; pois a Palavra de Deus assim nos conforta: "Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria." (Malaquias 4:2). Na verdade, todos os que têm fé em Jesus, que procuram viver em sua presença, tem promessas a seu favor. Portanto, ainda que os seus dias sejam marcados por duras provações; eles verão a Justiça se projetar no juízo e a graça eterna brilhar na poeira do tempo. Então, passadas todas estas dores e aflições, estaremos sempre com o Senhor.

Que promessa maravilhosa esta: "Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras." (1 Tessalonicenses 4.15-18). Aleluia!

Sinto grande conforto, ao ouvir esta canção do Marquinhos Gomes:
https://youtu.be/1yabCCwEQx8

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Aflições não nos dão folga

A imagem pode conter: nuvem, céu e texto

Como carecemos de nos firmar no Senhor... Pois, as aflições não nos dão folga. Vivemos um tempo desafiador, bem mais difícil do que aqueles que viveram as gerações passadas. Se é verdade, que as gerações passadas tiveram as mesmas tendências pecaminosas que a nossa geração; é também verdade que, em nosso tempo, os instrumentos de pecaminosidade são em maior número e bem mais sofisticados. Vemos pessoas se deixarem seduzir pelo mal moral, negando suas tradições e convicções, e se deixando levar por este sistema de pecado. Como resposta ao mal moral, Deus envia o mal natural (tsunamis, terremotos e pestes - antigas e novas); sem falar nos males ambientais causados pelo próprio homem.

Em um tempo assim, precisamos nos aliançar com Deus (não me refiro a uma aliança de boca); mas uma união de amor e fidelidade, capaz de resistir ao processo sedutor criado no inferno e praticado na terra. Precisamos - a semelhança do salmista - guardar a palavra de Deus no coração e, com ela, nossos mais nobres sentimentos. Sei que isso não é tão fácil; mas é perfeitamente possível. E para isto, precisamos ser envoltos pela graça e amor de Deus; sem resistir ao Espírito Santo, que procura ajudar nos ajudar em nossas fraquezas. Entretanto; se continuarmos como cristãos "oba oba", a nossa herança eterna corre o risco de se perder - como a dracma - em uma casa carente de arrumação. Só Jesus para nos socorrer!

Precisamos estar atentos aos sinais; e nos dispor a buscar a Deus, a tempo e fora de tempo: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos." (Hebreus 12:1-3). Enquanto vivemos; é sempre tempo para mudarmos de rumo.

É difícil não chorar, ouvindo esta canção com Cassiane:
https://youtu.be/9zB4rUQ0MV4

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Não somos do mundo

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Hoje, em meu lugar de oração; pude sentir a proximidade de um fim que, embora previsto, será surpreendente. Lembrei-me do versículo que diz: "temei a Deus e dai-lhe glória, pois vinda é a hora do Seu juízo" (Apoc. 14.7). Na verdade, temer e glorificar a Deus é dever de todo ser humano (atitudes que têm tudo a ver com o princípio da sabedoria e o propósito da existência). Infelizmente, o que vemos é a humanidade andando na contramão destes valores. E assim, não consigo ver meios de mudança - face à tendência louca e profana da humanidade perdida. Que o Senhor nos guarde do mal que se aproxima.

Em diversos textos da Bíblia, somos advertidos que não somos do mundo (João 15.19). Isto significa, que a nossa vida neste mundo é marcada por conflitos de interesse; pois este mundo sempre amará aqueles que são seus. Assim, somos ensinados a nos mover "como desconhecidos, mas sendo conhecidos... Como contristados, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, e possuindo tudo." (2 Coríntios 6:9-10). Enfim; Não há como conciliar os interesses de Deus com os interesses do mundo; pois o mundo está no maligno (1 João 5.19). E nós fomos feitos filhos de Deus!

Este texto dispensa maiores explicações: "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre. Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora." (1 João 2:15-18). Enfim; o dia do juízo de Deus está muito perto.

Vejo grande relevância profética nesta canção de Damares:
https://youtu.be/nsYcRlvHtQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O valor de uma boa amizade

A imagem pode conter: texto

Louvo a Deus por ter aprendido (por sinal, ainda bem cedo) que, nesta vida, não basta cultivarmos bons sentimentos; pois também é importante convivermos com pessoas que nos ajudem neste cultivo. Lamento muito por aqueles, que teriam tudo para viver uma vida pautada por bons princípios e marcada por boas influências; mas que, por conta das amizades e companhias que escolhem, começam a se perder e a se distanciar dos valores que deveriam ser suas prioridades. E, devido ao mal causado por más influências; é comum, vermos a tristeza abater o rosto de um cônjuge ao saber que seu cônjuge vive relacionamentos pecaminosos; e vemos a dor marcar o rosto de pais, cujos filhos vivem com más companhias.

Existe um adágio, antigo e bem conhecido; o qual, em poucas palavras, destaca a importância dos relacionamentos, com a seguinte proposição: "dize-me com quem andas e te direi quem és." E temos esta advertência da Palavra de Deus: "Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes." (1 Coríntios 15:33). Na verdade, a depender dos amigos que escolhermos - podemos subir ao nível de Daniel e seus amigos leais; ou, descer ao nível do filho pródigo e seus amigos interesseiros; todavia, com o agravo de não podermos contar com os maus amigos, quando as coisas não correrem bem. Portanto, fortalecendo o círculo de bons amigos; teremos com quem contar, quando os dias forem maus.

Este salmo diz o que não consegui dizer: "Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará. Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha. Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. Porque o Senhor conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá." (Salmos 1:1-6). Sejamos sábios!

Nesta canção, vemos o valor de uma boa e saudável amizade:
https://youtu.be/3zrgnvF0rrs

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Somente pelo Espírito

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Ao longo de minha vida cristã (em outubro deste ano faz 53 anos que me converti), tenho aprendido a valorizar os preceitos da Bíblia. Tenho certeza que meditar em seus ensinos transforma e enriquece as pessoas; tornando-as capazes de pensar, agir e falar segundo a Palavra de Deus. No entanto, por mais sábios e sólidos que sejam os ensinamentos da Bíblia; eles não estão imunes aos desvios da mente. É por esta razão que algumas das maiores e piores heresias são produzidas por gente que estuda as Santas Escrituras. E nem o próprio diabo deixa de ser diabo, apenas por conhecer as Escrituras.

Na verdade, as heresias não são geradas apenas em um coração maldoso; elas também podem nascer em uma mente confusa. E a quem me perguntar como escapar a este terrível mal; eu respondo, que a melhor vacina que temos contra o desvio - seja ele doutrinário ou ideológico - é a oração no espírito. Eu foco a 'oração no espírito'; porque existe o risco da oração se tornar em mera atividade mental, quando influenciada por conceitos religiosos distantes da verdade. Portanto, somente pelo Espírito, podemos orar como convém; pois somente o Espírito Santo pode nos conduzir em uma oração eficaz.

Certa vez, os discípulos pediram a Jesus que os ensinasse a orar (Lucas 11.1)... Tempos depois, Jesus lhes disse que o Espírito lhes ensinaria todas as coisas (João 14.26). O apóstolo Paulo aprendeu a orar; e nos ensina este princípio: "E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis." (Romanos 8:26). Portanto; só saberemos orar como convém, se o Espírito de Deus nos ensinar. Daí, a necessidade de vivermos uma vida condicionada e dirigida pelo Espírito.

Esta é uma excelente canção, para cantarmos nesta hora:
https://youtu.be/pE-7PnL8dUc

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Não devemos retroceder

A imagem pode conter: texto

Se alguém me perguntasse eu não saberia dizer quantas vezes me vi sem forças para prosseguir, em meio às provações que desabaram sobre minha vida e família. Todavia, em ocasiões assim, sempre me senti encorajado pelo Deus eterno - que me deu salvação, missão e ordenanças - como se eu ouvisse uma voz interior a me dizer: "Siga em frente, sem temer ou esmorecer, pois este é o caminho." Sei que muitos crentes se sentem assim... E que uma parte deles desiste de continuar. No entanto, não devemos retroceder - ou mesmo parar - pois fiel é o Deus que nos salvou e nos libertou em Cristo Jesus. Aleluia!

Ao longo de minha vida; sou constantemente tentado a desistir, ou - como se costuma dizer - a entregar os pontos. Entretanto, fui salvo por Jesus para ser um servo de Deus comprometido com a missão de servir. Portanto... Não devo me importar se uns não me valorizam e se outros me detratam; pois o meu chamado para a Vida não veio de homens; nem meu compromisso foi feito baseado em interesses e fatores humanos. Estou convencido, que todos os crentes deviam pensar e agir deste modo; pois... Em situação inversa, sua salvação está em risco, sua família corre perigo e sua vida pode virar um inferno.

Este texto se constitui em um alerta para os crentes: "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé. Vede com que grandes letras vos escrevi por minha mão." (Gálatas 6.7-10). Que bênção! Em nossa vida cristã, Jesus está sempre nos motivando.

Esta canção mexeu muito com minha a vida e a de muita gente:
https://youtu.be/kIgp_PBTl_U

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Senti grande conforto do céu

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Neste dia, logo ao iniciar o meu momento de oração, o meu espírito foi levado a pensar neste testemunho de Jesus: "A minha alma está profundamente triste até a morte; ficai aqui, e vigiai." (Marcos 14:34). Então senti grande conforto do céu... E fiquei a pensar que, na vida, minhas dores nunca serão insuportáveis; porque, lá na cruz, Jesus levou sobre si a maior parte delas; e minha tristeza só não é maior, porque, juntamente com minha dor, Jesus levou a maior parte dela. E assim... Ficou patente aos meus olhos, que Jesus - além de levar sobre si o meu pecado e o meu castigo - levou também minha dor e minha enfermidade. Enfim... Não tenho motivo algum para queixas.

Como me fez bem esta descoberta! De saber que minha sentença mudou de ombro (se antes, estava sobre meus ombros; agora está sobre os ombros de Jesus). E com minha sentença, foi também o meu pecado e o meu castigo; e, com eles, grande parte de minhas doenças e tristezas; restando apenas pequena parte delas (com fim pedagógico e terapêutico); para tratar tendências que, após a cruz, ainda teimam em permanecer comigo; e para me ensinar a ser um crente melhor (na palavra, nos atos e nos tratos). Então... Me senti bem ao me erguer do lugar de oração; pois aprendi mais uma vez, que todo mal tem sua cura e que toda dor tem um divino propósito. Então, louvei a Deus por tudo!

Tenho visto e experimentado neste mundo, a existência de situações agressivas; as quais, ainda que dolorosas, são importantes agentes de transformação: "Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor." (Romanos 8:37-39). Portanto, estou convencido que eu não seria o homem que me tornei, se o Senhor não me tivesse permitido passar por situações e provações que passei.

Esta canção do Paulo Cezar, foi sempre uma das minhas prediletas:
https://youtu.be/5Gt3NfltgYk

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Viver e descansar em Jesus

A imagem pode conter: texto

Já me habituei a ouvir os amigos me dizerem que agora, sendo eu jubilado, posso descansar. Sempre respondo com um sorriso... Pois sei que o descanso - fruto de aposentadoria, ou mesmo de férias - é mera utopia; pois a Bíblia declara que o mundo não é o nosso lugar de descanso (Miqueias 2.10). Na verdade, nossa vida é cercada de provações e desafios diários. Além dos problemas comuns à todas as famílias; temos os transtornos que sobrecarregam nossa razão e os conflitos que afetam a nossa emoção. As vezes, é tão difícil viver; que alguns preferem morrer. E isto se chama... Existência humana.

Já me habituei a conviver com as grandes questões da existência... Procuro manter distância segura entre eu e elas. E para isto, basta  cultivar o sentimento de Cristo, ter a mente ocupada com as coisas do céu e manter os olhos firmados em Jesus. Sei, pela Palavra, que preciso conviver com as aflições do mundo (João 16.33) e que elas não devem interferir em meu bom ânimo. Sei também que os males podem ser causados pelos mais diversos fatores (vida profissional, vida espiritual, vida familiar); enfim... Preciso saber que não tenho como suprimi-los. Portanto, vou buscar meu descanso no Senhor.

O Antigo Testamento nos propõe este descanso: "Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas; mas eles dizem: Não andaremos nele." (Jeremias 6:16). E Jesus oferece seu descanso: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas." (Mateus 11:28-29). Então, todos nós precisamos aprender a viver e descansar em Jesus.

Esta é uma canção feita para os que vivem cansados e oprimidos:
https://youtu.be/wOzj2OI_KPU

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Oração é indispensável

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Nesta manhã, chorei um pouco diante do Senhor... Mas, confesso, não saberia explicar a razão do choro. Pois, ou são muitas razões para se chorar perante o Pai; ou... Razões não são necessárias, ao pranto de um espírito quebrantado. Nestes anos de caminhada com o Senhor; aprendi que aquilo que torna uma oração válida e preciosa aos Seus olhos, vai muito além das lágrimas ou dos sorrisos que se manifestam enquanto oramos. É evidente, que as expressões faciais não significam maior ou menor grau de aceitação de nossas súplicas; nem definem maior ou menor nível de unção do Espírito.

Quero declarar, que não faço parte do grupo que acha que oração dispensa outros recursos e ações empreendidas por um cristão, em sua luta contra um problema ou enfermidade. Todavia, acredito que a falta de oração pode invalidar as melhores ações aplicadas; seja na solução de um problema ou no tratamento de uma enfermidade. Portanto, eu acredito que a oração é indispensável como elemento de base e de cobertura, para qualquer tratamento ou tarefa de um crente; sem a qual, sentiremos o amargor do fracasso - no trabalho, na família, na igreja e em tudo que pusermos a mão.

O modo como Neemias buscou solução para este assunto sustenta minha posição: "E disse ao rei: Viva o rei para sempre! Como não estaria triste o meu rosto, estando a cidade, o lugar dos sepulcros de meus pais, assolada, e tendo sido consumidas as suas portas a fogo?  E o rei me disse: Que me pedes agora? Então orei ao Deus dos céus, E disse ao rei: Se é do agrado do rei, e se o teu servo é aceito em tua presença, peço-te que me envies a Judá, à cidade dos sepulcros de meus pais, para que eu a reedifique." (Neemias 2.3-5). Pois, a oração deve ser a base e cobertura de nossos sonhos.

Esta canção sinaliza para oração, antes e depois de tudo:
https://youtu.be/qBadOYnWfmU

Cordialmente;
Bispo Calegari