terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Deixe o tempo passar

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Existe um adágio - por sinal, bem comum - que nos lembra sobre o inevitável "um dia após o outro" (para consolar os que sofrem algum tipo de decepção) como se o mesmo nos dissesse: "Deixe o tempo passar". O seu significado é que a passagem do tempo revelará a realidade dos fatos, sobre aquilo que nos fazem ou dizem de nós. Porém, eu prefiro interceder por aqueles que me afligem; pois sei que - assim como quem semeia vento colhe tempestade - a semeadura do mal tem colheita correspondente. Portanto, não devo desejar mal a quem me odeia e aflige; ainda que isto me faça sofrer e chorar.

Tenho aprendido com a Palavra, que não devo me entristecer com as provações (ela me diz que "alegria do Senhor é a nossa força." (Neemias 8:10). E, também, não devo me intimidar com as ameaças de Satã, pois a Bíblia diz que "somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou." (Romanos 8:37). Meu Deus! É tão comum encontrarmos cristãos irritados e desanimados, com os problemas que enfrentam e as injustiças que sofrem... Como se a sua vida não tivesse um "pingo" de esperança e fé bíblica. Quando vamos entender que o Caminho da Vida, além de flores, também possui espinhos?

Este salmo sempre nos traz um grande conforto: "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. (Selá.) Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã." (Salmos 46:1-5). Como não esperar nele? Como não louva-lo por tudo? Aleluia!

Conheço Vitorino Silva, desde seus dias com LP's debaixo do braço. Louvo a Deus por sua vida: https://youtu.be/9e-JxfuQxm4

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

O modo certo de orar

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Como é importante buscar a Deus cada manhã - não como pecador renitente; mas, como pecador penitente. E foi assim que hoje me prostrei perante o Pai... Glória a Deus! Como não estremecer cheio de emoção em Sua presença? Aleluia! Como precisamos expressar diante dele o nosso louvor e gratidão! Como é bom descobrir na prática esta atitude de Samuel: "Então tomou Samuel uma pedra, e a pôs entre Mizpá e Sem, e chamou-lhe Ebenézer; e disse: Até aqui nos ajudou o Senhor." (1 Samuel 7:12). Louvado seja o Senhor nosso Deus!

Não há um dia, que não tenhamos assuntos a tratar e problemas a resolver diante do Senhor. No entanto, o que define a eficácia de nossas orações, é o modo como nos apresentamos ante Sua face. A Bíblia diz que "Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano." (Lucas 18:10). Todavia, o modo como ambos se comportaram na oração, provocou atitudes diferenciadas de Deus em relação a ambos - um contemplado e o outro ignorado.  E, nesta história, Jesus nos ensina o modo certo de orarmos ao Pai celeste.

Este texto, ao longo de toda a história da Igreja, tem inspirado inúmeros pregadores: "Se eu fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o meu povo; E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." (2 Crônicas 7:13,14). Na verdade, ele apresenta a fórmula ideal para fazermos uma oração aceitável e bem sucedida. 

Sempre sinto segurança ouvindo esta canção da Família Kerr:
https://youtu.be/sjqWaaUKjgA

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 28 de janeiro de 2017

Não devemos julgar

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

Hoje, meu espirito foi levado a refletir sobre o juízo humano... E me assustei com sua frieza e impiedade. E não me refiro ao julgamento de causa e efeito, em uma atitude; e, sim, ao juízo crítico focado em alguém que escolhemos como alvo de nossa censura (tomo como base o juízo dos homens sobre a mulher pega em adultério). Eu exemplifico: Neste episódio, o adultério é a causa e a condenação é o efeito. E a pobre mulher, prisioneira de um ato reprovável. Não sei se me fiz entender... Mas, quero focar o modo como Jesus nos julga, cheio de compaixão; pois, antes de nos condenar por nossos pecados, ele aponta a necessidade que temos, de arrependimento e de perdão. 

Infelizmente, é tão comum vermos um tipo de cristão convencido de sua própria justiça, fazendo o papel de fariseu moderno; e sempre se comparando aos publicanos deste tempo (até que não é tão difícil encontrá-los, pois estão em toda parte). Na verdade, toda vez que, com olhar de censura, nos compararmos às pessoas que estão a nossa volta; nos acharemos pessoas muito boas e muito santas. E quanto mais insensível for nosso juízo; mais cruéis nos tornaremos. No entanto, o que precisamos mesmo é olhar para aqueles que nos ultrapassaram em amor e santidade; para, então, procurarmos nos aprimorar no amor e na santidade de Jesus, que é o nosso modelo.

Este texto é firme denúncia à frieza do juízo humano: "... E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais. Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. Disseram-lhe, pois, os fariseus: Tu testificas de ti mesmo; o teu testemunho não é verdadeiro. Respondeu Jesus, e disse-lhes: Ainda que eu testifico de mim mesmo, meu testemunho é verdadeiro, porque sei de onde vim, e para onde vou; mas vós não sabeis de onde venho, nem para onde vou. Vós julgais segundo a carne; eu a ninguém julgo." (João 8:10-15). Pois, o julgamento humano é via de regra carnal, sem piedade.

A canção "Livres para adorar" me impressionou desde o início:
https://youtu.be/6zLq9MKOyms

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Coisas que são de cima

A imagem pode conter: texto

Hoje de manhã, enquanto eu orava, fui levado a pensar nas coisas que são do alto... Geralmente, são as coisas da terra que nos levam à oração (saúde, família, negócios, amigos, etc.). Então, procurei o sentido desta súbita inspiração. E logo me lembrei do texto que nos insta a pensar nas coisas que são de cima (Colossenses 3.2). Em seguida, cantei suavemente o antigo hino: "Quão glorioso cristão é pensares, na cidade que não tem igual..." E senti doce e profunda paz ao cantarolar esta canção. Assim... Precisamos pensar naquelas coisas que são de cima.

Não há um dia, que não sejamos assediados por satã; que, para o efeito, se utiliza dos acenos do mundo e conta com a conivência de nossa própria carne. No entanto, jamais devemos esquecer que o mundo sempre intercala afagos e pancadaria; de modo que, se em certo momento ele nos oferece prazeres; em outro, ele nos impõe tormentos. Então, como lidar com um mundo assim? Buscando as coisas que são de cima e nos ocultando em Deus! Enfim... Face à gravidade deste tempo de loucura e insensatez; urge que vigiemos sempre... E oremos sem cessar.

Este é um tempo para mantermos este texto (e outros correlatos) sempre diante dos olhos: "Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória." (Colossenses 3:1-4). Na verdade, este tempo do fim se encurta rapidamente... E aquele Dia se aproxima.

Vale a pena ouvir este hino, na voz do saudoso Elon Cavalcante:
https://youtu.be/rulFzYrkvUc

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Adorador ou murmurador

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Estou convencido que qualquer cristão, ou pode se transformar em um adorador, ou num murmurador; a depender do modo como reage diante das tentações, desigualdades (sociais e morais) e provações da vida. Todos nós somos tendentes a fazer juízo temerário, em meio aos conflitos; e a nos apressar em julgar e falar (de acordo com uma lógica simplista e genérica) que não é justo, uns sofrerem mais e outros menos; uns terem mais e outros menos. Enfim... Este modo de agir pode nos mergulhar e nos afogar no poço da murmuração.

Nesta vida, precisamos entender duas coisas: A primeira; é que as grandes questões da vida, não se definem com um simples "sim" ou "não". Na verdade, o pecado perverte culturas, corrompe sistemas e condena o ser humano ao tormento presente e futuro. A segunda; é que, mesmo as coisas ruins, quando transformadas pelo amor de Deus revelado em Cristo, podem se tornar coisas boas. Pois, tanto a riqueza como a pobreza podem ser algo bom ou ruim, dependendo do estado espiritual em que vivem os que por elas foram abrangidos.

Tudo na vida é visto sob outro prisma, por aquele que pode viver como viveu Paulo: "Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece." (Filipenses 4:11-13). Esta atitude, além de ser referencial de santidade, pode transformar um murmurador em fervoroso adorador.

Louvo a Deus pela vida de Eyshila e de seus pais:
https://youtu.be/cCm17rNLGtM

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Devocional costumeira

A imagem pode conter: texto

Algumas vezes, nossa devocional costumeira sofre alterações não previstas (as vezes, pra melhor; as vezes, pra pior). Hoje mesmo, o meu momento de oração foi alterado sem que eu sequer me desse conta. Todavia, importa que nossa vida de oração seja preservada, pois disto vai depender o resto do nosso dia; ou mesmo, o restante de nossa vida. Enquanto eu orava, senti que minha mente tentava desenvolver atividade paralela; mas, não aceitei e reagi no espírito; então, consegui focar o alvo de minha súplica. Glorificado seja Deus!

Tenho me esforçado para perseverar em oração; embora isto seja sempre dificultado por nossa natural tendência à abstração. Porém, não devemos esmorecer; pois orar revitaliza nosso homem interior, abrindo horizontes a serem explorados pelo mesmo. De quando em vez, me surpreendo ao ver bons crentes "ciscando" na superfície do terreno em que vive, tentando encontrar algo interessante no lixo existente a sua volta. E, assim agindo, nem percebem que devem é garimpar; pois nosso real tesouro está nas profundezas do Senhor.

Ao lermos este texto, vemos que ele dá a ideia daquilo que eu quis dizer: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:33-36). Pois é nas profundezas de Deus que está nossa riqueza.

Glória a Deus! Louvo ao Senhor por esta canção:
https://youtu.be/KzvR1sG1YmY

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Temos o santo evangelho

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Qualquer observador mais atento, logo percebe que nosso mundo está na contra-mão do propósito de Deus, em rota de colisão com a vontade de Deus. O caos espiritual, moral e social se expande sem o menor sinal de contenção. E como resultado da desordem que foi instalada em todo planeta, as boas e nobres tradições que regeram e regularam as relações humanas, ao longo de milênios, vão sendo desmanteladas sob a égide de diversas bandeiras: modernidade, direitos das minorias, democracia, enfim... Caos a perder de vista.

Graças a Deus, temos o santo evangelho acenando com libertação e salvação à todo aquele que crê. E esta é a razão de ainda vermos famílias normais e valores morais atuantes no mundo. Na verdade, sempre que vemos a transformação de um profano em santo, de um pecador em pregador, de um agitador em adorador, os frutos do evangelho de Cristo podem ser vistos e comprovados. E os que são alcançados e transformados pela graça do evangelho se tornam sal e luz, temperando e iluminando um mundo sem graça, sem brilho e sem sabor.

Eis o crente: "Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." (Mateus 5:13-16). Louvado seja Deus!

Esta música nos desafia ao genuíno testemunho cristão:
https://youtu.be/XQDlHggp5wQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Divino fim proposto

A imagem pode conter: texto e natureza

Hoje senti necessidade de buscar reforço no Senhor, para poder lidar com sentimentos que tentam se infiltrar no 'santuário de Deus' existente em nós (muitos já devem ter passado por algo assim). Ao orar, veio ao meu espírito que a dor e o sofrimento, foram sempre os responsáveis diretos pelas mais belas canções e poesias. Então, pedi ao Senhor que me ajude a transformar algumas dores sofridas em julho de 2015, em instrumentos - de louvor a Deus e edificação aos homens; pois, creio que elas já cumpriram em minha vida, sua finalidade de me aprimorar e amadurecer. Ao orar com esta finalidade, senti doce paz.

Acredito ser esta, uma das finalidades da oração: Buscar suporte às dores e aflições que a vida nos reserva. O Pastor Silmar Coelho, em um de seus livros, nos encoraja a transformar lágrimas em vinho; e isto é biblicamente possível, quando nos abrigamos no esconderijo do Altíssimo e descansamos à sombra do Onipotente. Uma antiga canção nos ensina que "não há dor que seja sem divino fim"; portanto, precisamos encontrar o divino fim proposto nas provações intensas; para não sermos dominados pelo gérmen do ressentimento e da amargura (estado em que muitos crentes vivem). E isto, só com oração!

A Palavra diz que "toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela. Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados, E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado. Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem." (Hebreus 12:11-15). Louvado seja o Senhor!

Aleluia! Perdi a conta, das vezes que cantei este antigo hino:
https://youtu.be/HdGyHfEpB60

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 22 de janeiro de 2017

Sensação de solidão

A imagem pode conter: nuvem, céu e texto

Ao contemplar a natureza vestida de gala, com tanta cor e beleza - em lugares, onde o ser humano ainda não conseguiu estragar tanto - penso na graça e no amor de Deus por nós, que se reveste de um significado todo especial. Todos nós vivemos dias, em que somos invadidos por uma sensação de solidão (creio não haver quem, em uma vez ou outra, não se sinta assim). Nessas ocasiões, sinto meu coração intercalar admiração com nostalgia, sendo levado a adorar e exaltar o Deus de Abraão, Isaque e Jacó... Aleluia! Pois, sei que o Deus dos antigos, também é o meu Deus, e Rei de toda a criação.

Em dias assim, quando nossa alma parece querer recusar olhar pra cima; precisamos rebuscar na memoria, os valores que nela foram impressos (não há quem não os tenha). São valores com as mais diversas formas (de pessoas, que nos marcaram profundamente; lugares que nos legaram boas lembranças; e experiências que nos enriqueceram para sempre). Enfim... Histórias e mais histórias que ficam guardadas na lembrança; e que serão contadas, recontadas, inspirando pessoas, aqui e ali, sem se desbotarem com o passar do tempo. Como é bom confiar nossa vida ao Deus dos antigos!

Paulo se dirigiu a Timóteo dizendo: "meu amado filho: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da de Cristo Jesus, Senhor nosso. Dou graças a Deus, a quem desde os meus antepassados sirvo com uma consciência pura, de que sem cessar faço memória de ti nas minhas orações noite e dia; Desejando muito ver-te, lembrando-me das tuas lágrimas, para me encher de gozo; Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Loide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti." (2 Timóteo 1:2-5). A fé dos nossos ancestrais é importante legado.

Como gosto de ouvir e cantar este antigo hino: "Deus dos antigos":
https://youtu.be/iWIoMKaLgcE

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 21 de janeiro de 2017

Vaso em tuas mãos

A imagem pode conter: texto

Senhor; desde o início de minha jornada cristã, carrego a convicção de ser vaso em tuas mãos. E esta consciência (daquilo que sou em Cristo) me deslumbra e me compromete ao mesmo tempo... Como explicar tal sentimento? Pois, sendo vaso em tuas mãos, ora eu me sinto privilegiado por ter sido separado; ora me sinto comprometido por ter sido preparado - para ser vaso de honra... E também, vaso de uso. Como vaso que sou já estive no campo e no jardim, na sala do banquete e na porta da casa. Fui honrado e ferido muitas vezes, Senhor. Todavia, por Jesus, continuo sendo vaso em tuas mãos.

Meu Deus; mesmo em minha posição de vaso em tuas mãos, não tenho como saber o que o futuro imediato me reserva - se vaso usado ou vaso encostado - todavia... Sei que, estando em tuas mãos, sempre haverá graça e paz no presente; e honra e galardão no futuro, além da imaginação. Portanto... Não devo me inquietar pelo fato de ser dispensado - da função ou da missão - pelo Senhor ou pelos homens. Pois o vaso sempre terá utilidade, seja para serviço ou ornamento; a não ser que, por negligência ou por descuido, se deixe trincar ou contaminar. Ó, meu Deus! Que eu seja sempre vaso em tuas mãos!

Este texto da Palavra de Deus apresenta dois tipos de vaso: "Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra. Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor." (2 Timóteo 2.20-22). Em vista disso, entre ser um vaso de honra ou um vaso de desonra; o melhor mesmo é ser vaso de honra.

Como canta o "Logos"... A vida é feita de momentos, maus e bons:
https://youtu.be/GKU_ErxDSoI

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Nosso tempo de férias

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, texto e natureza

Todos nós trabalhadores, em atividade ou aposentados, precisamos planejar nosso tempo de férias... Tempo que a família sonha viver, que as crianças não param de fantasiar. E o próprio Deus, em Sua sabedoria, definiu o descanso como necessário à saúde e ao bem estar do ser humano - obra prima de sua criação. É comum ouvir pessoas dizerem que não tiram férias, que não precisam de férias. Será que não percebem, que férias é um lapso de temo de grande importância para a família! Enfim; se desejamos ser mais eficientes no que fazemos; precisamos entender que... Descansar é preciso!

Nesta manhã, antes dos raios do sol, me curvei perante o Senhor; sob o olhar silencioso das flores, com suas variadas cores; e das inúmeras árvores com seus diversos tons de verde; inspirado pelo mavioso cantar dos muitos pássaros que aqui habitam. Estamos passando uns dias, na casa de campo do querido amigo Dr Luiz, em seu condomínio na pedra do elefante, aqui em Guarapari. Não devemos ignorar as belezas naturais, da criação de Deus. Enfim... Devemos orar e manter contato com o Deus de toda criação. Sim! Devemos sempre exaltar o Deus vivo, que nos deu a vida em Jesus!

O descanso físico e mental é de grande importância à todos nos: "Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." (Mateus 11:27-30). Porém... Sem jamais esquecer, que descanso pleno só temos em Jesus.

Sou muito edificado com a canção "Deus e a natureza":
https://youtu.be/sHhwRGPZf8o

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Força do Seu Espírito

A imagem pode conter: natureza e atividades ao ar livre

Procuro levantar mais cedo, sempre que tenho uma viagem a fazer... E algumas obrigações a cumprir. Então, preciso conjugar meu tempo de oração com as obrigações. Louvo a Deus, pela boa disposição que me tem dado. Sei que não sou "super-homem" nem "homem de ferro"; portanto, o vigor que me mantém ativo vem da graça de Deus e da força do Seu Espírito. Enquanto penso em um detalhe e outro; intercalo minhas lembranças com minhas preocupações, com aquilo que estão fazendo com o meu país. E me pergunto: Por que os governantes e legisladores da nação devem ser pagos; se não cumprem as obrigações definidas na constituição? Governantes fingem governar (a não ser os seus interesses) e legisladores fingem legislar (a não ser em causa própria); enquanto a anarquia toma conta da nação.

Na Bíblia, vemos que o salmista Davi encontrou e definiu a fonte do seu socorro: "O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra" (Salmo 121.2). E não é pra menos! Pois, ao longo da história humana, vemos homens sendo explorados por maus governantes; os quais se utilizam dos mais diversos meios, para enfraquecer os pobres e engrandecer os ímpios - se aliando com a impiedade - enquanto lançam suas cortinas de fumaça, por meio de planos nunca concluídos e promessas raramente cumpridas, para se perpetuarem no poder. E assim agindo, abandonam o seu povo à sua própria sorte (ou azar, por te-los como governantes). Enfim... No Brasil, assistimos o colapso das instituições, tudo em mau estado - de hospitais a presídios - inclusive a educação e a segurança de seu povo, que é cada dia mais afligido. 

Vivemos dias de males e angústia em toda a terra, com sofrimento atroz em vários países; no entanto, quando estes males estão próximos de nós, o sofrimento parece ser apenas nosso: "Quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, mas quando o ímpio domina, o povo geme. O homem   que ama a sabedoria alegra a seu pai, mas o companheiro de prostitutas desperdiça os bens. O rei com juízo sustém a terra, mas o amigo de peitas a transtorna.O homem que lisonjeia o seu próximo arma uma rede aos seus passos.Na transgressão do homem mau há laço, mas o justo jubila e se alegra. O justo se informa da causa dos pobres, mas o ímpio nem sequer toma conhecimento." (Provérbios 29:1-7). Ainda bem que, pela graça do Senhor, temos as promessas de Deus a nosso favor; e isto nos valerá, hoje e sempre!

Canção Maravilhosa esta! Eu a cantei, inúmeras vezes:
https://youtu.be/GsU_U0UDOGc

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Geração despreparada

A imagem pode conter: área interna

Me preocupa ver, certos tipos de condicionamento equivocado e de amadurecimento deturpado; de uma geração mal formada e mal informada... Geração despreparada para quase tudo. Por exemplo: a trabalhar sua real vocação; a exercer com equilíbrio, seus direitos e deveres de cidadania; a cumprir seu papel conjugal, procurando entender e respeitar os limites de cada parte no núcleo familiar; a se manter entre os parâmetros determinados por leis reguladoras, da coexistência entre os seres; enfim... A viver sob a regência do bom senso, sem se deixar aprisionar pelos caprichos, do instinto ou da emoção.

Este tipo de crise existencial, que prolifera e contagia tanta gente; é responsável pela inversão de valores que hoje se vê; diferente de tudo o que já se viu, em toda a história humana. Hoje, crianças são ensinadas a pensar e agir como adulto; adolescentes são induzidos a viver uma liberdade sem limites; malfeitores são orientados a lutar por direitos que foram perdidos por conduta criminosa. E na medida que diminui o respeito e a ordem; aumenta a violência, a anarquia, a intolerância, o caos... E até os valores da fé cristã são vilipendiados, sob alegação, de que somos "livres"; de que tudo é permitido aos "puros".

Estou convencido que este é o tempo preconizado neste texto da Palavra de Deus: "Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." (Mateus 24:10-14). Portanto, o crente renascido e convicto não deve se conformar com este terrível sistema, julgado e condenado pelo Senhor.

Louvo a Deus por esta antiga canção, pertinente a este tempo:
https://youtu.be/hmbTzf_OHtA

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Nossa herança está no futuro

A imagem pode conter: 1 pessoa, terno

Ao orar nesta madrugada, fui despertado para a imponderabilidade da natureza humana - sempre propensa a se ressentir, se irritar, se afligir, se enfadar (esta relação parece ser interminável). Todos nós, crentes e descrentes, somos propensos aos piores sentimentos; e intercalando virtudes e defeitos; que, ora nos guindam ao céu; ora nos remetem ao limbo da amargura. Em momentos assim - ou nos rendemos ao mundo e terminamos em mediocridade e ostracismo; ou nos rendemos a Deus, vivendo à Sua sombra, recebendo dele a segurança e a paz do céu; frente aos temporais e aflições da vida.

Eu creio que todos precisamos ter em Cristo, a nossa real zona de conforto; pois o mundo, mesmo em seu lado agradável e prazeroso, reserva dores e aflições a quem se rende aos seus encantos. Ouço muito gente alegar que busca ser feliz, que tem direito à felicidade... E eu pergunto: O que é ser feliz? Quando trabalhamos, pensamos no descanso futuro; quando casamos, pensamos na estabilidade futura; quando treinamos, visamos uma vitória futura... Será que as pessoas não percebem que a real felicidade é um bem futuro; que hoje temos só o seu lampejo? Pois a nossa herança está no futuro.

Reflitamos sobre esta exortação: "Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus nos chamou à sua eterna glória, depois de havemos padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoe, confirme, fortifique e estabeleça." (1 Pedro 5:7-10). Enfim... Esta deve ser a nossa felicidade pretendida.

Esta canção é uma das obras primas do cancioneiro evangélico:
https://youtu.be/wOzj2OI_KPU

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

O caminho do perdão

A imagem pode conter: gato e texto

Estou pensando naquelas ocasiões em que nos sentimos alvo de perseguições e maus tratos. Creio que todas as pessoas, em algum momento, já passaram por este tipo de situação; pois o mundo em que vivemos nos aflige de muitos modos (ora, usando adversários; ora, usando adversidades) sem que tenhamos como evitar estas contrariedades. E quando sofremos os danos resultantes deste tipo de aflição; geralmente, ficamos magoados e revoltados; ou prontos para revidar e (como se diz no jargão popular) "dar o troco". Porém, a Palavra de Deus aponta um caminho melhor: que é sofrer o dano, perdoando a quem nos prejudicou. Porque assim, a vida é melhor.

Sei, por experiência própria, que o caminho do perdão é uma trilha difícil de ser percorrida; pois o pecado cometido por alguém, contra nós, parece ser maior que os demais pecados; e a lembrança deste mal procurar marcar presença em nossos melhores momentos (ao nos deitarmos para dormir; ao nos assentarmos para comer; ao nos reunirmos com pessoas que amamos). Entretanto, precisamos ter em conta, que também ferimos pessoas (uns mais, outros menos); e que o perdão que pretendemos receber fica na dependência do perdão que nos dispomos a conceder. A Bíblia deixa bem claro, que é perdoando que somos perdoados. Portanto... Perdoar é preciso!

Creio que um cristão passa a viver melhor, ao praticar este princípio: "Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos." (Colossenses 3.12-15). O perdão pode libertar o pecador da condenação e o oprimido de seu opressor.

Vamos nos edificar ouvindo esta canção do "Frutos do Espírito":
https://youtu.be/zuQwrq8wfkw

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 15 de janeiro de 2017

Perfil profético de Laodiceia

A imagem pode conter: texto

Estive orando ao Deus do céu, meu Criador, que se tornou meu Pai celeste através de Jesus. Luto muito para não me tornar pessimista; todavia, reconheço, os dias são maus e não emitem sinais de que venham a melhorar. Sei que o Senhor trabalha em nosso favor; mas aquilo que precisa ser cumprido, vai se cumprir. Portanto, de nada vale alimentar projetos sem base e sonhos sem futuro; pois vivemos um tempo profético - diferente dos dias de Noé e de Sodoma - que irá surpreender os que habitam na terra. Enfim... Creio que o quadro profético pintado para os nossos dias, se cumprirá integralmente.

Em minha oração, clamo a Deus por misericórdia; pois vejo virtude e bondade, acuadas por maldade e a opressão em forma humana; e vejo profecias se cumprirem ao pé da letra... Nação contra nação, filhos contra seus pais (e vice-versa), irmãos se ferindo e se  traindo, alianças quebradas, e terrível agressão ao idoso e à criança. Vejo muitos cristãos se vendendo; e graves escândalos protagonizados por muitos que se autoproclamam ministros de Deus. Enfim... Vejo um amplo segmento da Igreja assumir o perfil profético de Laodiceia, sem que nada possa ser feito para impedir tão terrível mutação.

Creio que esta profecia é contextual com estes dias que vivemos: "Porque naqueles dias haverá uma aflição tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá. E, se o Senhor não abreviasse aqueles dias, nenhuma carne se salvaria; mas, por causa dos eleitos que escolheu, abreviou aqueles dias. E então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo; ou: Ei-lo ali; não acrediteis. Porque se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos." (Marcos 13:19-22). Louvado seja Deus!

Esta canção foi gravada, a muito anos, por Paulo Moreira:
https://youtu.be/rEQ9vtjfzx0

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 14 de janeiro de 2017

Discussões insalubres

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Estamos vivendo um tempo de batalha espiritual, como jamais se viu antes. Entretanto, vemos muitos cristãos (especialmente líderes) reduzindo sua esfera de combate a uma espécie de "sou contra" e "sou a favor", de tendências e modismos, deste ou daquele jeito de praticar e de crer (sobre cura, libertação, santidade e outros focos). E assim; é comum vermos uma roda de discussão dividida entre os que se dizem contrários ou favoráveis, aos que só valorizam cura em sua pregação; ou aos que só sabem falar sobre a importância do dinheiro, da prosperidade, etc; reduzindo deste modo, a eficácia da graça salvadora e do caráter transformador do evangelho de Cristo.

São tantas discussões, sobre termos teológicos, tais como: lei e fé, graça e perdão, amor e salvação, avivamento... Que, na maioria dos casos, os termos nem chegam a ser claramente definidos. E assim, os conceitos humanos se valem da Bíblia, para dizer o que ela não diz. Tais discussões insalubres, servem mais para confundir do que esclarecer; pois o evangelho da graça é simples e acessível aos mais simples. Enquanto isso (como acima já me referi), vemos se travar uma guerra espiritual de assustadoras proporções; cujas vítimas podem ser vistas, arruinadas, perambulando pelas ruas das cidades - dominadas pelas drogas e por outros vícios, carentes da salvação de Deus.

Este texto em muito nos ajuda: "Ora, quanto ao que está enfermo na fé, recebei-o, não em contendas sobre dúvidas. Porque um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes. O que come não despreze o que não come; e o que não come, não julgue o que come; porque Deus o recebeu por seu. Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai. Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar. Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente." (Romanos 14:1-5). Sua mensagem é uma advertência contra as discussões insalubres.

Este hino de Elon Cavalcante, sempre me ajudou e motivou:
https://youtu.be/kVJwJtH4zYI

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Temos esconderijo inviolável

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e nuvem

Hoje, o Espírito de Deus me fez despertar mais cedo (todos somos tendentes a dormir um pouco mais, tosquenejar um pouco mais...). Não é de hoje, venho afirmando minha fé na eficácia da oração feita por um justo. Mas... Entenda bem: Não o que se acha justo; porém, o que, aos olhos de Deus, é tido por justo. Todavia, isto não quer dizer que alguém com a vida destroçada pelo pecado não possa ser aceito diante de Deus; pois, segundo a Palavra, a um coração contrito - independente de seu estado - Deus sempre há de coroar com graça e misericórdia. Portanto, orar é imprescindível. Amém!

Hoje, enquanto eu clamava, me sentindo fraco e indefeso; percebi o quanto Deus me ama e me vale. Como é bom saber que a graça de Deus fortalece a alegria do fraco e fortalece o fraco em sua tristeza. Glória a Deus, nosso socorro BEM PRESENTE! Graças a Deus, por Seu dom precioso e inefável! Ainda em oração, lembrei uma antiga canção evangélica, gravada a mais de quarenta anos, por Heitor Rodrigues, já falecido. E por maior que seja a nossa guerra; temos esconderijo inviolável capaz de conter a força do vento e a fúria do inimigo. Então, jamais devemos desfalecer.

Este salmo sempre foi uma de minhas leituras prediletas: "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. (Selá.) Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã." (Salmos 46:1-5). Se Deus está conosco, não há razão para termos medo.

Procure ouvir esta antiga canção, à qual eu me referi:
https://youtu.be/zCxZyxq3_mo

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Nossa visão do mundo


No mundo, vivemos em perigo constante; até mesmo quando tudo parece estar bem. Conheço muitas pessoas e famílias, que foram surpreendidas, por males e tragédias que não se fizeram anunciar... Como se o seu mundo, repentinamente, desabasse sobre sua vida. E não são poucos os casos, de agressão recebida de inimigos não conhecidos e de traição sofrida por amigos antes confiáveis. Na verdade, este é um mundo que, à semelhança do mundo projetado no filme 'Matrix", tem um lado belo em sua realidade virtal e um lado horrível em sua realidade concreta. Só em Deus conseguiremos vencer.  

Qualquer que seja a nossa visão do mundo (fantasiosa ou realista); ele sempre nos surpreenderá em maldade. Então, mesmo com os avanços da ciência e da tecnologia, continuaremos a ver repassar diante dos nossos olhos os drogados, os desajustados, os doentes, os traidores, os traídos, os opressores, os oprimidos. Enfim... Este mundo jaz no maligno, sob os escombros do pecado, e nenhum avanço científico ou formação religiosa mudará este quadro. Então... Precisamos buscar em Deus o socorro, que nos protege do mal que nos aflige, e o antídoto que nos imuniza do mal que nos fascina.

Gosto desta advertência da Palavra de Deus: "Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno. Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre." (1 João 2:14-17). Serve à todos nós.

Esta canção fez história e motivou muitos jovens:
https://youtu.be/6i33n2YlSOI

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Orar pensando

A imagem pode conter: texto

Existem situações, em que nossas obrigações crescem tanto, até ao ponto de comprometer o nosso tempo de oração. Em ocasiões assim, precisamos optar, entre fazer a oração costumeira e fazer a oração possível. Porem, o que não devemos fazer é deixar de orar; pois, 'alguma oração' sempre é bem melhor que 'nenhuma oração'. Hoje mesmo, assim como em outras ocasiões, passei por esta difícil experiência. Portanto - ainda que resumida - Oração... Sempre!

Na verdade, a oração é o mais importante recurso de que dispomos, para manter sintonia com o mundo espiritual. E ela não serve apenas, para falarmos com Deus e ouvirmos sua voz; pois, também é poderosa arma de guerra, para destruir os sofismas e os ardis de Satanás. Portanto, devemos orar sempre que possível; e quando as ocupações não permitirem tempo suficiente para falar com Deus; então, temos a chance de exercitar nossa mente... E orar pensando. 

Façamos como Neemias: "E o rei me disse: Por que está triste o teu rosto, pois não estás doente? Não é isto senão tristeza de coração; então temi sobremaneira. E disse ao rei: Viva o rei para sempre! Como não estaria triste o meu rosto, estando a cidade, o lugar dos sepulcros de meus pais, assolada, e tendo sido consumidas as suas portas a fogo? E o rei me disse: Que me pedes agora? Então orei ao Deus dos céus" (Neemias 2:2-4). Orar sempre, antes de falar ou agir.

Sempre tive predileção por este antigo hino:
https://youtu.be/wtXbf82LzIY

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Irresistível fascínio

A imagem pode conter: fogo e texto

Um novo dia é sempre um novo desafio, do qual não podemos nos dar por vencidos. Ainda bem, que o Senhor está sempre pronto a nos guardar - em meio a força do vento e a marcha do tempo; pois são fatos inevitáveis. Precisamos aprender a confiar em Deus... E a saber como enfrentar as aflições do mundo, que insistem em nos golpear (João 16.33); enfrentar o que ruge como leão, que procura nos tragar (1 Pedro 5.8); e o pecado sempre tão perto, que procura nos destruir (Hebreus 12.1). Nesta guerra, devemos aprender a usar as armas espirituais e buscar socorro de Deus, nosso eterno refúgio.

Tenho notado, que Deus utiliza a voz e a história de alguns homens, para advertir ou ensinar outros homens... Uma das lições que mais me toca; é a da serpente, com seu modo sutil de atrair suas presas. Ela fica ali, imóvel, olhando fixamente nos olhos de sua vítima, sem pestanejar... Até que o animal incauto vai se aproximando de suas presas, sem esboçar a menor reação. Estou convencido, que deste modo é que Satã atua, tal e qual a serpente, procurando atrair até crentes incautos, exercendo irresistível fascínio sobre aqueles que não se sujeitam ao Deus, para poderem resistir aos seus encantos.

Este texto bíblico é bem oportuno, aos dias que vivemos: "Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações. Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará." (Tiago 4.6-10). Devemos investir em nossas defesas, para não sermos vencidos por Satanás nosso adversario.

Este é um bom momento para ouvir de novo Ludmila Ferber:
https://youtu.be/cZHU9lmGF3M

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Rio profundo da graça

A imagem pode conter: atividades ao ar livre, natureza e texto

Estive orando esta manhã - calmo e sem pressa - contrito, com o coração transbordante de gratidão a Deus... E a quem me perguntar por que tanta gratidão; eu respondo, também perguntando: Como não sentir gratidão, por coisas e situações que são fruto direto do amor e da graça do Senhor sobre minha vida?! Enquanto eu orava me lembrei de fatos concretos, referentes ao cuidado de Deus sobre mim... Então, o meu espírito sentiu o que, provavelmente, Naamã e Ezequiel sentiram ante o rio que lhes trouxe cura e renovo - figura do rio da Vida, puro como cristal.

Creio ter sentido o que Naamã sentiu ao ser curado, quando ele "desceu, e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua carne tornou-se como a carne de um menino e ficou purificado." (2 Reis 5:14). E procurei auscultar o palpitar do coração de Ezequiel, ao caminhar em direção às águas profundas, do rio de Deus que só podia ser atravessado a nado. Na verdade, milagres acontecem na vida de qualquer crédulo... No entanto, a capacidade para entender e ser grato só ocorre, quando se mergulha no rio profundo da graça do Senhor.

Rio profundo de Deus: "E saiu aquele homem para o oriente, tendo na mão um cordel de medir; e mediu mil côvados, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos artelhos. E mediu mais mil côvados, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos joelhos; e outra vez mediu mil, e me fez passar pelas águas que me davam pelos lombos. E mediu mais mil, e era um rio, que eu não podia atravessar, porque as águas eram profundas, águas que se deviam passar a nado, rio pelo qual não se podia passar." (Ezequiel 47.3-5). Cujas águas produzem cura e salvação.

Jamais me canso de ouvir esta canção, de Feliciano Amaral:
https://youtu.be/jYx7N1oYLOc

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 8 de janeiro de 2017

Motivo da nossa alegria

A imagem pode conter: nuvem, céu e texto

Estou pensando na impressão que me causa, estas palavras ditas por Jesus: "Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vô-la tirará." (João 16:22). Perdi a conta, das vezes que me senti dominado por profunda tristeza... Pelas mais diversas razões. No entanto, sempre bastou um olhar em direção ao Mestre; para que a nuvem de tristeza que tentava me cobrir se dissipasse. Assim, não importa a grandeza dos motivos de nossa tristeza; pois, o que importa mesmo é saber que Jesus é o supremo motivo da nossa alegria.

A Bíblia diz que "... a alegria do Senhor é a vossa força." (Neemias 8:10). Então, seja qual for a provação sofrida, devemos fazer como o servo de Deus do passado: "Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação." (Habacuque 3:18). É cada vez mais frequente a cena de crentes tristes, cansados, abatidos... Sem perceberem que basta um olhar em direção a Jesus para que sua tristeza se converta em alegria. Na vida de muitos, o motivo de sua tristeza dorme ao seu lado, come consigo à mesa, ou mora na casa da frente. E daí! Jesus é o motivo da nossa canção e alegria.

Gosto demais deste texto da Palavra de Deus: "Desperta, desperta, veste-te de força, ó braço do Senhor; desperta como nos dias passados, como nas gerações antigas. Não és tu aquele que cortou em pedaços a Raabe, o que feriu ao chacal? Não és tu aquele que secou o mar, as águas do grande abismo? O que fez o caminho no fundo do mar, para que passassem os remidos? Assim voltarão os resgatados do Senhor, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão." (Isaías 51:9-11). Esta deve ser a expressão de nossa fé!

Por mais que soframos, Jesus é o motivo da nossa canção:
https://youtu.be/pc78XGKYcsI

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 7 de janeiro de 2017

Vem me guiar, nutrir, guardar

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Ó meu Senhor...
Vem me guiar, assim como enviaste a estrela para guiar os sábios do oriente, até o Senhor Jesus em Belém. Assim como enviaste os anjos para guiarem os pastores de Belém, até o menino Jesus, na manjedoura. Vem me guiar Senhor, para que eu jamais me perca.

Ó meu Senhor...
Vem me nutrir, enquanto lido com os desafios do dia a dia; sentindo fome e sede da Palavra - meu melhor alimento. Sei que Moisés não nos deu o verdadeiro pão do céu - o próprio Jesus, o Pão da Vida - nem a água que nos dessedenta, da qual Jesus é a Fonte inesgotável.

Ó meu Senhor...
Vem me guardar, enquanto sigo por areias ardentes de um deserto hostil; até que encontre o oásis onde repousarei. Enquanto caminho em meio às ondas revoltas de um mar em fúria; até que encontre a ilha do meu descanso. Vem me guardar Senhor, em meio às lutas da vida.

Amém Senhor!
"Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória, Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre. Amém." (Judas 1:24,25). Aleluia!

Nesta manhã me lembrei desta antiga canção de Ozeias de Paula:
https://youtu.be/BdLY3F5N5oo

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Abençoada dieta bíblica

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Estou pensando na exatidão das Escrituras; mesmo quando, lá no passado, se referiu a um futuro distante (Daniel 12.8-9). As vezes, fico sem entender o modo como neste nosso tempo, muitos crentes se inclinam a ouvir seus pregadores prediletos - inebriando-se com os seus ensinos e conceitos - sem ao menos conferir suas ideias e o seu modo de viver, nos ensinos da Palavra de Deus. Que vivemos tempos de engano e de escândalo, isto está evidente aos olhos de quem vive e crê nas advertências da Bíblias. Todavia; é lamentável o tipo de cristianismo, sincretista e liberal, em voga em nossos dias.

Estou certo, que o único antídoto eficaz contra o mau uso e o abuso cometido por certos pregadores (ou mercadores) da fé; está nesta abençoada dieta bíblica: Oração, jejum e cuidadosa meditação no Novo Testamento (fundamento apostólico da doutrina cristã) sem deixar de ler o Antigo Testamento (fundamento histórico da mesma doutrina); pois desconheço um outro remédio capaz de curar o vírus da heresia e da apostasia, que contagiou grande parte dos que se apresentam como cristãos. Precisamos nos fortalecer no Espírito de Deus; para não sermos vencidos e presos pelo espírito de engano.

Assim diz a Bíblia: "Deixando, pois, toda a malícia, e todo o engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo; Se é que já provastes que o Senhor é benigno; E, chegando-vos para ele, pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo." (1 Pedro 2:1-5). Assim devemos praticar.

Louvo a Deus pela profundidade das canções de Paulo César:
https://youtu.be/PFe1FBfAhS4

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Jubileu de Ouro da IMW


Hoje, ao me dirigir ao meu lugar de oração; me lembrei que a Igreja Metodista Wesleyana completa neste dia o seu cinquentenário. Louvo a Deus por este tempo; pois minha vida e ministério se entrelaça com a com a história da IMW. Dela faço parte desde o dia que Deus me enviou para ombrear com os fundadores e pioneiros. Logo no início, fui por eles desafiado a trabalhar em prol de sua arquitetura e construção.

Não sou fundador nem pioneiro (Maria Célia é do grupo de 1967); mas estou na IMW desde 1969... Naqueles dias, um pastor não tinha salário definido; e se contentava com o que a igreja podia lhe pagar. Foi um tempo desafiador, em que fui enviado ao campo sem promessa de custeio; Porém... Seguia, com o coração abrasado pelas santas promessas de Jesus. Enfim... Como não ser grato por um tempo assim?

Este texto sempre me desafiou: "Aos presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar: Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto" (1 Pedro 5:1-2). Glória ao Senhor!

Muito lindo, o hino oficial da Igreja Metodista Wesleyana:
https://youtu.be/bCC-vR1xDoY

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Promessa para cada dia

A imagem pode conter: nuvem, céu e texto

Já ouvi dizer (embora eu nunca tenha procurado conferir) que existe na Bíblia, uma promessa para cada dia do ano. Creio que jamais conseguiremos calcular com precisão, todas as promessas feitas aos homens pelo Senhor... Todavia, estou convencido que existem promessas de Deus, para cada dia de nossa vida. E, assim pensando, seguirei neste novo ano com a visão posta em Jesus e o coração firme em suas promessas! Também procurarei me manter vigilante no ano em curso, sem me descuidar, mas em oração; pois nunca se sabe o que um novo ano pode trazer.

Neste novo amo, preciso continuar atento, discernindo entre os fatos e os boatos; sem deixar de atender às necessidades de minha pequena casa e promovendo a paz e a unidade familiar entre os meus. Preciso praticar a verdade em amor; sem me deixar aprisionar por uma justiça vazia de graça (algo tão comum de se ver entre as pessoas); pois um ato de justiça praticado sem amor, pode se transformar em injustiça (seja com o cônjuge, com os filhos ou com o próximo). Portanto, devo manter calma nas lutas e provações, guardando plena confiança nas promessas de Deus.

Este texto nos mostra qual é a maior bênção! "Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de corda)." (Habacuque 3:17-19). Louvado seja Deus!

Esta canção fez história em seu tempo! Vale a pena ouvir:
https://youtu.be/y2_pxNYbPUA

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Oração sem assunto

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Hoje, ao me curvar no lugar de oração, me senti diferente; como se eu não tivesse assunto... Todavia, como não ter assunto para orar? Então, em oração, meu espírito começou a louvar e adorar o Deus vivo. Não tenho ideia do tempo gasto com palavras de exaltação ao Senhor (aleluia, glória ao Senhor, bendito seja Deus); o que sei é que, na medida em que eu adorava, os motivos de oração foram se sucedendo... Falei com Deus sobre o tempo passado em Campos, Macaé, Petrópolis, Valadares, Cabo Frio, Rondônia, Minas, S. Paulo, Portugal. Enfim; como se fosse uma retrospectiva! E fui edificado!

Não sei se você já passou por algo assim; quando parece que a nossa oração vai mudando de nível e nossa a glorificação cede lugar à intercessão. Na verdade, precisamos definir a oração como nossa primeira prioridade de cada dia; pois as provações e tentações não dão trégua. Então, como podermos lidar com provações e tentações inesperadas, sem iniciarmos o nosso dia no lugar de oração? Não será a falta de oração a causa, de sucessivos de males que afligem famílias cristãs sinceras? Ao avisar a Pedro que Satã pedira para ciranda-lo; Jesus declarou: "Mas eu orei por ti" (Lucas 22:32).

Pedro era ousado, afoito. E nós, muitas vezes, nos sentimos assim como Pedro: capazes de dar conta dos desafios do dia a dia: "Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo; Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos. E ele lhe disse: Senhor, estou pronto a ir contigo até à prisão e à morte. Mas ele disse: Digo-te, Pedro, que não cantará hoje o galo antes que três vezes negues que me conheces." (Lucas 22.31-34). Na verdade, erramos muito ao não buscamos força em Deus pela oração.

É tão edificante, este DVD da Fernanda Brum:
https://youtu.be/t9TXobm558I

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Nossa segurança pessoal

A imagem pode conter: texto

Estou pensando na quantidade de pessoas (dentre elas, muitos crentes) que estão viajando, ou estão de malas prontas para viajar, em direção ao lugar onde pretendem passar o início do ano. Em dias assim, precisamos manter acesa no espírito a chama da fé no Deus vivo e em Sua tão necessária proteção. Ao longo do tempo, tenho notado que, por mais cuidadosos que sejamos, não temos como prever os perigos inesperados. Daí a necessidade, que todos nós temos, de nos recolhermos aos cuidados de Deus, buscando em Jesus a nossa segurança pessoal. 

Se em minha casa houvesse um troféu, para cada um daqueles momentos em que o socorro de Deus me protegeu e preservou; certamente que não haveria sequer mais um lugar, para por os novos troféus correspondentes à proteção do Senhor que ainda se manifestará em minha vida. E como tem gente que ignora, ou mesmo dispensa, este importante cuidado! Estou convencido que haveria menos males e dores no mundo, se as pessoas - assim como cuidam de sua imagem - cuidassem melhor de sua vida espiritual. Pena, que nem todos os crentes pensem assim.

Atentemos a esta recomendação da Palavra de Deus: Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo." (1 Pedro 5:6-9). Tenho certeza que, se todo os cristãos agissem assim, as igrejas teriam melhores fiéis.

Esta canção condiz com o que pretendi dizer:
https://youtu.be/CU4QRZiaPBs

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 1 de janeiro de 2017

Não desisto nunca

A imagem pode conter: texto

Estive recolhido no lugar de oração... Levando comigo, pessoas e situações que carecem do agir de Deus. confesso, senti dificuldade para orar (como se o lugar de oração estivesse sob ataque). Mas, não é a primeira vez que tal coisa acontece (e penso que não será a última); pois, um cristão prostrado representa ameaça para o reino das trevas. Todavia, importa permanecer em oração; pois se oração não fosse tão urgente e necessária, Jesus não teria orado tanto... E tantas vezes.

Estive pensativo enquanto orava... Por ser este um dia tão especial (primeiro dia do ano, no primeiro domingo do mês, do primeiro mês do ano). Creio que minha atenção especial à detalhes, como este, é um dos fatores que fazem diferença em minha vida. Sei que minha vida tem sido guardada pelo cuidado de Deus; então, vou manter o ritmo de minha jornada - firme e determinada - em direção ao Alvo proposto (Hebreus 12.1-2). Sou feliz! Meu alvo é Cristo! Não desisto nunca!

Rumo à Promessa, sigo sempre feliz... "Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." (Filipenses 3:12-14). Sigo firme, meu alvo é Cristo!

No culto da virada, na IMW de Duarte, cantamos esta canção:
https://youtu.be/-fuOaa5kSO0

Cordialmente;
Bispo Calegari