sábado, 1 de julho de 2017

Precisamos orar, orar, orar

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Creio não ser ignorado por cristão algum - que este nosso tempo reúne todas as condições bíblicas, que atestam o seu fim (não estou dizendo com isto que ele termina amanhã ou mesmo nos próximos dias). Na verdade, existe um ou outro evento que irá suceder antes do fim previsto. Todavia... Que falta muito pouco, para o transbordar profético que determina o fim; isto dá para sentir que falta. Ainda bem que creio no arrebatamento, em meio ou ao fim do "princípio de Dores". Ora vem Senhor Jesus!

Precisamos orar, orar, orar... Sem interromper nossa ocupação, mantendo os olhos e ouvidos espirituais bem abertos, e sem nos deixarmos enganar ou confundir pelo triunfalismo de alguns e conformismo de outros tantos. Somos mais do que vencedores, sim! Contudo, sempre envoltos em privações e provações. E não devemos nos assustar com dores e aflições sofridas; pois nossos irmãos em toda terra sofrem os mesmos problemas que sofremos. O alvorecer do novo dia é chegado! Continuemos orando!

Vivemos este tempo: "Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse; Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis. Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus; quanto a eles, é ele, sim, blasfemado, mas quanto a vós, é glorificado." (1 Pedro 4:12-14). Maranata!

De quando em vez, ouço e reflito sobre esta canção de Fernandinho:
https://youtu.be/Isr3nVCVeP0

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário