terça-feira, 1 de agosto de 2017

Minha confissão de fé

A imagem pode conter: texto

Um dos sons da madrugada, que mais gosto de ouvir, é o cantar dos galos - uma espécie de canto universal - variado em seu tom e volume; mas sempre obedecendo à mesma pauta, seja o lugar que for. E domingo de manhã bem cedo, em Visconde do Rio Branco (zona da mata mineira) - da casa do Presbítero Levi (onde Maria Célia e eu estávamos hospedados), para onde quer que me virasse ouvia o cantar dos galos. Então me lembrei do aviso de Jesus à Pedro: "Disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que, nesta mesma noite, antes que o galo cante, três vezes me negarás." (Mateus 26:34). Misericórdia!

Ao pensar no modo como os galos cantam, não pude evitar a ideia, de que neste mundo - assim como sempre haverá galos cantando; sempre haverá crentes negando a Jesus - seja em seu modo de viver, seja em seu modo de falar; até que o tempo da graça seja concluído e Jesus venha buscar os fieis da terra. Então, a negação se transformará em lamento e desespero; pois, nesse grande dia - aqui no reino dos homens; finalmente, se saberá "quem é quem" no reino de Deus. Ali mesmo, em meu coração, procurei fortalecer minha confissão de fé! E louvei a Deus por ser perseverante em meu Senhor Jesus.

Vejo estes versículos de Mateus 24, como solene advertência aos crentes em qualquer tempo: "Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo." (Mateus 24:9-13). Neste texto bíblico, fica clara e evidente a necessidade de perseverança dos salvos em Cristo Jesus.

Podemos concluir esta reflexão, ouvindo Mara Dalila:
https://youtu.be/J39eM8ydDcE

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário