domingo, 30 de julho de 2017

Polêmica sobre o suicida

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Tenho percebido certa polêmica sobre o suicida (se está salvo, se está condenado). Quanto a mim, creio ser melhor não emitir juízo sobre quem já morreu - se ladrão, assassino, adúltero ou suicida - pois Deus não nos deu procuração para ajuizar causa envolvendo os mortos (penso que nem os vivos devemos querer julgar) pois o reto juízo dos homens é de seu exclusivo poder. Creio que, nesta e em muitas outras questões, silêncio e comedimento podem ser as melhores atitudes; pois a Bíblia diz que "até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido." (Provérbios 17:28). portanto, eu prefiro passar por sábio.

A Bíblia assim adverte a todos nós: "Examinai tudo. Retende o bem." (1 Tes. 5:21). Isto requer sabedoria. Quanto a julgar os outros, Jesus nos adverte: "Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados" (Mateus 7:1,2). O Apóstolo Paulo assume esta posição: "Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós, ou por algum juízo humano; nem eu tampouco a mim mesmo me julgo. Porque em nada me sinto culpado; mas nem por isso me considero justificado, pois quem me julga é o Senhor." (1 Cor. 4:3-4). Enfim... Cabe à todos nós, cristãos, levar os vivos à Jesus... E deixar os mortos com Deus.

Este texto aborda questão específica, mas serve para algumas outras questões: "Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos. Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo." (Romanos 14:7-10). Na verdade, sermos juízes puros, isentos, imparciais, é missão praticamente impossível.

Esta canção de Anderson Freire nos ajuda nesta polêmica:
https://youtu.be/Y8QWKwo5Vw8

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário